Joga nas 11! Com aval de Ciça, mestre-sala da Ilha comanda bateria na Portela

Por Rafael Arantes

Phelipe Lemos pode ser um dos mais talentosos mestre-salas da atualidade, mas nem o sucesso na dança deixa o sambista 100% saciado quando o assunto é samba. Na última sexta-feira, 16, o companheiro de Dandara Ventapane na União da Ilha roubou a cena ao assumir o lugar de mestre Ciça no comando da “Baterilha” durante apresentação da escola na quadra da Portela.

Phelipe Lemos comandou a bateria da Ilha durante apresentação na Portela | Foto: Leo Cordeiro / Divulgação

A cena surpreendeu muitos dos presentes na quadra, mas não chega a surpreender os amigos mais chegados do dançarino. É que a habilidade no baticum vem do berço: o pai dele era ritmista da Porto da Pedra, o que facilitou na hora de aprender a dominar os instrumentos que juntos formam o chamado “coração das escolas de samba”.

– Ele me trouxe para o mundo do samba. Ele tocava repique na bateria da Porto da Pedra e eu sempre ficava olhando e queria fazer igual. Daí, foi surgindo a vontade de aprender a tocar todos os instrumentos, mas nunca desfilei e ainda falta aprender a tocar cuíca – contou Phelipe.

Casal vai estrear pela Ilha no Carnaval 2017 | Foto: Felipe Araújo

O mestre-sala tem se arriscado no comando da bateria ao mesmo tempo que mestre Ciça vem “riscando” a quadra da tricolor. Bem entrosados, os integrantes da Ilha, volta e meia, estão trocando de papel uns com os outros. A “ameaça” a Phelipe só fica por conta do coreógrafo Carlinhos de Jesus, que é bom de dança e poderia defender à altura o pavilhão da  escola da Ilha do Governador.

– O Ciça diz que já foi mestre-sala e está sempre dançando com a Dandara, aí eu vou para a bateria. O Ito também tem se arriscado a dar uns gingados, aí eu vou cantar. Nosso time está feliz! Só não vou deixar o Carlinhos de Jesus dançar, vai que ele rouba minha vaga – brincou.

Em 2017, a Ilha será a primeira a desfilar na Segunda-feira de Carnaval. A escola levará para a Sapucaí o enredo “Nzara Dembu”, que vai marcar a estreia do casal de mestre-sala e porta-bandeira na agremiação.

Confira o desempenho do mestre-sala à frente dos ritmistas da Ilha: