Por Redação

Acabou a agonia. A partir de agora é acelerar o trabalho e seguir firme até 2018. O Ministério do Trabalho terminou de desinterditar todos os barracões da Cidade do Samba na tarde desta quarta-feira, 29. Os fiscais do órgão federal já haviam liberado os espaços de Mocidade, Salgueiro, Mangueira, Beija-Flor, Imperatriz Vila Isabel e Tijuca na semana passada. Agora, Tuiuti, Ilha, Portela, Império Serrano, São Clemente e Grande Rio foram autorizadas a prosseguir com o operariado no barracão.

Liberou geral! Todas as escolas do Grupo Especial estão com os barracões desinterditados pelo Ministério do Trabalho – Foto: Edmar Moreira/Riotur

Além de pequenos detalhes, a principal preocupação dos fiscais do órgão federal era com relação às deficiências na parte elétrica dos barracões, o que foi sanado pelas agremiações. Em agosto deste ano, um funcionário morreu eletrocutado no barracão da São Clemente enquanto trabalhava, o que chamou a atenção do Ministério do Trabalho na questão da segurança dos trabalhadores.

Foi no dia 19 do mês passado que os locais foram interditados. Trinta e quatro dias depois de muita apreensão e mobilização das escolas para atender minimamente as exigências do ministério, os impedimentos começam a se desfazer. Regina Celi, presidente do Salgueiro, primeira a ter as instalações totalmente liberadas na última quarta-feira, 22, festejava a desinterdição e deixava claro que o momento é de correr atrás.

– Não medimos esforços para atender a todas as exigências. Temos pouco tempo e daremos nosso melhor – disse.

Com as exigências atendidas, o presidente da Portela, Luís Carlos Magalhães, já indicava outras preocupações:

– Agora é apertar o botão. A Portela já estava liberada. O desenho tá todo feito… alegorias, fantasias. A partir de agora, o mais importante é saber quando e quanto vamos ganhar.

Comandante da São Clemente, Renatinho só pode comemorar nesta quarta-feira, 29. Aliás, deu nem tempo de festejar muito, afinal, tem muito trabalho pra tocar adiante:

– O trabalho não para.

O Carnaval do Grupo Especial começa em 73 dias – cerca de dois meses e meio.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

53 + = 58