ABRE ASPAS
Foto original: AgNews
“Tão desnecessário tal comentário, para denegrir, tentar rebaixar. Ela tem filhos e será que tem família? A família gostaria de ver alguém xingando-a em rede nacional? Eu tenho família, marido, e ninguém aceita tal comportamento. Ou será que ela acha que está acima do bem e do mal por ser a ex do diretor da Globo e nada mais, afinal qual é mesmo a profissão dela? Eu tenho uns três diplomas pelo menos, graduada, pós graduada e começando um mestrado e 18 anos de carreira e experiência como gestora empresarial para provar a ela que não sou uma ‘modelete’ de fundo de quintal, tampouco ignorante. De resto, acredito que a Justiça está aí para colocar as pessoas no seu devido lugar”.

Elaine Ranzatto (no detalhe), ex-rainha de bateria da Caprichosos, que está processando a atriz Antônia Fontenelle por causa de uma entrevista ao site Ego em que a loura chamou Elaine de “piranha”. A declaração foi publicada no SRZD.

Foto: Arquivo pessoal
“O Carnaval nos uniu”, “Não conheço o projeto da Estácio, nem ele conhece o do Império”.

 

 

 

 

 

 

 

Tarcísio Zanon, carnavalesco da Estácio de Sá, e Marcus Ferreira, carnavalesco do Império Serrano, que assumiram que estão namorando em entrevista exclusiva ao Sambarazzo.

 

Foto: Irapuã Jefferson
“Vai voltar, lógico”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Farid Abrão David, prefeito eleito de Nilópolis e presidente da Beija-Flor, confirmando que a imagem do beija-flor, símbolo retirado pelo atual prefeito Alessandro Calazans, vai voltar a decorar a entrada da cidade nilopolitana, na Baixada Fluminense.

 

Foto: Irapuã Jefferson
“Parar pro jurado que é o problema. Se não tivesse essa obrigação, ganharia um tempo muito maior, as coisas fluiriam melhor”.

 

 

 

 

 

 

Renato Lage, carnavalesco do Salgueiro, ao propor a melhor saída para as mudanças no tempo limite de desfile e número de alegorias para o Carnaval 2017 decretadas pela Liesa.

 

 

 

Foto: Divulgação
“A minha vida inteira era aquele som no meu ouvido… Tudo pra mim, só pra mim. Aí, de repente, eu me vi como musa lá atrás e não tava mais com aquela bateria, com aquela energia… Não foi a mesma coisa”.

 

                                   

 

Adriana Bombom, ex-rainha de bateria e atualmente repórter da RedeTV!, comentando sobre a frustração que sentiu ao perder o posto de rainha de bateria e virar musa.

 

 

Foto: Rafael Arantes
“Todo ano falo: ‘É meu último ano’. Mas não consigo, porque é muita paixão.Quero engravidar depois do Carnaval. Mas não sei se vai ser o meu último ou se vai ter mais. Algumas rainhas já desfilaram grávidas, mas não deve ser fácil, não”.

Sabrina Sato, rainha de bateria da Vila Isabel, sobre o desejo de ser mãe e a possibilidade de não continuar como realeza dos ritmistas do bairro de Noel Rosa.

 

 

Foto: Divulgação
“Foi uma experiência única poder conviver com a cultura deles. Foi uma visita muito produtiva e emocionante. Volto pro Rio com uma responsabilidade ainda maior de cuidar com muito carinho e respeito desse tema”.

 

                                       

Cahê Rodrigues, carnavalesco da Imperatriz, durante visita às tribos do Parque Indígena do Xingu, no Mato Grosso. Ele ficou hospedado no município de Canarana e conheceu as aldeias da localidade.

 

 

Foto: Reprodução/Instagram
“Ela não caiu de paraquedas de outra escola. Ela frequenta aqui desde pequena. Tem quem fale: ‘Ah, por que precisa de uma famosa? Famosa, não. Quando ela veio pra cá, não era famosa”.

 

 

 

 

Rafa, mestre de bateria da Rosas de Ouro, defendendo a permanência da atriz Ellen Rocche como rainha de bateria da “Roseira”.

 

 

Foto: Reprodução/Facebook
“O que aconteceu com o time da Chapecoense me fez rever muitas coisas na minha vida. Às vezes, bate a mágoa e foi o que aconteceu. Nós passamos por muita coisa juntos. Tratava ele (Raphael) como meu filho. Mas tem horas que a gente se pergunta: ‘Será que vale a pena?’”. (Rute Alves)
“Foi o meu melhor presente de Natal e Ano Novo. Uma coisa fantástica. Tô muito feliz por ela ter me perdoado”. (Raphael Rodrigues)

 

 

Rute Alves, porta-bandeira da Unidos da Tijuca, reconhecendo que o acidente aéreo que chocou o Brasil neste mês fez a dançarina amolecer o coração e perdoar um antigo amigo que virou desafeto por um desentendimento, o mestre-sala Raphael Rodrigues, hoje na Vila Isabel.

Raphael Rodrigues, mestre-sala da Vila Isabel, mostrando emoção ao saber que foi perdoado pela amiga de longa data.

 

Foto: Diego Mendes
“Estou cheirando a leite ainda no mercado”

 

 

 

 

 

 

 

 

Raíssa de Oliveira, rainha de bateria da Beija-Flor e mais nova empresária do pedaço, brincando com a própria inexperiência no mercado empresarial das academias.