‘Direta’ já! Sossego manda recado pra Crivella na Sapucaí: ‘Queremos respeito’

Por Redação

A polêmica entrou na Marquês de Sapucaí antes mesmo de a Acadêmicos do Sossego iniciar o desfile desta Sexta de Carnaval. A azul e branco de Niterói, última a se apresentar na noite de abertura da Série A, abriu a apresentação exibindo uma faixa com os dizeres: “Respeitamos a religião do prefeito Marcelo Crivella e queremos respeito com o Carnaval. O Rio pede paz”. A mensagem é uma referência à escultura que a escola chegou a preparar para levar ao Sambódromo, retratando o prefeito do Rio como se fosse um diabo.

Sossego deixou a polêmica entrar na Avenida antes da própria comissão de frente: escola abriu desfile com faixa pedindo respeito ao Carnaval por parte do prefeito Marcelo Crivella (PRB) | Fotos: Reprodução/Facebook e Sambarazzo

Atendendo a um pedido do departamento jurídico da Prefeitura, a Sossego até deixou a escultura em casa (ou no barracão, localizado na Zona Portuária do município), mas arrastou consigo as alfinetadas ao político, que é bispo evangélico e foi eleito em 2016 para chefiar o Executivo carioca.

Marcelo Crivella ganhou uma menção numa alegoria da Sossego, mas escultura não passou diante do público após uma reclamação da Prefeitura | Fotos: Arquivo

Além da faixa na abertura, a agremiação substituiu a escultura diabólica de Crivella por uma em que o ex-prefeito do Rio (e rival político do atual) Eduardo Paes é retratado como um anjinho.

A relação entre Crivella e as escolas de samba segue estremecida tanto quanto o primeiro Carnaval sob a gestão dele, no ano passado. Em 2019, após um corte de 50% das verbas na temporada passada, a Prefeitura resolveu reduzir a subvenção novamente, na mesma porcentagem. Este ano, as agremiações da Série A devem receber cerca de R$ 250 mil cada uma (a grana não chegou a tempo para o desfile). No Especial, o valor é de R$ 500 mil. Crivella não compareceu para assistir a abertura dos desfiles e a entrega das chaves da cidade para o Rei Momo, na tarde desta sexta-feira, aconteceu sem a presença dele.