Por Redação

Lá vem crítica! A Inocentes de Belford Roxo definiu seu enredo para o Carnaval 2019. A agremiação da Baixada Fluminense irá defender o tema “Com a boca na botija”, de autoria do carnavalesco Marcus Ferreira.
A pesquisa e o texto será desenvolvida pelo jornalista Daniel Targueta. A abordagem promete ser histórica, passando pela funcionalidade do objeto até chegar nas chamadas “novas botijas”, ou seja, uma referência aos recentes escândalos de corrupção.

Apesar da seriedade do tema, Marcus Ferreira promete um desfile bem divertido:

– Não tenho palavras para agradecer ao presidente Reginaldo Gomes por ter aprovado a minha ideia. Prometo fazer mais um espetáculo que será o mais bonito do nosso grupo. Tudo será desenvolvido com muita sátira e bom humor, que são peculiares tanto ao Nordeste quanto ao próprio espírito do carnaval carioca. Tanto que a escola vai homenagear a Roliúde brasileira, localizada na cidade de Cabaceiras (PB), que realiza filmes locais cujo roteiro são atualizações dessas lendas e estórias saborosas do Nordeste – afirmou o carnavalesco.

Marcus Ferreira ao lado do presidente Reginaldo Gomes – Foto: Arquivo

De acordo com Targueta, que assinará pela terceira vez como pesquisador de enredo, haverá também espaço para diversas denúncias sociais no desfile.

– Vamos contar a história desse objeto, uma pequena caixa em que os donos de engenhos e pequenos pecuaristas do sertão nordestino guardavam suas economias, como joias e moedas, e as enterravam no quintal. Esses tesouros são cercados até hoje de lendas, estórias e crendices que cercam o imaginário nordestino. Também vamos mostrar a história das botijas brasileiras, atualizando o enredo com as novas “botijas” que foram descobertas recentemente: malas de dinheiro, apartamento com Rolex e bolos de dinheiro. E finalizamos mostrando o alto preço que a população brasileira paga por essas novas botijas flagradas no nosso histórico recente – declarou o jornalista Daniel Targueta.

A Inocentes de Belford Roxo classificou-se em quarto lugar, na Série A, no último carnaval com o enredo “Mojú, Magé, Mojúbà – Sinfonias e batuques”.

Enredos críticos

Além da Inocentes, a Paraíso do Tuiuti e a Imperatriz, do Grupo Especial, desfilarão com temas provocativos. A azul e amarela de São Cristóvão vai usar a história do bode cearense Ioiô para falar sobre o voto consciente. Já a agremiação de Ramos contará a história do dinheiro na Avenida.

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

+ 48 = 51