Sinal verde! Anísio fala sobre sucessão na Beija-Flor e cita o filho Gabriel: ‘Se ele quiser, apoio’

Por Luiz Felippe Reis

Quem é ligado em Carnaval sabe bem da importância da família Abraão David – principalmente na figura de Anísio – para formação, crescimento e consolidação da Beija-Flor de Nilópolis entre as maiores escolas de samba do Rio de Janeiro. Aos 80 anos, o homem forte da azul e branco sabe que inevitavelmente vai chegar a hora de passar o bastão da escola para um sucessor. E, já que alguém terá de substituí-lo mesmo, por que não o próprio filho?

Gabriel David, de 19 anos, o mais novo dos herdeiros do presidente de honra, surge como nome imponente para assumir o comando da maior paixão do pai, a Beija-Flor. Em praticamente tudo que envolve a escola, o cara tá no meio. Dos trabalhos diários no barracão – guiado pelo mestre Laíla – até os ensaios na quadra em Nilópolis, Gabriel gosta de estar sempre por perto, entendendo cada vez mais a mecânica de gerir uma multicampeã.

Gabriel David acompanha de perto todos os preparativos da Beija-Flor de Nilópolis para o Carnaval 2017 – Foto: Divulgação

Na última quarta-feira, 25, em entrevista à Rádio FM O Dia, o todo-poderoso da Beija-Flor pela primeira vez admitiu que, se o filho quiser, estará ao lado dele numa possível transição de poder. Devagar com o andor, Anísio prefere aguardar o rapaz amadurecer o desejo de assumir o controle.

– O Gabriel é um garoto ainda, tem 19 anos, ele vai decidir a vida dele, é cedo. Se ele achar que deve ser o presidente, é amadurecer e ver, mas isso é mais pra frente. Depois que ele chegar aos 21 ele vai decidir, mas sabe como é idade, é muito novo, pode se arrepender. Mas se ele quiser, tô aqui pra apoiar – disse Anísio, em resposta à pergunta do jornalista Aydano André Motta, que participou da entrevista na emissora.

Há dois anos, ao Sambarazzo, ele reconheceu que precisava mesmo dar uma descansada das funções na Beija-Flor.

Em entrevista Anísio disse que vai apoiar o filho mais novo, Gabriel, caso ele queira assumir a Beija-Flor – Foto: Irapuã Jeferson

Na linha do pai, Gabriel David também é cauteloso e prefere continuar no aprendizado dentro da escola para só definir algo no futuro.

– Tenho que aprender muita coisa ainda pra pensar em presidência ou alguma coisa assim, mas eu gosto muito do Carnaval, e isso que importa – comentou o estudante de administração.

Em outro momento da entrevista, Anísio esbanjou bom humor ao falar sobre os planos para os próximos anos.

– Vou viver até os 104 anos. Cem pra viver e quatro pra descansar – brincou, arrancando risadas dos radialistas.

A Beija-Flor de Nilópolis é a terceira maior campeã do Carnaval – só atrás de Portela e Mangueira -, com 13 títulos. A trajetória vencedora começou em 1976 com “Sonhar com rei dá leão”, enredo desenvolvido pelo saudoso carnavalesco Joãosinho Trinta, mas que é de autoria do próprio Anísio Abraão David, como ele mesmo revelou durante o papo na rádio.

Em seu tempo dedicado ao Carnaval, Anísio acumulou, além de títulos para a Beija-Flor, relevantes conquistas para as escolas de samba, entre elas a criação de uma editora para conceder os direitos autorais aos autores das obras compostas para embalar os desfiles das agremiações. Ele também estava com a escola na primeira formação da Liesa, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio, em 1984, chegando a presidir a instituição nos dois anos seguintes.

A Beija-Flor ensaia hoje à noite, dia 29, na Sapucaí.

Leia também!

Patrono, Anísio quer parar com as funções na Beija-Flor: ‘Tá na hora já’

Público grita ‘É campeã!’ e patrono se emociona: ‘Feliz em ver o povo assim’

Confira a entrevista completa realizada pela FM O DIA, no programa “De Cara”: