Aos gritos de ‘É campeã’, Viradouro de Paulo Barros sai consagrada da Avenida

Por Redação

Penúltima escola a pisar na Avenida na data reservada às seis melhores da festa, a Viradouro deixou a Marquês de Sapucaí na madrugada deste domingo, 10, aos gritos de campeã.

O público que lotava frisas, camarotes e arquibancadas aplaudiu bastante a passagem da escola, que voltou da Série A disposta a se manter na elite e, de cara, faturou o vice-campeonato:

— Foram 28 meses (desde que assumiu a escola no grupo de acesso) de intenso trabalho. Estamos fincando o pé no Grupo Especial — vibrou o presidente de honra da vermelho e branco de Niterói, Marcelo Calil, em breve discurso.

Carnavalesco da escola, Paulo Barros estava radiante pelo elogiado desfile que assinou e, de tão empolgado, pediu que fosse criado um queijo (como é chamada a estrutura de madeira onde são posicionados destaques e composições em carros alegóricos) especialmente pra ele na última alegoria, “A Fênix e o Renascer das Cinzas”. Uma surpresa até para o presidente, Marcelinho Calil.

Fim de festa! Paulo Barros fechou o desfile da escola agradecendo a todos – Fotos: Riotur

O artista, que em diferentes momentos do desfile comemorativo abria uma faixa de agradecimento com a palavra “gratidão”, levou todo mundo ao delírio. Ele foi sendo festejado por onde passava, do alto do carro alegórico, e ouvindo como resposta sinais de que poderia estar ocupando também o mais alto lugar do pódio, já que a agremiação deixou a pista aos gritos de “É campeã!”.

— Ninguém sabia de nada. Era minha forma de agradecer por todo apoio da escola e ao público, de uma só vez. Queria que o povo soubesse que tudo foi feito para o povo — explicou o carnavalesco, já renovado com a escola para o Carnaval 2020.

*Fotos/Riotur