Por Rafael Arantes e Rafaella Javoski

Falar de Neguinho é, automaticamente, falar sobre a Beija-Flor. O intérprete, que leva o nome da agremiação por onde passa, não tem qualquer pretensão de trocar de bandeira no Carnaval. E, segundo ele, até as demais escolas de samba já desistiram de tirá-lo de Nilópolis.

– As outras escolas já desistiram de me fazer proposta. Faz muito tempo que não me procuram mais. Viram que não tinha mais jeito. Não me vejo em outra escola. A família beija-flor me fez ficar. Eu me considero parte da família Abrahão David principalmente – disse.

Escola ofereceu casa com piscina para tirar Neguinho da Beija-Flor

A longa trajetória na Beija-Flor só dá vantagens a Neguinho no mundo do samba. Segundo ele, a fidelidade à escola nilopolitana é a grande responsável pelo sucesso que já conquistou nos 41 anos de carreira. Em outros tempos, chegaram a oferecer pro cara até uma casa com piscina para tirá-lo da azul e branco.

– Estar há anos na mesma escola facilita o meu trabalho, claro. Talvez eu seja um dos mais conhecidos do Carnaval no desfile devido a essa fidelidade. Não por ser o melhor, mas por ter essa história com a Beija-Flor. Há um tempo, me ofereceram casa com piscina e tudo mais. Todas essas grandes escolas de samba já tentaram me tirar da Beija-Flor. Nunca balancei. Por tudo isso que a Beija-Flor me proporcionou nesses anos, eu que deveria remunerar a escola. É um casamento, uma conexão impagável – revelou.

Foto: Michele Iassanori

Além de garantir a permanência definitiva na escola de Nilópolis, Neguinho também não tem sequer ideia de quando deve aposentar o microfone no Carnaval. O intérprete ainda projeta superar a marca que o amigo Jamelão emplacou na Mangueira.

– Jamelão foi até quanto?! 95 anos e tomando conhaque, fumando cigarro… Eu não bebo, não fumo, vou até 105 cantando – brincou.