Por Redação

O que deve ser a última reunião entre o prefeito Marcelo Crivella e as escolas de samba se deu nesta segunda-feira, 17, e selou de vez o acordo de R$ 1 milhão de subvenção para cada escola do Especial e mais a possibilidade de um incremento de R$ 500 mil da iniciativa privada, a partir de um chamamento público da Riotur para atrair investimentos à festa. Portanto, Carnaval 2018 pronto para ser tocado. Só tá faltando mesmo resolver os ensaios técnicos, ainda suspensos por falta de verba, segundo posição da Liesa.

Logo após encontro na prefeitura, o presidente da liga, Jorge Castanheira, revelou que já entrou com um projeto na Lei Rouanet, lei federal de incentivo à cultura, para conseguir viabilizar os ensaios, que normalmente rolam de janeiro até a semana anterior aos desfiles. Sobre os treinos, que levam milhares ao Sambódromo antes mesmo do Carnaval, por enquanto, nada de novo e nem de animador.

– Não temos nada sobre ensaio técnico ainda. É uma questão mais da Liesa de conseguir, se possível, a aprovação da Lei Rouanet e captação da Lei Rouanet, senão não tenho como fazer ensaio técnico. Estamos tentando a aprovação e, por ser um projeto de um desfile totalmente gratuito, tentamos viabilizar por meio da Lei Rouanet. O prefeito está ciente da dificuldade nossa. Obviamente, a prefeitura não pode arcar com tudo. São 15 anos fazendo ininterruptamente, com a liga custeando tudo isso, infelizmente não temos orçamento – informou Castanheira.

Após reunião com prefeito Crivella, Castanheira também falou sobre os ensaios técnicos: ‘Não temos orçamento’ – Foto: Irapuã Jeferson

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

− 1 = 1