Retrospectiva 2016 (Parte V)! Os momentos mais marcantes do ano

O ano de 2016 vai chegando ao fim juntinho com a série de retrospectivas do Sambarazzo. Nesta quinta e última parte da revirada de baú dos acontecimentos que mais agitaram a vida do samba e dos sambistas, muitas mudanças quando o assunto foi rainha de bateria, disputas eleitorais e de samba-enredo. Também teve espaço pra brigas, violência e, felizmente, amor: carnavalescos revelaram aqui no site que estão vivendo um romance.

Rainhas que vão, que vêm e que voltam

A madrinha de bateria Patrícia Chélida saiu do Império Serrano reclamando com a diretoria, que não deixou barato e, através da presidente Vera Lúcia, também deu suas alfinetadas na sambista, que não faz mais parte dos planos imperianos para o ano que vem. A rainha de bateria da Portela, Patrícia Nery não brigou, mas se surpreendeu ao ser trocada pela passista Bianca Monteiro e perder o posto de maior hierarquia entre as beldades portelenses. E ela foi até o último instante acreditando que permaneceria reinando absoluta. Chegou até a chamar de “boato” os fortes indícios de que perderia a coroa na azul e branco, mesmo um dia antes da troca de majestade virar assunto oficial.

Barraco! Presidente do Império rebate madrinha de bateria afastada

Patrícia Nery sobre perder posto de rainha da Portela: ‘Não comento boato’

Boa de briga! Passista da Portela é a nova rainha de bateria da escola

Luiza Brunet voltou para onde nunca deveria ter saído, perdoem-nos o clichê. Considerada uma das melhores rainhas de bateria de todos os tempos, a atriz e empresária de 54 anos anunciou o retorno para a Imperatriz Leopoldinense, escola onde se eternizou como uma das divas mais festejadas do Sambódromo. Outra que é super-reverenciada e volta pra 2017 é Quitéria Chagas, no Império Serrano. Quitéria e Luiza têm em comum a simpatia dos amantes da festa, honra que nem todas as majestades conseguem ter, mas que todas querem. Ainda mais se for uma menina de 13 anos, cheia de sonhos e futuro, como uma pequena passista que foi anunciada rainha de bateria.

Tá de volta! Luiza Brunet terá lugar especial no desfile da Imperatriz

Poderosa! Quitéria Chagas volta ao Império como rainha da escola

Precoce! Aos 13 anos, passista vira rainha de bateria: ‘Vou dar tudo de mim’

O presidente da União da Ilha, Ney Filardi, bem que se esforçou, mas não teve jeito: a apresentadora Fátima Bernardes não topou virar rainha de bateria. No fim das contas, a modelo Tânia Oliveira foi coroada e estará à frente da bateria de mestre Ciça no ano que vem.

Presidente da Ilha não desiste da ideia de Fátima Bernardes ser rainha

“…Nem sempre ganhando, nem sempre perdendo…”

O mês de outubro foi tempo das milhares de cidades brasileiras escolherem prefeito e vereadores. Nas duas mais importantes – São Paulo e Rio de Janeiro – deu João Doria e Marcelo Crivella no comando das prefeituras locais, e ambos estão de olho nos rumos dos carnavais dessas capitais. Uma das primeiras medidas do prefeito em Sampa foi anunciar a privatização do Sambódromo. Já Crivella botou a influência de senador pra jogo e intercedeu pela quadra da São Clemente, que tinha sido expulsa da sede por não ser a proprietária do imóvel no Centro do Rio.

Prefeito eleito de SP, Doria vai privatizar Sambódromo: ‘Fonte de prejuízo’

Prefeito eleito do Rio, Crivella intercedeu pela quadra da São Clemente

Bem diferente de Doria e Crivella, os sambistas não foram bem-sucedidos na tentativa de triunfar nas eleições municipais. Candidatos a vereadores do Rio de Janeiro, a presidente Regina Celi, do Salgueiro, o ex-presidente da Mocidade, Paulo Vianna, o cantor Dudu Nobre, o mestre Dinho, da Unidos de Padre Miguel, e alguns outros ficaram sem cadeira na Câmara de Vereadores da Cidade Maravilhosa.

