Bafão! Pela primeira vez, São Paulo vai ter Corte LGBT no Carnaval

Por João Paulo Saconi

Há 20 anos, São Paulo é palco da maior parada LGBT do Brasil e uma das maiores do mundo. Vanguardista quando o assunto é representatividade, a “Terra da Garoa” inaugura em 2017 uma importante novidade pra quem luta contra o preconceito e apoia a causa dos gays, das lésbicas, dos transexuais e das travestis, e ainda gosta de cair no samba da maior metrópole do país.

Anualmente, São Paulo recebe a Parada do Orgulho LGBT, que reúne milhões de pessoas na Avenida Paulista. Em 2017, a marcha já tem data pra acontecer: dia 18 de junho | Foto: José Cordeiro/SPTuris

Pela primeira vez, os paulistanos vão eleger de maneira oficial uma Corte do Carnaval completamente “colorida”. Além do Rei Momo, da Rainha e das Princesas que são comumente escolhidos pra abrilhantar a festa, também terão a oportunidade de reconhecimento uma Rainha Trans, uma Rainha Drag Queen e um Passista LGBT.

Embora este seja o oitavo concurso realizado pra definir os protagonistas foliões da turma do arco-íris, só agora eles serão reconhecidos de maneira institucional junto à União das Escolas de Samba Paulistanas (UESP), que gerencia os desfiles dos Grupos de Acesso e será responsável por formalizar a existência da corte e promover a escolha deste ano.

A Corte LGBT existe há oito anos, mas em 2017 será a primeira vez que ela terá reconhecimento oficial | Foto: Reprodução/Papo Mix

Inscrições começam em 9 de janeiro

Interessados em participar precisam reunir uma carta de indicação assinada por alguma agremiação filiada à UESP, junto a uma foto e ficha de inscrição a serem entregues na sede da instituição (localizada na Rua Rui Barbosa, 588 – Bela Vista – São Paulo), a partir da próxima segunda, 9. Os candidatos devem ter entre 18 e 40 anos e podem obter mais informações através do telefone (11) 96173-3388.

Rio tem baile gay organizado por Milton Cunha

A “Cidade Maravilhosa” pode até não contar com um time nos mesmos moldes da corte LGBT, mas não fica atrás no quesito diversidade. O comentarista da TV Globo, Milton Cunha, promove anualmente o baile “Glam Gay”. Além da celebração pra lá de pintosa, a festa conta com uma disputa de fantasias carnavalescas nas categorias Luxo Masculino, Luxo Feminino, Originalidade Masculina, Originalidade Feminina e Boneca de Barracão.

Em 2016, Milton Cunha convidou a apresentadora Adriane Galisteu e o promoter Milton Cunha pra animar o “Glam Gay” | Foto: AgNews

Ainda sem data divulgada, o evento deve acontecer na quadra do Salgueiro, na Zona Norte do Rio, conforme informou Milton ao Sambarazzo.

Leia também!

‘Arrasou, viado’! Baile gay de Milton Cunha lota quadra da Tijuca

Se joga! São Clemente terá baile gay: ‘Sem os gays o Carnaval estaria morto’

Divou! Rainha da Beija-Flor, Raíssa de Oliveira e muso agitam Parada Gay

Presidente da Vila renuncia e revela ser gay: ‘Homossexual pode presidir’