Por Redação

O futuro — ideia abstrata que virou enredo da Vila Isabel no último carnaval — é preocupação constante de quem almeja estar sempre progredindo. Mesmo aqueles que já se estabeleceram fazendo aquilo que amam, como os profissionais do mundo do samba, podem pensar em exercer uma atividade paralela ou em agregar novos conhecimentos ao dia a dia. É o caso dos sambistas que estiveram entre os 180 candidatos do vestibular promovido pela azul e branca do bairro de Noel na última quinta, 5, oferecendo bolsas de desconto em uma universidade particular do Rio.

Porta-bandeira da Unidos do Viradouro, Rute Alves foi uma das que fizeram a prova. Além dela, o mestre-sala Vinícius Antunes, da Unidos de Padre Miguel, foi outro bamba que testou os próprios conhecimentos. A porta-bandeira Débora Santos, que já dançou pela Unidos de Lucas, e o intérprete Juan Briggs, que é apoio no carro de som da Vila, também entraram na disputa pelas bolsas.

— Sou formada em Moda, mas decidi que quero fazer uma nova graduação em História, por isso fiz a prova para tentar a bolsa. Meu filho também fez a prova, o Caio, tentando o curso de Arquitetura. Ele é melhor do que eu, já gabaritou até a redação do ENEM — revelou Rute, que costuma utilizar o que aprendeu nas aulas de graduação para idealizar os figurinos que veste em algumas das apresentações na Marquês de Sapucaí.

Vestibulandos! Rute Alves, porta-bandeira da Viradouro, prestou vestibular na quadra da Vila Isabel. O mestre-sala da Unidos de Padre Miguel, Vinicius Antunes, também prestou a prova | Foto: Eduardo Hollanda/Divulgação

A iniciativa de realizar o vestibular faz parte do processo de aproximação com a comunidade que a Vila Isabel espera cumprir durante a pré-temporada do Carnaval 2019. Pensando no desfile do ano que vem, a agremiação deve apresentar o enredo desenvolvido pelo carnavalesco Edson Pereira em sua feijoada do mês de maio, marcada para acontecer no dia 6, primeiro domingo do mês.

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

− 8 = 1