Bianca Salgueiro. Com um sobrenome desses, o destino da linda professora de Educação Física e assistente de palco do programa “Esquenta”, da TV Globo, não poderia passar longe do Carnaval.

Tataraneta de Domingos Alves Salgueiro, responsável por batizar o morro que originou uma das maiores escolas de samba do Rio, a Acadêmicos do Salgueiro, a atual estrela do ensaio sensual do Sambarazzo carrega com orgulho o Salgueiro no nome.

Musa da vermelho e branco, ela morre de amores por várias escolas de samba. A Vila Isabel, por exemplo, tem como xodó, já que o pai, Wilson, integra a velha guarda da agremiação, de onde também foi musa, por cinco anos consecutivos.

Já a mãe de Bianca, Dona Nilda, é diretora da ala de compositores do Salgueiro. Ou seja, difícil a bela moça não ficar dividida e, claro, cada vez mais apaixonada pelo Carnaval.

– Nasci numa família de sambistas. Cresci vendo e frequentando as escolas de samba de meus pais, então não tinha como ser diferente. Meu amor pelo Carnaval veio de berço, está no sangue e no coração – afirma.

Tendo Viviane Araújo e Luma de Oliveira como referências quando o assunto é rainha de bateria, Bianca elogia a disciplina da primeira à frente dos ritmistas do Salgueiro.

– Me inspiro sempre na dedicação e no comprometimento da Viviane. Ela ama o que faz e sabe transmitir isso ao público – destaca a assistente de palco de Regina Casé.

Aos 27 anos, Bianca ostenta um vasto currículo no samba. Foi rainha do Carnaval do Rio de Janeiro em 2011, e já desfilou como rainha de bateria por três oportunidades: uma vez no Arranco do Engenho de Dentro (2010) e outras duas na Caprichosos de Pilares (2012 e 2013), ambas escolas do Grupo de Acesso.

Como musa, além da Vila (de 2009 a 2013) e do Salgueiro (desde 2014), também já desfilou pela Lins Imperial (2008 e 2009).

Apesar de tanto sucesso ao ocupar os cobiçados postos, Bianca revela que viveria a experiência de cruzar a Passarela do Samba como porta-bandeira. É que, formada em dança, ela costuma se encantar com o bailado das condutoras dos pavilhões das escolas de samba.

Bianca é Salgueiro, capricorniana, flamenguista e… solteira. Confira o lindo e sedutor ensaio!

BATE-PAPO

Nome: Bianca Salgueiro Baptista Ferreira

Idade: 27 anos

Signo: Capricórnio

Local de nascimento: Rio de Janeiro

Bairro onde mora: Tijuca

Casa ou apartamento? Apartamento

Mora com quem? Com meus pais

Namorando ou ficando? Solteiríssima!!!

Filhos? Não

Profissão: Assistente de palco do programa “Esquenta”, da Rede Globo, e personal trainer. Sou formada em Educação Física e Dança. 

Cor preferida: Vermelho

Animal de estimação: Não tenho

Livro: “Tudo tem seu preço”, de Zíbia Gasparetto  

Filme: “Uma mente brilhante”, com Russell Crowe

Um homem: Meu pai

Uma mulher: Minha mãe

Religião: Católica

Novela: “Avenida Brasil”, de João Emanuel Carneiro

Um Samba: Tem muitos sambas que amo, mas três me emocionam muito: o hino do Acadêmicos do Salgueiro, “Torrão amado” , o hino da escola de samba Estácio de Sá, “Pavilhão do Amor”, e o samba de esquenta da Unidos de Vila Isabel, “Sou da Vila, não tem jeito, comigo eu quero respeito, que meu negocio é sambar…”

Grife: Não tenho preferência, uso várias

Não uso nunca: o que me faz sentir mal

Perfume: 212 (Carolina Herrera)

Não saio de casa sem: Meu celular

Carro que tem e o que gostaria de ter: Tenho um Sandero prata

Cantor: Lulu Santos

Cantora: Ivete Sangalo

Ator: Tony Ramos

Atriz: Claudia Abreu

Música: “Emoções”, de Roberto Carlos

O que eu quero: Paz no mundo, igualdade para todos, saúde para minha família e amigos, sucesso profissional, realizar meus sonhos e ser feliz com as pessoas que amo

O que eu não quero: Continuar vendo o mundo sendo devastado, famílias, e, principalmente, crianças abandonadas nas ruas. A população com medo de sair de casa por causa dos assaltos e da violência. Também gostaria que acabassem os preconceitos, que ajudam a destruir o ser humano

Gosto de ir:  À academia, praia, shows e a um bom samba

Não gosto de ir: A lugares em que o sofrimento impere, e que eu me sinta incapaz de ajudar e amenizar o sofrimento

Time: O melhor do mundo, Flamengo 

Programa de TV: “Esquenta” (Rede Globo)

Se não fosse musa ou rainha, que outra função gostaria de exercer numa escola de samba? Porta-bandeira!! A dança me fascina e acho incrível o bailar da porta-bandeira. Fora a emoção de carregar o pavilhão de sua escola

Fotografia: Ricardo Almeida

Maquiagem: Victor Waltz
Produção: Mariana Moreno
Making of vídeo: Paulinho Thomaz
Making of fotos: Carol Martins