Por Redação

Neste domingo, 7, chuvoso no Rio de Janeiro, sambistas ainda inconformados com o cancelamento dos ensaios técnico foram à Sapucaí pra protestar. O palco principal do samba serviu, de forma muito legítima, como espaço de contestação. É que o Carnaval de 2018 vai ficar sem a maior festa popular – de fato – que ele proporciona: os ensaios técnicos. Os venerados treinos na Avenida, capazes de aproximar o povão das escolas de samba no Sambódromo, estão definitivamente de fora do calendário desta temporada.

Cerca de 100 sambistas encararam o mau tempo e levantaram a bandeira do samba e dos ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí. “O ensaio é nosso” era o recado estampado numa faixa exposta pela turma que foi na Avenida e “ensaiou” na marra.

Fotos: Jocenir Lopes

A manifestação rolou um dia após o “Encontro do Samba”, evento realizado pela prefeitura, que levou 400 mil pessoas à orla de Copacabana. Para muitos torcedores das escolas, a verba para realização do último sábado, 6, poderia ter dado lugar aos tradicionais ensaios técnicos.

Cerca de 400 mil pessoas acompanharam o “Encontro do Samba” – Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

Em julho, após uma das últimas reuniões com o prefeito do Rio, o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, Confirmou uma possibilidade que já se evidenciava nos bastidores: a de não haver ensaios técnicos. Nada de novo e animador surgiu, e os treinos da Avenida tiveram um triste fim decretado.

– Não tenho como fazer ensaio técnico. Obviamente, a prefeitura não pode arcar com tudo. São 15 anos fazendo ininterruptamente, com a liga custeando tudo isso, infelizmente não temos orçamento – disse Castanheira no meio de 2017.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

4 + 6 =