Por Redação

O Carnaval fazendo, literalmente, escola. É que nesta sexta-feira, 4, a partir do meio-dia, o pátio do Colégio Estadual Henrique Lage, no bairro do Barreto, em Niterói, vai receber o evento “O surgimento de uma escola que samba”. Na ocasião, os alunos da instituição conhecerão o universo da festa e a proposta do projeto “EducaSamba”.

Phelipe Lemos dará aula em uma das cinco oficinas – Foto: Felipe Araújo / Divulgação

Todos os professores dos cinco cursos (Cavaco, Samba no Pé, Percussão, Confecção de Fantasias e Mestre-Sala e Porta-Bandeira) estarão no local promovendo aulas experimentais para que o estudante tenha um primeiro contato com a ideia. Um deles será Phelipe Lemos, atual mestre-sala da União da Ilha, por três vezes vencedor do “Estandarte de Ouro”, honraria concedida pelo jornal O Globo aos melhores da festa. Phelipe dará aulas ao lado de Joyce Santos, da Cubango.

– Na minha época de estudante não tinha na minha escola incentivo pro Carnaval. Existe para as festas folclóricas, mas para o Carnaval não tem. Esse projeto vai ajudar muito porque estamos perdendo sambistas e não estamos reponto. É baixo o número de sambistas jovens. Então, estamos levando pra dentro da sala a nossa cultura, que é o maior espetáculo da Terra. Quem sabe a gente não desperta interesse em novos foliões? Quem ganha é o carnaval – vibra o mestre-sala.

Os carnavalescos Gabriel Haddad e Leonardo Bora, da Cubango, estarão com fantasias, desenhos e fotos do desfile da verde e branco para que o público possa ver de perto como é o processo de criação. A interpretação de sambas antológicos ficará por conta de Thiago Acácio.

Instrumentos, adereços e pavilhões estarão à disposição dos alunos durante as oficinas.

*Foto da capa: Felipe Araújo / Divulgação

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

20 − = 17