Só as novinhas? Musas com mais de 40 anos arrasam na Sapucaí

Por Redação

Enquanto muitas mulheres temem a chegada dos 40 anos, musas e destaques de diversas escolas do Rio atravessam a Passarela do Samba mostrando não ter problema algum com o avanço da idade. Bem resolvidas e satisfeitas com seus corpos enxutos – alguns favorecidos pela genética, outros por intensa rotina de malhação –, elas exibem beleza, atitude e samba no pé de fazer muito marmanjo ficar de queixo caído.

Quem frequenta os ensaios técnicos que movimentam o Sambódromo carioca aos fins de semana já deve ter reparado em algumas delas.

A advogada Renata Barreiro, de 42 anos, desfila em três escolas e é mãe de dois filhos - Foto: Ricardo Almeida
A advogada Renata Barreiro, de 42 anos, desfila em três escolas e é mãe de dois filhos – Foto: Ricardo Almeida

No último treino da Acadêmicos do Cubango na Avenida, a advogada Renata Barreiro, de 42 anos, fez bonito ao cruzar a pista de desfiles. Mãe de dois filhos e destaque em outras duas escolas, União da Ilha e Salgueiro, ela não pensa em abandonar a festa nem tão cedo.

– Me visualizo desfilando com 50 anos. Sou apaixonada pelo Carnaval do Rio, então podem me convidar para qualquer lugar do mundo, que não vou. Ninguém me tira daqui – afirma Renata, que mantém o corpo sarado à base de muita atividade física.

Já a musa Cláudia Cataldi, também da Cubango, é um daqueles exemplos de mulheres “irritantes”. Beneficiada com uma genética que desde a adolescência lhe rende ótimas medidas, aos 43 anos ela não precisa viver comendo folhas para exibir um visual sarado no Carnaval.

Sortuda, aos 43 anos Cláudia Cataldi não precisa fazer dieta nem exercícios para ficar sarada - Foto: Mariana Moreno
Sortuda, aos 43 anos Cláudia Cataldi não precisa fazer dieta nem exercícios para ficar sarada – Foto: Mariana Moreno

– Acabei de comer dois quindins. Não fico só no alface e no agrião. E também tenho horror a ginástica, não faço nada. Sei que estou errada, por questões de saúde, não tanto estéticas. Tenho amigas que não têm celulite, mas elas malham o dia inteiro. Como não gosto de exercícios, mantenho meu corpo com a força do pensamento e muita reza – brinca Cláudia, que é jornalista, apresentadora de TV e mãe de dois filhos.

Mangueira também abre espaço para mulheres lindas e maduras

O último treino da Estação Primeira na Sapucaí também contou com a presença de mulheres maduras. Aos 67 anos, a cantora Rosemary apareceu para ensaiar com um vestido rosa justo e impressionou pela boa forma e a disposição para sambar.

Aos 67 anos, a cantora Rosemary ainda impressiona pela boa forma - Foto: Ricardo Almeida
Aos 67 anos, a cantora Rosemary ainda impressiona pela boa forma – Foto: Ricardo Almeida

Outra que se destaca pelo corpaço e não cogita a possibilidade de “largar o osso” é a dançarina e produtora de eventos Queila Mara, de 49 anos. Musa e coordenadora da ala de passistas da verde e rosa, ela sonha sambar até os 100 anos.

A dançarina e empresária Queila Mara tem 49 anos e quer sambar até os 100 - Foto: Ricardo Almeida
A dançarina e empresária Queila Mara tem 49 anos e quer sambar até os 100 – Foto: Ricardo Almeida

– Estou na Mangueira há 17 anos, fui passista, depois virei musa e diretora da ala. Brinco com a minha mãe que ela vai a dois aniversários meus: um de 50 anos e outro de 100. E, no centésimo, vai ter bateria e eu vou estar à frente dos ritmistas. Vou querer todo mundo de biquíni, minhas amigas já estão avisadas. Minha mãe só me perguntou o que iríamos fazer com as pelancas. Eu disse que iríamos usar meia-arrastão – conta, aos risos.

O corpo perfeito de Queila, que tem uma filha de 26 anos, é fruto de muita disciplina. Ela malha diariamente e, durante a temporada pré-carnavalesca, pratica atividade física até aos domingos.