Por Redação

Morreu na madrugada desta sexta-feira, 4, no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Luiz Melodia. Aos 66 anos, o artista teve complicações em decorrência de um câncer que atacou a medula óssea.

Em junho, ele tinha recedido alta do hospital Quinta D’Or, após ficar internado por três meses.

Divulgação

Corpo será velado na quadra da Estácio de Sá

Criado no morro de São Carlos, no Estácio, Luiz Melodia sempre teve laços estreitos com a escola de samba principal do bairro famoso por ser o berço do samba no Rio, a Estácio de Sá.

Uma das clássicas canções de Luiz Melodia, que era filho de uma costureira e de um funcionário público, é “Estácio, Holly Estácio”, dos versos “Se alguém quer matar-me de amor / Que me mate no Estácio / Bem do compasso /Bem junto ao passo / Do passista da escola de samba / Do Largo do Estácio”.

Luiz Melodia deixa mulher, a empresária e cantora Jane Reis, e um herdeiro, o rapper Mahal.

O corpo será velado nesta sexta na quadra da Estácio (Av. Salvador de Sá, 206), escola pela qual Luiz Melodia era apaixonado. A vermelho e branco cancelou o ensaio de quadra que faria hoje à noite. O enterro será às 10h da manhã deste sábado, 5, no Cemitério do Catumbi.

A Estácio de Sá divulgou uma nota de pesar pela morte de Luiz Melodia

O GRES Estácio de Sá vem a público manifestar seu profundo pesar em virtude do falecimento de um de seus mais ilustres torcedores. Luiz Melodia elevou nosso pavilhão e nossa comunidade aos mais altos patamares através de sua música e hoje nosso surdo chora e o Berço do Samba se cala em solidariedade a todos os fãs e à querida amiga e esposa Jane neste momento de dor, que também é nosso.

Uma perda irreparável para a Música Popular Brasileira, para o samba e para a Estácio de Sá, no ano em que completamos 09 décadas de história. Decretamos luto oficial de dois dias, suspendendo nossas atividades de quadra nesta sexta e sábado.

Presidente Leziário Nascimento e Diretoria GRES Estácio de Sá

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

83 − = 78