Quase lá! Liesa confirma interesse da Light e contrato milionário deve ser assinado esta semana

Por Redação

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) anunciou na noite desta quarta, 23, que a Light, uma das maiores concessionárias de energia elétrica do Rio, vai patrocinar o Carnaval do Grupo Especial este ano. O aporte de R$ 14 milhões (R$ 1 milhão para cada escola) havia sido adiantado pelo Sambarazzo pouco antes do início da plenária que reuniu os dirigentes das agremiações esta noite, no Centro do Rio, para tratar do tema. A expectativa é de que até a próxima sexta, 25, o contrato com a empresa seja assinado.

A Light, uma das maiores concessionárias de energia elétrica do Rio, vai ajudar o Carnaval com R$ 15 milhões (R$ 14 milhões para cada escola e R$ 1 milhão para os ensaios técnicos). Para concretizar o apoio, faltam apenas detalhes burocráticos | Foto: Reprodução/Internet

O presidente da liga, Jorge Castanheira, afirmou que a negociação prevê, além dos R$ 14 milhões, que a Light contribua com mais R$ 1 milhão para os ensaios técnicos, que ainda seguem sem definição sobre a possível realização durante o mês de fevereiro.

— Temos a limitação de calendário e ainda os obstáculos burocráticos das leis de incentivo (a Rouanet e a de renúncia do ICMS pelo governo do estado). Se não tivermos recursos e prazo, não vamos conseguir fazer o evento. Será impossível viabilizarmos os ensaios pro dia 3 de fevereiro, como queríamos. Mas ainda estamos tentando uma nova definição, que pode sair na semana que vem — disse o dirigente, que confirmou ainda que a liga já tem um planejamento para os treinos.

Jorge Castanheira, presidente da Liesa, atribui a dificuldade de confirmar os novos apoios aos ensaios técnicos e aos desfiles à burocracia envolvida nas legislações das políticas de incentivo à cultura | Foto: Sambarazzo

Questões burocráticas: entenda o que falta para garantir os patrocínios

Ainda segundo Castanheira, a demora relativa à Lei Rouanet tem relação com a alteração do valor total do projeto, que foi diminuído quando se decidiu não incluir as agremiações da Série A no roteiro de ensaios. Agora, após a mudança, falta uma aprovação do Ministério da Cultura para que a captação prossiga.

No caso da lei de isenção do ICMS (relacionada à Light e outras empresas, segundo Castanheira), a questão é referente uma alteração recente na legislação. Antes, ela previa que apenas uma porcentagem (80%) do evento beneficiado deveria ser bancada com a dedução do imposto. Agora, é possível que essa forma de financiamento seja responsável por financiar 100% da iniciativa. A Liesa espera a regulamentação da lei para fechar o acordo com a gigante do ramo de energia elétrica.

Calendário reduzido teria ensaios em três domingos e dois sábados

Por conta da limitação de tempo (faltam apenas cinco semanas para os desfiles), a estimativa da Liesa é que a programação de ensaios seja realizada em três domingos e dois sábados. A ideia inicial era que os treinos acontecessem apenas aos domingos e, talvez, no sábado anterior à festa. Porém, com a demora na viabilização, deve ser preciso reservar mais um sábado para que todas as agremiações possam ter vez na Avenida.

Dessa forma, as possíveis datas com atividade na Passarela do Samba em fevereiro seriam os dias: 10 (domingo); 16 e 17 (sábado e domingo); 23 e 24 (sábado e domingo). No último domingo já está confirmado, inclusive, o teste de luz e som com a Beija-Flor, campeã de 2018, e a tradicional lavagem do Sambódromo feita pelas baianas de diversas agremiações.

O número de escolas por dia de ensaio dependerá do roteiro estabelecido por cada uma para os treinos de quadra e de rua. Também está sendo considerado para formatação da agenda o horário de verão (não é possível começar com o dia claro, por exemplo). Com essa última limitação, deve ser estipulado o máximo de três escolas por dia.