Diretor de harmonia, carnaval e…vidraceiro! As facetas de Fernando Costa

Por Redação

Disciplina e jogo de cintura são as armas que Fernando Costa vai usar para dar conta da tripla função que terá de exercer este ano. Além das atribuições na direção de harmonia da Unidos da Tijuca, ele assumiu nos últimos anos a direção de carnaval da escola e ainda dá expediente na Ledo Vidraçaria, na Tijuca, Zona Norte carioca.

Responsável por atender o público e tirar medidas dos cômodos dos clientes, Fernando Costa procura não se ater ao nome técnico de seu cargo na loja.

IMG_1546
“Espelho, espelho meu”! Campeões de venda, segundo Fernando Costa (de amarelo), os espelhos fazem a cabeça do povo nos cômodos das casas e até nos carros alegóricos – Foto: Sambarazzo

– Dizem que sou do departamento técnico, mas sou vidraceiro mesmo (risos). Meu tio tinha uma vidraçaria e lá eu aprendi o ofício. Comecei no balcão, depois passei a tirar medidas e, aos poucos, fui fazendo outras coisas – relembra o atual diretor de carnaval da quarta colocada de 2015.

FERNANDO COSTA E JULIANA ALVES
Fernando Costa e a rainha de bateria da Tijuca, Juliana Alves, no último desfile da escola – Foto: Divulgação

Como um visionário homem de negócios, Fernando aplica seus conhecimentos no Carnaval e no mercado dos vidros para unir o útil ao agradável: ele fornece material da loja para outras escolas de samba do Rio.

– Este ano, por exemplo, a gente forneceu os espelhos dos carros do Salgueiro – revela.

Ele acredita que o maior legado que o mundo do samba emprestou ao seu trabalho na vidraçaria foi a ginga na hora de se relacionar com os clientes.

– No samba, a gente tem que ter muito jogo de cintura, cada um pensa de uma maneira. São muitos componentes que devem estar satisfeitos. E tem cliente que é difícil, viu? Além disso, comprometimento, pontualidade, tudo isso é importante. Falei isso na última reunião da direção de harmonia. Eu cobro mesmo – diz.

Chefe em dose dupla

Quem acompanha de perto a rotina de Fernando Costa no trajeto loja X Cidade do Samba é o patrão Fernando Horta, que além de presidir a Unidos da Tijuca, é o proprietário da vidraçaria. O diretor de carnaval conta que o xará é um chefe compreensivo e que adota a mesma postura do samba nas demais empresas que administra.

– Ele é exatamente como no barracão. Dá liberdade para você, e espera resultado. Se ele perceber alguma coisa que não está muito legal,  aí ele chama para uma conversa, ele é muito tranquilo. Acho que todo chefe deve ser assim. Lá na Tijuca, temos uma pessoa para cada coisa. É muito organizado. É uma direção de carnaval muito tranquila. Tem alguém responsável pela fantasia, tem outro que é responsável pelos carros… Eu só faço o meio-campo mesmo. O que pode ser resolvido direto com ele (Fernando Horta), ele resolve. Então, comigo fica só a logística – detalha.

IMG_1568
Dois empregos, um só chefe: Fernando Costa tem Fernando Horta como patrão na Unidos da Tijuca e na Ledo Vidraçaria – Foto: Sambarazzo

Há 9 anos batendo ponto na Vidraçaria Ledo, Fernando Costa lembra que integrava a equipe de harmonia do Salgueiro, quando o mandatário do Pavão o convidou para trabalhar na loja. Desde então, a parceria profissional dos dois só cresceu. Quando perguntado se era o homem de confiança de Horta, o diretor de carnaval hesitou em responder e relembrou um episódio em que empregou toda a sua disciplina para pôr ordem na equipe.

– É, eu tenho quase certeza que sou um cara de confiança dele. Outro dia, estávamos lembrando uma vez em que Seu Fernando viajou com toda a família para Portugal. Eu cuidei da loja por um mês e os funcionários queriam me matar ( risos ). Foi engraçado. Eles torcem para ninguém nunca mais viajar! Faço isso desde os meus 18 anos. Gosto de estar aqui, atender, medir. A diferença é que agora eu tenho que fazer tudo mais rápido, porque tenho que estar no barracão – conclui o diretor de carnaval.