Por Sara Paixão

Anunciado como uma das atrações do desfile da  Acadêmicos do Cubango, que homenageou João Nogueira, Diogo Nogueira não compareceu. Revoltado, um dos integrantes da escola contou que ele não deu satisfações sobre sua ausência e que a agremiação fez de tudo por ele. Segundo Milena Nogueira, mulher de Diogo, ele teve show em Salvador, Bahia. O cantor chegou a participar da gravação da faixa da Cubango no CD das escolas do Grupo de Acesso.

O carro do Clube do Samba trouxe amigos do pai de Diogo, como o sambista Moacyr Luz e o intérprete Paulinho Mocidade. Na última alegoria, em homenagem à Portela, membros da Velha Guarda da Azul-e-Branco de Madureira, como Tia Surica, lembraram João.

– Essa obrigação era nossa, o João era nosso. É uma obrigação participar de um enredo em homenagem a ele”, comentou a sambista, de 74 anos, que, após desfilar pela segunda noite consecutiva (no primeiro dia, a baluarte desfilou na Alegria da Zona Sul, que homenageou a cantora Beth Carvalho, se preparava para cantar no Terreirão.