Disque 180! Após expulsar diretor por agressão no Sambódromo, Vai-Vai lança campanha de combate à violência contra a mulher

Por Redação

O mundo do samba tem cobrado da Vai-Vai, escola das mais tradicionais de São Paulo, atitudes enérgicas em relação ao episódio que mais deu o que falar no último fim de semana de ensaios, quando um diretor do departamento de Harmonia agrediu uma mulher em frente às arquibancadas lotadas do Sambódromo do Anhembi. Os registros em vídeo do momento viraram notícia em todo o país.

Agora, além de ter confirmado a expulsão do homem, a agremiação resolveu lançar uma campanha de combate à violência contra as mulheres. A iniciativa foi divulgada nesta quarta, 23.

Para divulgar o disque-denúncia que funciona através do número 180 (voltado apenas para casos de violência doméstica), a turma do bairro do Bixiga, no Centro da capital paulista, publicou um texto em que exalta grandes personalidades femininas já homenageadas por sua comunidade no Carnaval.

— Repudiamos todo e qualquer tipo de agressão contra a mulher, seja de ordem física ou moral. Em 89 anos de história, a mulher sempre foi protagonista em nossa agremiação. Lindos carnavais em exaltação a Mulheres que brilham, Mãe Menininha do Gantois, Elis Regina, Lilian Gonçalves, Princesa Leopoldina… Sem falar de outras respeitáveis personalidades que nos encantaram com belíssimas trajetórias — publicou a diretoria da Vai-Vai.

A Vai-Vai divulgou uma campanha nas redes sociais para ajudar a combater a violência contra as mulheres | Foto: Reprodução/Facebook

Escola tem mulheres no carro de som

A campanha também faz menção à equipe do carro de som da chamada “escola do povo”. Isso porque duas cantoras talentosas podem ser ouvidas nos ensaios e desfiles da Vai-Vai. Uma delas é Grazzi Brasil, única intérprete oficial feminina da “Terra da Garoa” (ela também reforça os vocais da Paraíso do Tuiuti, no Rio).

Nos últimos dias, após o caso polêmico, Grazzi esteve empenhada em ajudar a agremiação a “passar a visão” sobre o respeito aos direitos das mulheres.

— Sou mulher, mãe e aguerrida. Em nome de todo o público feminino, repudio e desprezo qualquer ato de violência contra nós — declarou a artista, que fez uma publicação com a mesma imagem de lançamento da campanha da Vai-Vai.

Grazzi Brasil é intérprete oficial da Vai-Vai desde o ano passado e também saiu em defesa da componente que foi vítima de agressão no Sambódromo do Anhembi | Foto: Reprodução/Instagram

Agressão chocou público do Anhembi

No último sábado, 19, as cenas fortes de violência assustaram quem acompanhava a passagem da Vai-Vai, sexta e última escola a ensaiar no palco principal da festa paulista.

O episódio aconteceu por volta de 1h da madrugada e terminou com a expulsão de um dirigente da escola no domingo, 20.

Durante o treino, o homem foi filmado enquanto agredia uma componente: as imagens chocantes mostram ele, vestido com camisa do departamento de Harmonia, andando atrás de uma moça de vestido branco junto às grades da pista, no Setor C do Anhembi. Em determinado momento, ele aparece puxando o cabelo da vítima e, em seguida, a empurrando. Em outro trecho, uma discussão entre os dois foi registrada de perto. Assista.