Por Redação

Se existe uma figura que o público LGBT adora e faz questão de idolatrar é a da “diva”.  É o que sentiram na pele Selminha Sorriso e Raissa de Oliveira, a porta-bandeira e a rainha de bateria da Beija-Flor. As sambistas foram abraçadas pela ala mais colorida do município de Mesquita, na Baixada Fluminense, onde participaram no último domingo, 9, da 10ª edição da Parada da Diversidade. Elas desfilaram em apoio a gays, lésbicas, bissexuais e transsexuais.

Selminha, que recebeu o título de “ícone” (em referência a uma gíria gay),  conta ao Sambarazzo que é simpatizante à luta da classe e, por isso, faz questão de incentivar o movimento.

— Pousei no Rio por volta do meio-dia e já estava preparada pra Parada, às 15h. Eles (LGBTs) sempre me tratam muito bem. E eu apoio o movimento. Acho que é um dia de luta, apesar do momento de diversão. O sentido é buscar direitos e dizer: ‘Olhem para nós, somos todos iguais’ — defende a dançarina, que passou o feriado da Independência em Manaus (AM), onde participou do lançamento de um projeto social ligado à escola de samba amazonense A Grande Família.

Selminha Sorriso e Raissa de Oliveira brilharam juntas na Parada LGBT de Mesquita, na Baixada Fluminense, nos arredores de Nilópolis, município em que a Beija-Flor está sediada | Foto: Reprodução/Instagram

Selminha dispensou seguranças

Presença garantida em eventos com a mesma temática em outras cidades da região (como Nilópolis, Sepetiba e Queimados) e em bairros da capital carioca (como Acari), a parceira do mestre-sala Claudinho dispensou seguranças e fez questão de participar do desfile junto do povo que se reuniu no Centro de Mesquita. O look que Selminha vestiu foi elaborado especialmente para ela pelo estilista Kaleb Aguiar, de Manaus, que também desenha roupas para Evelyn Bastos, a rainha de bateria da Mangueira.

O estilista Kaleb Aguiar teve menos de 24h para preparar a roupa de Selminha, que carregou o modelito na mala da viagem que fez entre Manaus e o Rio de Janeiro no domingo, 9 | Foto: Reprodução/Instagram

“Faço questão de ir a todas as Paradas”, diz Raissa

A majestade dos ritmistas da azul e branco garante que é bastante ligada à bandeira do arco-íris e que sempre gosta de estar presente quando os adeptos vão às ruas cobrar melhorias. O comprometimento de Raissa fica nítido nas redes sociais dela: em 28 de junho, quando se comemora o dia do orgulho LGBT, ela compartilhou uma mensagem de apoio à minoria.

— Sempre abracei a causa, sem preconceitos. Sigo na caminhada contra a intolerância e a favor do respeito e do amor ao próximo. Sempre faço questão de ir, não só pela festa, mas pelo pedido por respeito — afirma a nilopolitana.

Uma rainha para os gays! Raissa de Oliveira, da Beija-Flor, costuma demonstrar apoio à causa LGBT nas redes sociais | Foto: Reprodução/Instagram

Organizador diz que um terço do trabalho nos barracões é feito por gays

Além de exaltar a participação da dupla de estrelas do Carnaval na Parada da Diversidade, o organizador Neno Ferreira destaca que a presença delas é importante enquanto representação da importância dos gays para a construção da folia.

— A Parada de Mesquista leva o nome da diversidade. Acho muito bacana duas divas do Carnaval carioca estarem conosco, porque um terço do trabalho dele é feito por gays. Elas são ícones e a comunidade gay ama essas meninas. Elas tão sempre conosco, dando brilho ao nosso evento por serem quem são e tratarem a comunidade LGBT com tanto carinho — conclui Ferreira.

Leia mais!

Ele & Ele! Sapucaí terá porta-bandeira homem em 2019

Volta por cima! Hostilizada na internet, transexual vira rainha

Divou! Rainha da Beija-Flor, Raíssa de Oliveira e muso agitam Parada Gay

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

+ 64 = 68