Por Redação

Secretário de Meio Ambiente da gestão Crivella, Rubens Teixeira publicou nas redes sociais um ‘meme’ que ironiza a reação da Liesa, que suspendeu os desfiles de 2018 após a decisão do prefeito de cortar pela metade – de R$ 2 milhões para R$ 1 milhão – a subvenção municipal às escolas de samba. O titular da área de conservação, além de publicar a imagem, foi além e refletiu sobre a possibilidade da prefeitura não mais subvencionar os carnavais.

Para ele, os blocos de rua são os responsáveis pela movimentação financeira bilionária injetada na cidade durante o período do Carnaval.

Posteriormente à postagem, Teixeira alegou que não disse apoiar o corte integral, mas que, em caso de ausência dos desfiles, não haveria, portanto, necessidade de qualquer verba municipal. Mas, claro, apoiou a redução pretendida por Crivella e citou a Parada Gay e a Marcha para Jesus, que não terão injeção de dinheiro oficial para propagação das manifestações.

Ele ainda colocou em dúvida os rendimentos gerados pelo Carnaval. Antes da festa de 2017, a Riotur – empresa de turismo da cidade – alegou que R$ 3 bilhões seriam gerados no período. Mesmo assim, ele reafirmou o posicionamento contrário ao uso de recursos públicos em patrocínio às atividades religiosas, culturais e de defesa de causas.

– Tenho respeito e apreço pelo prefeito Crivella, bem como pelos meus colegas secretários e todos os membros da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Eles não respondem pelas minhas opiniões – expôs.

Foto: Reprodução/Facebook

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

69 + = 74