Por Redação

Saudar a chegada de 2019 no Rio de Janeiro não será uma tarefa das escolas de samba na noite da próxima segunda, 31. Ao contrário da tradição da última década, as agremiações do Grupo Especial não foram incluídas na programação divulgada pela Empresa de Turismo do Rio (Riotur) para os nove palcos que serão distribuídos pela cidade. Somente a Beija-Flor de Nilópolis, campeã de 2018, vai se apresentar na festa de Copacabana, na Zona Sul, no mesmo espaço em que estarão Gilberto Gil e Ludmilla. Nos outros locais, DJs serão responsáveis por encerrar a noite — tarefa antes entregue ao Carnaval.

O motivo da ausência no roteiro reside na recusa da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) em assinar o contrato com a Prefeitura do Rio para regulamentar o pagamento da subvenção pública para o desfile do ano que vem. Como o valor proposto pela administração municipal é 50% menor do que o anterior (R$ 500 mil para cada escola em vez de R$ 1 milhão), os dirigentes optaram por não fechar os termos do acordo e pleitear uma reunião com o prefeito, Marcelo Crivella. Os shows no réveillon são uma contrapartida ao pagamento e estariam previstos no documento que, sem finalização, ainda não tem validade.

Incluídas na programação do Réveillon do Rio nos últimos 10 anos, as escolas de samba não farão parte da festa de oito dos nove palcos espalhados pela cidade. Apenas a Beija-Flor foi contratada para se apresentar em Copacabana, na Zona Sul, para onde costuma ser convidada a campeã do Carnaval | Fotos: Alexandre Macieira e Gabriel Monteiro/Riotur

Neste cenário, os festejos espalhados em bairros das Zonas Sul, Norte e Oeste, para além da Ilha de Paquetá, serão encerrados ao som de remix, sob o comando das pickups de nove DJs. Sem sambas-enredo, portanto, para os moradores de Flamengo, Penha, Ilha do Governador,  Ramos, Madureira, Sepetiba e Guaratiba.

Tuiuti também foi convidada

Sem o negócio fechado entre a Riotur e as 14 escolas, a apresentação da Beija-Flor nas areias de Copacabana foi negociada “por fora” do contrato — como se a azul e branco fosse chamada no mesmo regime adotado em relação aos outros artistas.

Além da primeira colocada, a vice-campeã da última temporada também foi convidada: a Paraíso do Tuiuti recebeu um aceno da Riotur, mas a programação foi fechada sem que as partes confirmassem o espetáculo da agremiação na praia. Desta forma, a turma de Nilópolis, na Baixada Fluminense, será a única a participar da comemoração, com show previsto para começar após as passagens de Ludmilla e do DJ DaKid.

OS DJs vão encarar a tarefa de  encerrar as comemorações do Ano Novo, ocupando o lugar que antes era das escolas de samba | Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

Batucada ficará por conta de grupos e cantores de samba

Apesar da ausência dos representantes da folia, o samba ganhou espaço na programação através da inclusão de grupos e artistas que tocam e cantam o ritmo. Na lista de convidados estão Dudu Nobre, Xande de Pilares, Imaginasamba, Pique Novo, Clareou, entre outros. A line-up dos nove palcos segue abaixo, na íntegra, ao fim da reportagem.

Dudu Nobre foi um dos escolhidos para tocar samba no Ano Novo do Flamengo, na Zona Sul do Rio | Foto: Alexandre Macieira/Riotur

Confira a programação do Réveillon do Rio 2019!

Praia de Copacabana
Marco Vivian
Banda de Ipanema
DJs Cat Dealers
Baby do Brasil
Gilberto Gil
Queima de fogos
Ludmilla
DJ Dakid
Beija-Flor de Nilópolis
Cat Dealers
DJ

Flamengo – Praia do Flamengo
DJ
Natália Boere
Imaginasamba
Dudu Nobre
DJ

Guaratiba – Rua Barros de Alarcão
DJ
Matheusinho
Naldo Benny
DJ

Ilha do Governador – Praia da Bica
DJ
Grupo Samba Bom
Grupo Clareou
DJ

llha de Paquetá – Praia da Moreninha
DJ
Grupo Intimistas
Grupo Vou Zoar
DJ

IAPI da Penha
DJ
Michael Sullivan
Vitinho
DJ

Parque Madureira
DJ
Grupo Bom Astral
Xande de Pilares
DJ

Piscinão de Ramos
DJ
Grupo Pra Valer
Pique Novo
DJ

Sepetiba – Praia do Recôncavo
DJ
Grupo Bem Mais
Chininha e Príncipe
DJ