Por Marcelo Barros

As ligas e escolas que formam os grupos de acesso do Rio de Janeiro foram à luta nesta quinta-feira, 4. É que os dirigentes do samba estiveram na prefeitura para uma reunião com o prefeito do Rio Marcelo Crivella, que garantiu que vai pagar a subvenção até o próximo dia 15 de janeiro. O montante é de cerca de R$ 10 milhões, a maior parte – R$ 6,5 milhões – fica com a Série A, que ainda não teve o contrato assinado pela prefeitura. O restante é dos grupos B, C, D e E, das escolas mirins e da Federação de Blocos de enredo.

Dirigentes dos grupos de acesso, dos blocos de enredo e das escolas mirins foram à prefeitura negociar com o prefeito Marcelo Crivella – Foto: Irapuã Jeferson

Depois de algumas horas de espera, a promessa veio. Presidente da Lierj, Déo Pessoa falou com o Sambarazzo após a reunião e fez questão de enfatizar que o Carnaval do Rio de Janeiro não é formado apenas por um grupo e que as escolas de menor investimento merecem atenção do poder público.

– Resolver ainda não se resolveu, não. A gente tá na promessa. Foi prometido que ele vai se empenhar bastante pra liberar esses recursos já com corte de 50% até o dia 15. Não sei como será feito. Mas ele falou. Não tem outro jeito a não ser aguardar. Os fornecedores já pararam de atender as escolas. Que o Carnaval seja tratado com igualdade, não existe só um grupo de carnaval. Ele (Crivella) até se desculpou por ter priorizado só o Especial. No pior cenário, não tem carnaval, todo mundo vai desfilar de camiseta, mas isso não vai acontecer, não, com fé em Deus – declarou Déo na porta da prefeitura.

O Carnaval de 2018 começa em 36 dias, exatamente com os desfiles da Série A.

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

+ 52 = 53