Como assim?! Mocidade faz acordo e Camila Silva é a nova rainha de bateria

Por João Paulo Saconi

Camila Silva até disse ao Sambarazzo que não queria roubar o posto de Carmen Mouro e desejou saúde para a angolana que desembarcou no Brasil só para reinar na Mocidade. Apesar da declaração, a paulistana acaba de ser anunciada como nova rainha de bateria da verde e branco. Segundo comunicado oficial emitido pela escola na noite desta terça, 24, Carmen deixou o posto por estar com problemas de saúde, que já a teriam impedido de participar do ensaio técnico na Sapucaí no último domingo, 22.

A mais nova majestade dos ritmistas da “Não existe mais quente” já havia reinado em 2013 e era musa da Mocidade desde o Carnaval passado. De acordo com o texto divulgado pela diretoria da agremiação, a substituição ocorreu em comum acordo com Carmen, que teve dificuldade para conseguir o visto de imigrante e só chegou ao Brasil há pouco mais de duas semanas.  A coroação de Camila será no dia 4 fevereiro, um sábado, na quadra da escola em Padre Miguel, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A um mês do Carnaval 2017, Camila Silva, que já reina na Vai-Vai (em São Paulo), é anunciada rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel | Foto: Irapuã Jeferson

Angolana foi criticada por não saber sambar

Desde o início da curta temporada na Mocidade, Carmen Mouro enfrentou uma enxurrada de críticas. Ao ser anunciada como ocupante do posto, viu as redes sociais pipocarem de comentários negativos por ser estrangeira e, teoricamente, não saber sambar. A beldade rebateu, pedindo que a ensinassem como dançar melhor na Avenida.

Não deu! Carmen Mouro até tentou fugir das críticas, mas acabou entrando em acordo com a Mocidade e, alegando motivos de saúde, deixou o posto de saúde | Foto: Irapuã Jeferson
O pedido, aparentemente, não surtiu efeito: imagens da performance da gringa num ensaio de rua da escola foram compartilhadas na internet, gerando uma nova onda de descontentamento dos torcedores independentes. Quem saiu em defesa de Carmen foi Raphaela Gomes, rainha de bateria da São Clemente, que desfilou após ter sido diagnosticada com chikungunya e disse que era preciso respeitar o afastamento da moça através do atestado médico.

A Mocidade é a terceira a desfilar no Segunda de Carnaval, com um enredo em homenagem ao Marrocos.

*Colaborou: Renan Rodrigues