Por Redação

Pivô na confusão com as escolas de samba do Grupo Especial – após cortar 50% da subvenção repassada pela prefeitura às agremiações da elite -, o prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella mirou o facão em direção à Série A. Déo Pessoa, presidente da Lierj, liga que comanda os desfiles do Acesso, anunciou, em plenária nesta terça-feira, 31, um corte de 50% na verba direcionada às representantes da Série A.

Até o Carnaval 2017, elas recebiam R$ 800 mil, e agora serão apenas R$ 400 mil pra cada uma das 13 escolas da divisão abaixo do Especial. Outra grana disponível pras escolas da Série A é a da TV Globo, de cerca de R$ 150 mil pra cada. A dona dos direitos de transmissão já efetuou o pagamento à Lierj.

Presidente da Inocentes de Belford Roxo, Reginaldo Gomes foi pego de surpresa com a notícia:

– É uma covardia o que ele está fazendo com as escolas. Na eleição, ele foi em reuniões, disse que ninguém ia perder nada. Acreditar nele não vale a pena. Eu tô pensando em renunciar ou até não desfilar. Vou conversar com a diretoria, se alguém quiser tocar, eu abro mão da presidência, porque com essa subvenção não tenho como – esbravejou Reginaldo.

 

 

*Foto de capa: Irapuã Jeferson

 

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

90 − = 82