Ex-caminhoneiro, musa trans faz estreia na Sapucaí: ‘Estou perdida’

Por Rafaella Javoski

Ela deixou há quase uma década o ofício de caminhoneiro e também o nome de batismo, Bruno Rogério Souza, para assumir uma nova identidade. Marcela Porto, a Mulher Abacaxi, ainda está se acostumando com a Marquês de Sapucaí. Na primeira vez na Avenida, neste sábado, 11, no ensaio técnico da Inocentes de Belford Roxo, ela brincou sobre a estreia:

– Estou perdida. E muito nervosa – admite.

 

A funkeira, de 33 anos, é apresentada como a musa trans da Inocentes de Belford Roxo, e afirma que defende o posto com orgulho.

 

– É importante dar esse espaço para que diminua o preconceito – defende.

Num enredo que fala sobre os vilões, Mulher Abacaxi escolheu a fantasia de Malévola para o ensaio técnico deste sábado,11, e deixou a ousadia para o desfile oficial.

– Gosto de ser sexy sem ser vulgar – afirma ela, que investiu R$ 8,5 mil.

Ainda se recuperando de plásticas no rosto, ela conta que pagou R$ 50 mil.

– Fiz nariz, puxei os olhos pra cima e mandíbula para aparecer bem no carnaval.

Hoje funkeira, ela lembra que trabalhou durante 12 anos como caminhoneiro antes de se transformar.

– Aos 27, decidi colocar silicone e tomar hormônio. E estou muito feliz – encerra.