Por Redação

É só terminar o Carnaval, e todas as escolas de samba querem saber: “Onde foi que eu errei?”. Com as justificativas dos jurados, divulgadas duas semanas e meia após a Quarta-feira de Cinzas, a planta é dada, e então as diretorias começam a se mexer pra modificar ou pelo menos apurar o desenvolvimento de cada quesito afetado no desfile que passou.

Para os donos das notas 40, os elogios e louros da perfeição até a próxima festa. Para os mal aventurados na temporada, a corneta soa em tom de crítica, muitas vezes feroz e injusta.

De olho nas avaliações dos jurados da Liesa, a Liga Independente das Escolas de Samba, que é quem rege o Grupo Especial, o Sambarazzo quis saber quem está melhor em cada um dos quesito nos últimos cinco anos, de 2013 a 2017. O primeiro item foi Samba-Enredo, que conta com a supremacia portelense, o segundo foi Comissão de Frente, que tem a força salgueirense, na sequência veio Alegorias e Adereços, onde a Beija-Flor é soberana. Depois a Bateria, quesito que a Unidos da Tijuca domina. Mestre-Sala e Porta-Bandeira mostra a eficiência da Mangueira. E nesta terça-feira, 18, continuamos a segunda edição da série de apuração pra conferir as harmonias das escolas, responsáveis pelo canto pleno e entrosamento musical entre carro de som e componentes.

A serenidade no olhar de quem só tira 10 – Foto: Irapuã Jeferson

A intensidade nos ensaios da Beija-Flor, bota a comunidade de Nilópolis no topo pela segunda vez em dois anos do Ranking de Harmonia. Quando se vai depender só do “chão” da turma da azul e branco é certeza de resultado soberano. Com a autoestima lá em cima, os nilopolitanos invadem a Sapucaí e mostram por que merecem os méritos e as atenções especiais do diretor de carnaval Laíla, que desde sempre entende o trabalho humano interno como primordial para a preservação da “Deusa” nas cabeças.

Já são duas notas 40 seguidas e 10 avaliações máximas consecutivas em três anos.

 

1ª Beija-Flor – Foto: Michele Iassanori/Sambarazzo

 

 

 

Com a nova administração sob a liderança de Marcos Falcon – hoje continuada por Luís Carlos Magalhães -, a Portela deu uma guinada sensível em todos os quesitos, e Harmonia foi um deles. A galera da Águia sempre desfilou bem no chão, mas agora já são 11 notas dez seguidas, um rendimento que ajudou a botar a Portela entre as favoritas nos últimos dois anos. O título de 2017 passa também pela força do canto e o entrosamento do carro de som com os componentes.

 

 

2ª Portela – Foto: Tata Barreto/Riotur

 

 

 

 

O jurado Jardel Maia viu um “desequilíbrio e falta de entrosamento entre canto e bateria”, mas ficou sozinho nessa e foi o único a descontar um décimo do Salgueiro nos últimos quatro carnavais. No julgamento oficial da Liesa, a vermelho e branco vem perfeita no quesito desde 2014. É certo dizer que se rolar uma nota 40 em 2018, a turma salgueirense vai tomar ponta no ranking. O quesito na escola é comandado por uma comissão: Jô Calça Larga, Siro e Tia Alda, com Alexandre Couto na direção de carnaval.

 

3° Salgueiro – Foto: Tata Barreto/Riotur

 

 

 

Ponto forte na arrancada da Tijuca, Harmonia ficou devendo nesta temporada. O acidente com a segunda alegoria, que teve parte danificada após um desmoronamento, ainda na armação, deixou esse quesito comprometido e tirou a fluência habitual do canto da escola do Borel. Excluindo 2017, o rendimento harmônico é positivo e, mesmo com os problemas deste ano, prevaleceu o bom retrospecto.

 

4ª Unidos da Tijuca – Foto: Michele Iassanori/Sambarazzo

 

 

 

 

Os anos de 2016 e 2017 deram um up na verde e rosa não só no campeonato – a escola vem de um título e um 4° lugar – mas na Harmonia, que veio no pacote desse bom momento, capaz de fazer a Mangueira se aproximar mais um pouco das ponteiras no ranking. A segunda maior campeã da festa deixou pra trás os décimos perdidos e se reencontrou com as notas máximas.

 

 

5ª Mangueira – Foto: Irapuã Jeferson

 

Imperatriz, Grande Rio, Vila Isabel, Mocidade, São Clemente e União da Ilha, que completam o G-11 das escolas que se mantêm no Especial há pelo menos cinco anos, fecham o Ranking.

HARMONIA