Por Redação

Quem manda no Rio de Janeiro a partir de agora, até o fim dos dias mais animados do ano, é a Corte do Carnaval, eleita nesta sexta, 25, numa festa marcada pelo samba no pé e pelo amor às escolas de samba. Wilson Neto e Clara Paixão foram novamente escolhidos para formar o par mais cobiçado da realeza do samba: ele serão o Rei Momo e a Rainha do Carnaval (eles estiveram juntos em 2015 e 2016, nos mesmos papéis). Ao lado deles, Deisiane Jesus e Viviane Silveira serão, respectivamente, Primeira e Segunda Princesas.

A finalíssima rolou com a apresentação da porta-bandeira da Portela, Lucinha Nobre, e Marcelo Pacífico. A narração ficou para Jorge Perlingeiro, a voz mais emblemática da Quarta-Feira de Cinzas. Tudo com transmissão ao vivo do Sambarazzo (confira no fim da matéria).


Viviane e Deisiane (à esquerda e à direita) foram eleitas Princesas e faturaram R$ 22,5 mil cada uma. Clara e Wilson (ao centro) são Rainha do Carnaval e Rei Momo, donos de uma bolada de R$ 30 mil por coroa | Foto: Fernando Maia/Riotur

Corte sem crise: ‘Dificuldades são importantes’

Apesar de disputarem a preferência do público e a opinião do júri, os 22 candidatos (11 homens e 11 mulheres) foram unânimes ao mostrar disposição para representar o espetáculo com sorriso no rosto mesmo em tempos de crise. Cria da escola mirim da Unidos de Vila Isabel, Wilson acredita que as raízes nos desfiles infantis serviram como impulso para a conquista.

— A crise é o motivo de eu estar aqui! Vim da Herdeiros da Vila e, hoje, sou monarca e anfitrião da folia. As dificuldades também são importantes. Tive aqui ano passado, sem tanto êxito. Agora, estou sem palavras — diz o dono da coroa (e do prêmio de R$ 30 mil), de 32 anos, que já foi eleito outras três vezes.

Wilson Neto e Clara Paixão foram eleitos novamente Rei Momo e Rainha do Carnaval do Rio. Eles já tinham feito dupla em 2015 e 2016, quando ainda era permitido aos ocupantes dos postos concorrerem por duas vezes consecutivas | Fotos: Fernando Maia/Riotur

Sem receio de defender que sua profissão é a de sambista, Clara saiu vitoriosa pela terceira temporada e também faturou R$ 30 mil. A alegria maior, pra ela, foi contar com o carinho da torcida numerosa que não parava de comemorar aos gritos de “a campeã voltou”.

— Gosto de olhar pra carinha de cada um e ver que vieram torcer pra mim por amor. Participo não só pra agradar o júri, mas também pra representar todas essas pessoas que me amam, que amam o samba e o sambista — vibrou a gata de 35 anos, grande parte deles dedicados ao amor pela Beija-Flor de Nilópolis.

Parte 1 — Apresentação dos candidatos

Parte 2 — Apresentação dos candidatos Parte 3 — Anúncio do resultado

Foto de capa: Fernando Maia/Riotur