Até que enfim! Lucinha Nobre está de volta e fecha com a Porto da Pedra

Por Redação

Sem escola no Carnaval 2016, a porta-bandeira Lucinha Nobre não quis saber de chorar as pitangas e caiu no samba dentro da ala de passistas da Unidos de Tijuca e ainda participou do desfile da atual campeã Mangueira.

Considerada uma das melhores dançarinas da festa dos últimos 20 anos, a irmã de Dudu Nobre, no entanto, não haveria de encerrar a carreira na defesa dos pavilhões tão rápido.

E a novidade aparece nesta segunda-feira, 25. É que Lucinha acertou com a Porto da Pedra e é a nova porta-bandeira do Tigre de São Gonçalo. Ela substitui Thais Romi, que anunciou a saída da vermelho e branco na última semana.

Lucinha-Nobre-foto-19

Lucinha Nobre 13
Nas garras do Tigre! Lucinha Nobre é a nova porta-bandeira da Porto da Pedra e forma casal com o mestre-sala Marlon Lamar – Fotos: Lucas de Sá

– Eu tô muito feliz. Não aguentava mais ficar de fora. Esse tempo sem pavilhão me permitiu observar os desfiles da Série A e deu pra ver como cresceu o nível das escolas e também dos casais. Vou me dedicar muito pra representar bem essa escola tão querida pelo público – promete Lucinha, que já teve uma experiência na Porto da Pedra. Em 2014, ela desfilou na comissão de frente da escola, que homenageava no enredo a dança dos casais de mestre-sala e porta-bandeira.

Aos 40 anos, muitos deles dedicados ao samba, Lucinha Nobre já está pra lá de  acostumada à pressão de acumular notas 10 para ajudar as escolas pelas quais atuou como primeira porta-bandeira (foram elas Mocidade, Tijuca, Portela e Inocentes de Belford Roxo).

Lucinha Nobre 21
Lucinha Nobre e Marlon Lamar formam o novo casal de mestre-sala e porta-bandeira da Porto da Pedra – Foto: Lucas de Sá

Mestre-sala do Carnaval de SP vai dançar com Lucinha

O parceiro de Lucinha na estreia na Porto será o mestre-sala Marlon Lamar, que nunca desfilou na Sapucaí e brilhou no Carnaval de São Paulo por Mocidade Unida da Mooca, Combinados de Sapopemba, Dragões da Real e em 2016 foi campeão em Sampa no Grupo Especial pelo Império de Casa Verde.

– Todos nós somos movidos a sonhos. Eles nos fazem pensar e ir além do que poderíamos possuir ou sentir. Sempre acreditei que o impossível era apenas questão de opinião. De onde eu vim, sempre fui motivado para lutar pelo meu espaço e jamais desistir de algo que seja valioso para mim. Hoje, concretizo o maior sonho no parâmetro sambístico: defender uma grande escola de samba na Sapucaí. E, fora isso, premiado com uma bela dama que será uma honra conduzir. Me sinto feliz e pronto para trilhar, como nos últimos anos, uma história de vitórias e glórias com o Tigre de São Gonçalo – disse o jovem mestre-sala de 22 anos.

Marlon Lamar 11
Estreante no Rio de Janeiro, o mestre-sala Marlon Lamar, que fez em 2016 pelo Império de Casa Verde no Carnaval de São Paulo, está empolgado com a chance na Porto da Pedra – Foto: Lucas de Sá

Com os novos contratados, a Porto da Pedra espera melhorar as notas do quesito Mestre-Sala e Porta-Bandeira em 2017. Neste ano, o casal da vermelho e branco foi formado por Thais Romi e José Roberto. A dupla não conseguiu nenhuma nota 10: 9,9; 9,9; 9,8; e 9,7 foram as avaliações, e quatro décimos ficaram pelo caminho. O Tigre terminou em 5° lugar na Série A com um enredo em homenagem ao centenário de nascimento do Palhaço Carequinha.