Abre aspas! Defendida de ataques por Alcione, rainha da Mangueira dispara: ‘Ninguém chuta cachorro morto’

Por Redação

Os tamborins estão começando a esquentar pelas quadras do Carnaval carioca, enquanto os ânimos (e o verbo) seguem como o de costume: fervendo. O povo do samba não costuma ter papas na língua e não pensa duas vezes antes de colocar a boca no trombone quando a intenção é defender a sua festa e a sua gente.

Nas frases mais expressivas dos últimos dias, os bambas deram cobertura uns aos outros – a cantora Alcione, por exemplo, rebateu críticas à rainha de bateria Evelyn Bastos após a prisão do presidente Chiquinho da Mangueira –, e exaltaram figuras importantes para a história do espetáculo (o carnavalesco Paulo Barros e a porta-bandeira Lucinha Nobre, da Viradouro e da Portela, rasgaram seda para Monarco, da azul e branco de Madureira, e para a carnavalesca da escola, Rosa Magalhães).

Também houve quem tenha feito questão de mostrar que a peteca não vai cair: Kamila Reis, da Porto da Pedra, discursou emocionada sobre a diversidade proporcionada pela folia e o presidente da Riotur, Marcelo Alves, disse que ainda não podemos descartar a realização dos ensaios técnicos para 2019.

CONFIRA AS PRINCIPAIS FRASES DOS SAMBISTAS!

“Evelyn é uma grande rainha de bateria. Portanto, merece todo o nosso respeito…”

Alcione, em resposta a um usuário do Instagram que cobrava posicionamento da rainha de bateria Evelyn Bastos sobre a prisão do presidente Chiquinho da Mangueira pela Operação Lava-Jato. A declaração foi publicada nos comentários de uma publicação do Sambarazzo.

Alcione defendeu Evelyn Bastos de comentários maldosos no Instagram | Foto: Divulgação

“Ninguém chuta cachorro morto!”

Evelyn Bastos, rainha de bateria, em resposta a esse e outros ataques que tem sofrido através das redes sociais desde que foi noticiado o episódio envolvendo o presidente da Mangueira. Ela está acostumada a debater política na web e frequentemente precisa lidar com comentários controversos.

Rainha da Mangueira, Evelyn foi cobrada a se posicionar sobre a prisão do presidente da escola | Foto: Dhavid Normando/Riotur

“Nós estamos conversando com várias empresas. Estamos caminhando. Não posso descartar, nem assegurar, por enquanto. Não podemos descartar (o retorno dos ensaios) de jeito nenhum!”

Marcelo Alves, presidente da Empresa de Turismo do Rio de Janeiro, a Riotur, sobre a possibilidade de os treinos na Sapucaí voltarem a acontecer ainda nesta temporada.

Presidente da Riotur, Marcelo Alves não descartou os ensaios técnicos para o Carnaval de 2019 | Foto: Irapuã Jeferson/Sambarazzo

“Ganhei o dia! Que honra receber essa visita e ainda ganhar a última obra dessa lenda viva. Mestre Monarco, o único! Portela!”

Paulo Barros, carnavalesco da Viradouro, ao compartilhar uma foto do encontro com o baluarte da Velha Guarda portelense na Cidade do Samba. O artista foi presenteado com um exemplar autografado no álbum “De todos os tempos”, recém-lançado por Monarco.

Monarco foi até o barracão da Viradouro para presentear Paulo Barros | Foto: Reprodução/Instagram

“Para ter disputa fake, é melhor encomendar. Pode não ser o melhor dos mundos, revigorar as alas é necessário também, mas fazer disputa com encomenda velada é muito pior que assumir essa condição a todos.”

André Diniz, compositor dos mais conhecidos nas disputas de samba, saindo em defesa da encomenda de samba em entrevista concedida ao site Carnavalesco. Ele é um dos autores do hino oficial da Grande Rio, feito a partir do pedido da tricolor.

Super-premiado, o compositor André Diniz disse preferir sambas sob encomenda no lugar de disputas com cartas marcadas | Foto: Irapuã Jeferson

“Infelizmente, estamos vivendo uma realidade na qual não gostaríamos de estar. Só basta rezar e entregar na mão de Deus, e emanar o bem ao universo, pensar positivo e acreditar que Ele é justo aos seus.”

Rafaela Theodoro, porta-bandeira da Imperatriz Leopoldinense, após ter recuperado o carro que havia perdido num assalto na semana passada.

Rafaela Theodoro lamentou o estado da segurança pública no Rio após ser assaltada | Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

“Sabe porra nenhuma de Carnaval, é um grande nome lá pras negas dele.”

Milton Cunha, carnavalesco que atualmente é comentarista de carnaval da TV Globo, ao saber que o estilista francês Jean Paul Gaultier foi convidado a desenhar uma fantasia da Portela, que tem à frente da produção artística a veterana Rosa Magalhães.

Jean Paul Gaultier x Milton Cunha I Fotos: Reprodução Facebook/Sambarazzo

“Foi um dos momentos mais bacanas que eu presenciei na minha vida. Dois artistas de grande porte numa reunião, trocando ideias e criando juntos. Muito bonito quando a arte se mistura com respeito e admiração. O mundo do samba e o mundo da moda, através de dois grandes mestres, unidos com um só objetivo, que é fazer uma escola campeã!”

Lucinha Nobre, porta-bandeira da Portela, sobre a parceria do estilista Jean Paul Gaultier e a carnavalesca Rosa Magalhães. Os dois criaram um figurino para o desfile da azul e branco.

Lucinha Nobre disse que encontro entre Gaultier e Rosa foi “um dos melhores momentos da vida” | Fotos: Arquivo pessoal e Divulgação

“O samba não dá brechas para que o preconceito se instale. Aqui, o negro é aplaudido e exaltado. O homossexual não é apontado. O estrangeiro é recebido de braços abertos. A população indígena é homenageada. As travestis são destaques. O pobre e o rico caminham lado a lado.”

Kamila Reis, rainha de bateria da Porto da Pedra, em discurso durante a própria festa de coroação.

Kamila Reis afirmou que admira a democracia do samba durante sua coroação na Porto da Pedra | Foto: Irapuã Jeferson/Sambarazzo