Por João Paulo Saconi 

O ditado popular defende que “em casa de ferreiro o espeto é de pau”. Só que não. O lar do carnavalesco Hélcio Paim, da Unidos da Tijuca, está aí pra provar justamente o contrário. Especializado na criação de estruturas de ferro para carros alegóricos que cruzam a Sapucaí todos os anos, o artista abriu para o “Lá em Casa” do Sambarazzo a casa onde vive em Pilares, Zona Norte do Rio de Janeiro, e mostrou que é nota 10 no quesito reaproveitamento de materiais. De ferro em ferro, ele encheu o terreno que escolheu para morar de criatividade, e fez do metal a base para levantar seu “acampamento”.

la_em_casa_helcio_064_sambarazzo

la_em_casa_helcio_008_sambarazzo
Hélcio Paim, carnavalesco da Unidos da Tijuca, abriu a casa que construiu reaproveitando estruturas de ferro de alegorias e que hoje divide com as cachorrinhas Lady e Gaia, resgatadas por ele na rua | Foto: Sambarazzo

“Não deixo ninguém jogar nada fora”, ensina

Morando há 15 anos no mesmo lugar, Hélcio – que integra a comissão de carnaval tijucana ao lado dos colegas Mauro Quintaes, Annik Salmon e Marcus Paulo Oliveira – garante que não deixa passar batido nada que possa ser reaproveitado na residência, que de tanto glamour não pode ser chamada de humilde. Até uma banheira de luxo ocupa as instalações do quintal: mas quem se banha nela são as latinhas de cerveja, que fazem as festas que rolam até altas horas ficarem, digamos, mais animadas.

– Gosto muito da reciclagem, faz bem para o ambiente e para a humanidade. Fazer coisas novas é fácil demais. Quando tiro uma estrutura de um carro alegórico, no processo de desmontagem não deixo ninguém jogar nada fora – conta Hélcio, que costuma pegar materiais em ferros velhos para complementar a construção.

img_4952

img_4953

la_em_casa_helcio_037_sambarazzo
Pra quê tijolo? Quem vê o “puxadinho” pra lá de aconchegante que Hélcio construiu, nem imagina a estrutura de ferro que sustenta, toda reciclada de carros alegóricos | Fotos: Sambarazzo

Presidente da Tijuca apelidou carnavalesco de “Rainha da Sucata”

O aconchegante espaço, que conta com três andares (incluindo uma área de lazer com piscina e churrasqueira dedicados à diversão entre amigos e familiares), já foi visitado pelo presidente da Tijuca, Fernando Horta.

O chefe ficou tão impressionado com o arsenal de ferro que viu na casa de Hélcio que, desde então, passou a chamar o funcionário de “Rainha da Sucata”, numa referência à personagem-título da novela, vivida por Regina Duarte, que foi exibida na Globo em 1990.

– Ele gostou daqui e me deu esse apelido. Legal é o ambiente. Às vezes, você vai numa mansão e o ambiente é horroroso e, num barraquinho melhorado, pode se sentir muito bem. Não aceito ninguém vir aqui para ficar triste, tem que vir pra se distrair. A gente, que trabalha com carnaval, não combina com tristeza, não – frisa.

la_em_casa_helcio_028_sambarazzo

la_em_casa_helcio_053_sambarazzo

la_em_casa_helcio_033_sambarazzo

la_em_casa_helcio_017_sambarazzo

la_em_casa_helcio_024_sambarazzo
O refúgio de Hélcio, que conta com piscina, churrasqueira e até um espaço especial dedicado ao Fluminense, time de coração do sambista, já encantou até o vascaíno Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca. Apesar de torcer por outro time, o dirigente saiu feliz depois da visita que fez à casa do carnavalesco | Fotos: Sambarazzo

Quem poupa tem! Dinheiro do Carnaval já deu três casas ao artista

A ideia de ampliar a moradia surgiu de uma necessidade de Hélcio de aplicar o dinheiro ganho através dos desfiles em investimentos concretos (mas de ferro). Além da construção, que está sempre sendo levada à frente, as aplicações financeiras do carnavalesco renderam casas de veraneio em Mangaratiba, na Região Metropolitana do Rio, e até uma lancha que já serviu para divertir a equipe de carnaval da Tijuca a poucos dias do desfile deste ano.

– Todo carnaval eu compro algo, realizo alguma coisa. É uma meta. Todo ano tenho que comprar um carro, um terreno, fazer uma reforma… Desde que o dinheiro alcance. Pago parcelado, sempre com o dinheiro que ganho com o Carnaval. Todo ano amplio um pouquinho a casa. A grande coisa do Carnaval é que acabou o glamour da grana forte. Hoje, não existe mais o glamour de fazer um carro alegórico em uma escola e ganhar dinheiro para se sustentar o ano todo. Ninguém sabe como vai ser o ano que vem. O Carnaval é muito mutante – destaca Hélcio.

la_em_casa_helcio_005_sambarazzo
Hélcio aproveitou um dia de folga ao lado dos netos Vitória, Rafaela, Kauã Kevin e Cassiane, programa que virou lei nos finais de semana da família | Foto: Sambarazzo

Os ganhos financeiros com o chamado “Maior espetáculo da Terra”, porém, não fizeram Hélcio pensar em deixar a Zona Norte em busca de um outro pedacinho de chão em áreas mais nobres da “Cidade Maravilhosa”. O espaço atual, que serve de abrigo para toda a família aos fins de semana, é o xodó do carnavalesco e (por que não?) arquiteto:

– Nunca quis sair daqui. Em vez disso, aplico em outras coisas. Eu construí essa casa e não posso deixá-la pra trás. Gosto de ter opções e, por isso, invisto em outros lugares também, mas sem sair daqui.

Conheça a casa de Hélcio Paim!

Veja também!

Carlinhos de Jesus abre sua bela cobertura em Copacabana

Mora em hotel! Jorge Perlingeiro mostra seu apê na Barra da Tijuca

Ito Melodia mostra a bela casa onde vive na Ilha

Coreógrafos da Mocidade, Jorge e Saulo dividem bela casa na Tijuca