Estrela-guia! Elza Soares será destaque do abre-alas da Mocidade

Por Redação

Apaixonada pela Mocidade Independente de Padre Miguel, Elza Soares foi convidada a demonstrar — mais uma vez — o amor que sente pela escola em plena Marquês de Sapucaí. Este ano, a cantora será a grande estrela do carro abre-alas da verde e branco e, de quebra, vai substituir Cíntia Abreu, que é vice-presidente social da agremiação, casada com o vice-presidente Rodrigo Pacheco, e desfila como destaque principal da primeira alegoria.

Grávida da primeira filha, Stella, a ocupante do posto nos dois últimos carnavais estará com oito meses de gestação quando março chegar. Por isso, optou por descer do “queijo” (como se chama o espaço destinado a quem sai em carro alegórico) e vai desfilar no chão, junto ao marido, à frente do cortejo verde e branco. E, conforme conta ao Sambarazzo, fez questão de deixar o lugar que ocupa para Elza, que aos 88 anos é uma das mais notáveis entre a “torcida independente”.

— A Elza é uma estrela! É uma honra ser substituída por uma mulher que é referência na Mocidade. Ela nos convidou para o show dela e discursou sobre a mulher, onde defendeu que uma briga pela outra, e não uma com a outra. O Carnaval precisa de mais mulheres como Elza, que despertam a necessidade de respeitar a figura feminina. Mulher pode tudo e não merece ou precisa do julgamento de ninguém, principalmente se o outro for mulher. E, como ela mesma diz: ‘Deus é mulher’. Que maravilha é ter Elza desfilando no Carnaval — vibra Cíntia.

Cíntia Abreu desfila pela Mocidade desde 2000 e foi convidada a fazer parte do abre-alas em 2017, pelo carnavalesco Alexandre Louzada. Este ano ela vai ceder o lugar para Elza Soares, enquanto curte o mês final da gestação ao lado do amado, o vice-presidente Rodrigo Pacheco | Fotos: Patrícia Lino/@callangolino e Cris Gomes

Se depender da vice-presidente social, Elza vira enredo em breve

Ao enaltecer a presença da artista no desfile que se aproxima, Cíntia não deixa de reforçar o coro feito pelos torcedores da agremiação para que a artista seja a grande homenageada do enredo para 2020 (o tema deste ano é o tempo). Nesta temporada, Elza foi convidada para gravar a introdução do samba-enredo e topou. Agora, a expectativa é que ela aceite um convite ainda mais expressivo.

— Fica minha torcida para que ela venha fechando o próximo Carnaval em vez de abrir, como toda homenageada! (risos) — completa a futura mamãe.

Cíntia torce para que Elza Soares seja homenageada pela Mocidade em 2020 | Foto: Arquivo pessoal

Sonho fez Cíntia Abreu abrir mão do posto

Antes de comunicar ao vice-presidente da Mocidade que abriria mão de desfilar na alegoria para dar espaço a uma pessoa que também se identificasse com a escola, Cíntia sonhou que desfilar grávida numa altura elevada poderia atrapalhar o desfile e o bem-estar da herdeira.

— Sonhei que não dava tempo de subir no abre-alas e o carro entrava na Avenida sem destaque. Isso deu o start: de 8 meses, em uma posição com altura (grávida tende a perder o equilíbrio) e num mês que chove bastante (março). Comecei a pensar que poderia atrapalhar o desfile da minha escola se passasse mal… Minha obstetra se propôs a desfilar comigo, mas continuei insegura — revela a sambista, que está sempre atenta ao desempenho da turma de Padre Miguel na Passarela do Samba e que se considera pé quente por ter participado da quebra do jejum de títulos de 21 anos em 2017.

O anúncio oficial da participação de Elza no desfile será feito no ensaio de rua da escola, marcado para às 18h deste domingo, 6, na rua Guilherme da Silveira, onde tradicionalmente ocorrem os treinos.

Leia mais!