Não deu! Candidatos, sambistas não se elegem entre vereadores do Rio

Um dos principais ensinamentos da política, a diplomacia é ponto importante na vida e até numa final de samba-enredo. Em dado momento, faltou tal sabedoria a alguns compositores, que, ao Sambarazzo, contaram alguns surtos que tiveram quando foram derrotados nas disputas nas quadras… Teve carro quebrado, dinheiro rasgado e outras insanidades na hora de digerir o revés.

Eles perdem o samba e a cabeça! Compositores lembram surtos após derrotas

A política define os rumos de toda a coletividade e, por muitas vezes, esse destino é totalmente desfavorável. É o caso do Estado do Rio de Janeiro, hoje governado por Luiz Fernando Pezão. Atolado em dívidas com a união e com diversos funcionários públicos, ativos e inativos, o governo passa por um perrengue sem precedentes e quem sofre com isso, claro, é o povo. Dia desses, os coreógrafos de comissão de frente do Carnaval do Rio que, além de atuarem na festa são funcionários públicos, foram às ruas protestar contra os seguidos atrasos nos pagamentos.

Greve! Sem salário do Municipal, coreógrafos das escolas protestam: ‘Vergonha!’

Carnaval 190

Em menos de nove meses, o coreógrafo Patrick Carvalho foi assaltado duas vezes no Rio de Janeiro. Nas oportunidades, ele foi rendido por bandidos fortemente, armados que levaram os pertences do contratado da Vila Isabel, incluindo o carro dele, uma Sportage branca. Pior aconteceu com o presidente da Inocentes de Belford Roxo, Reginaldo Gomes. Criminosos renderam o dirigente e o fizeram refém por alguns minutos, no que é classificado de “sequestro-relâmpago”.

Mãos ao alto! Coreógrafo da Vila é assaltado por homens armados no Rio: ‘Tenso’

Presidente da Inocentes de Belford Roxo sofre sequestro no Rio

Amor e ódio

Carnavalescos da Série A, Tarcísio Zanon (Estácio de Sá) e Marcus Ferreira (Império Serrano) decidiram contar ao mundo que estão apaixonados e assumiram o namoro.

‘Tamo junto!’! Carnavalescos do Império e da Estácio assumem namoro

Diferentemente dos pombinhos, dois que não andam se bicando são Laíla, da Beija-Flor, e Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca. A briga, que vem desde o início do ano, se estendeu até a gravação de CD para o Carnaval 2017. O diretor da azul e branco, que tem participação intensa na produção do álbum do Grupo Especial, não quis auxiliar no trabalho de fabricação da faixa tijucana.

Se Laíla não ajudou a Tijuca na gravação do CD, ninguém teve ajuda de ninguém na produção do DVD, até porque o mesmo foi cancelado. É que a Som Livre e a Liesa não tiveram o faturamento desejado nos últimos anos e o jeito foi suspender o investimento no material.

Briga com Horta faz Laíla não gravar CD pra Tijuca: ‘Não me arrependo de nada’

Cancelado! Sem retorno financeiro, gravadora acaba com DVD das escolas

Vem, Adnet!

Apresentador da TV Globo, Marcelo Adnet admitiu ao Sambarazzo que é torcedor da São Clemente e fã de Carnaval. Pela criatividade que tem pra criar paródias, a função de compositor caberia bem ao artista na festa. Ele até pensou na possibilidade, mas achou que fosse perigoso embarcar nessa.

Marcelo Adnet desistiu de compor samba-enredo: ‘Me disseram que era perigoso’

Feliz 2017 pra você também!