Polêmica! De biquíni, passista dança com pavilhão e casais criticam

Por João Paulo Saconi

O pavilhão de uma escola de samba é, tradicionalmente, um dos símbolos mais respeitados no Carnaval. Não à toa sua condução e defesa, tarefas desempenhadas pelas porta-bandeiras, sempre cortejadas com elegância por seus mestres-sala, formam um dos quesitos decisivos a serem avaliados pelo júri da Avenida.

Na manhã desta terça, 7, uma passista da Unidos da Tijuca acabou levantando uma bandeira e também uma baita polêmica. Ao compartilhar um vídeo em que aparece carregando o pavilhão da Unidos da Tijuca, Janna Lima estava crente que estava abafando. Mas, por fim, acabou desagradando quem viu a publicação.

Nas imagens, ela veste apenas um biquíni, fantasia que usava para uma apresentação que a agremiação faria num hotel da Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde dançaria o segundo casal de mestre-sala e porta-bandeira da Tijuca, Matheus André e Lohane de Paula.

Vídeo causou polêmica

As cenas, bastante inusitadas para quem está acostumado a assistir às performances de casais sempre muito bem vestidos, irritaram representantes do segmento. Rute Alves, primeira porta-bandeira da Tijuca, repudiou a atitude através das redes sociais. O mesmo fizeram as responsáveis pelos pavilhões da Acadêmicos de Santa Cruz e da Acadêmicos da Rocinha, Roberta Freitas e Thainá Teixeira. Após as primeiras críticas, a passista acabou apagando a publicação, a fim de evitar mais polêmica.

Portas-bandeiras não gostaram da atitude da sambista | Foto: Reprodução/Facebook

Após apurar fatos, escola desligou passista

Já na tarde desta terça, 7, a Unidos da Tijuca divulgou um comunicado oficial através das redes sociais. O texto diz que o presidente Fernando Horta reprovou o episódio e desligou a passista da ala “Encantos do Pavão”. A publicação conta ainda com um vídeo em que a porta-bandeira Lohane de Paula explica o ocorrido.