Eles soltam o verbo! Sambistas e suas declarações polêmicas

Quinho 1
Foto: Diego Mendes

“Minha candidatura à presidência do Salgueiro foi um devaneio”

Quinho, intérprete do Carnaval carioca, comentando sobre sua tentativa frustrada de presidir o Salgueiro em 2014. A declaração foi dada com exclusividade ao Sambarazzo.


 

Laíla_FotoJornalOBeija-Flor

“A Beija-Flor sempre sofreu preconceito por ser da Baixada”

Laíla, diretor de carnaval e geral de harmonia da Beija-Flor de Nilópolis, desabafou em entrevista ao Jornal O Beija-Flor.


 

Escafura
Foto: Arquivo pessoal

“Sambista geralmente se sente excluído ou preterido de uma maneira geral. Mas muitos adoram exercer o preconceito contra outros estilos musicais e artistas nacionais”

Júnior Scafura, diretor de harmonia da Imperatriz, defendendo em seu Facebook a dupla Zezé Di Camargo e Luciano, os homenageados da escola para o Carnaval 2016, após os irmãos terem sido criticados pela participação no CD das escolas de samba.


 

Squel Jorgea_Foto Rogério Torres_Reprodução Facebook
Foto: Reprodução Facebook Squel/Rogério Torres

“Não me chamem de macaca. Respeito é bom e todos gostam!”

Squel Jorgea, porta-bandeira da Mangueira, através de sua conta no Facebook, ao se posicionar diante das ofensas racistas sofridas pela atriz Taís Araújo nas redes sociais.


 

 

Ricardo Fernandes
Foto: Reprodução/Youtube

“No meio do samba, tinha três ‘bis’. Isso não tinha necessidade”

Ricardo Fernandes, diretor de carnaval da Grande Rio, explicando os motivos que o fizeram alterar trechos do samba oficial da tricolor de Caxias, em entrevista ao site Carnavalesco.


 

 

Dudu Botelho
Foto: Arquivo pessoal

“Profissional de escola de samba tem menos estabilidade que técnico de futebol. Às vezes cai antes do time perder”

Dudu Botelho, compositor do Salgueiro, em sua conta pessoal no Facebook.