Por Redação

A Estácio de Sá, atualmente na Série A, definiu o enredo para o Carnaval 2019. Com o título “A fé que emerge das águas”, a vermelho e branco vai mostrar a devoção humana a partir da imagem do Cristo Negro de Portobelo, que foi encontrada no mar do Caribe entre os anos de 1800 e 1830. Todo ano, milhares de fiéis se mobilizam para visitar a Igreja de San Felipe, paróquia católica localizada em Portobelo (Panamá), onde se encontra o Cristo Negro.

Tarcísio Zanon ao lado do presidente da Estácio, Leziário Nascimento – Foto: Reprodução Facebook

– Nosso enredo vem carregado de emoção, cultura e muita alegria. A força da nossa comunidade junto com o que vamos apresentar irá proporcionar um grande espetáculo no Sábado de Carnaval. Sempre que apresentamos um tema cuja conjunção é a fé, a devoção e a força do estaciano tudo flui. Estamos apostando nisso. A Estácio reviverá dias de alegria e muita fé a desaguar na Sapucaí – diz o carnavalesco Tarcísio Zanon.

Este será o quinto desfile assinado pelo profissional – o segundo em carreira solo – na agremiação conhecida por ser o “Berço do Samba”. A escola, aliás, está acostumada a desfilar com temáticas religiosas, como em 1975, quando apresentou a “Festa do Círio de Nazaré” e em 2016, ao exaltar São Jorge.

Imagem do Cristo Negro é visitada por milhares de fiéis no Panamá – Foto: Reprodução Internet

A sinopse do enredo do ano que vem será entregue aos compositores da Estácio na próxima segunda-feira, dia 16. O texto foi escrito pelo jornalista Daniel Targueta.

Em 2019, a Estácio de Sá será a terceira escola a desfilar no Sábado de Carnaval.

Temática religiosa domina

Pelo menos outras cinco agremiações da Série A irão apresentar no ano que vem desfiles relacionados à fé. A Unidos da Ponte vai reeditar o enredo “Oferendas”, sobre as comidas ofertadas aos orixás. A Alegria da Zona Sul vai contar a história da umbanda. A Sossego pregará uma mensagem de tolerância religiosa.

Renascer aposta na história de Iemanjá, orixá das águas – Foto: Divulgação

A Renascer de Jacarepaguá resolveu destacar a lenda de Iemanjá, em “Dois de Fevereiro no Rio Vermelho”. Já a Cubango vai levar para a Avenida diversos objetos que, na crença popular, possuem poderes especiais.

*Foto de capa: Reprodução/Internet

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

− 1 = 7