Tags Artigos com tags "Beija-Flor"

Beija-Flor

Por -

Por Redação

Após a Beija-Flor anunciar mudança na data da final de samba, a Mangueira também divulgou nesta quinta-feira, 13, que alterou o dia de escolher a obra que vai narrar o desfile de 2019. Inicialmente marcada para o dia 29 de setembro, a verde e rosa agora fará o evento no próximo dia 13 de outubro, dividindo a agenda de final com a Unidos da Tijuca, que elegeu a mesma data para definir seu hino.

No novo calendário divulgado pela Mangueira, a semifinal ocorrerá no dia 29 de setembro. No sábado seguinte, dia 6 de outubro, não haverá disputa na quadra da agremiação. Já no dia 11 do mesmo mês, a escola fará uma audição do intérprete da escola com os três sambas finalistas.

Mangueira alterou a data da escolha do samba-enredo para 2019 – Foto: Arquivo

Desta forma, veja abaixo como ficou o calendário de finais das escolas de samba do Grupo Especial. Anota aí na agenda!

Grande Rio – 22 de setembro

Mocidade – 22 de setembro

Vila Isabel – 28 de setembro

Viradouro – 29 de setembro

Beija-Flor – 4 de outubro

Portela – 5 de outubro

União da Ilha – 6 de outubro

Salgueiro – 11 de outubro

Unidos da Tijuca – 13 de outubro

Mangueira – 13 de outubro

Imperatriz Leopoldinense – 17 de outubro

*Tuiuti, Império Serrano e São Clemente já apresentaram o samba-enredo de 2019 em suas respectivas quadras. No dia 22 de setembro, a Grande Rio apresentada oficialmente o samba, que já foi escolhido e divulgado nesta quinta-feira, 13.

**Foto de capa: Arquivo

Por -
Betinho do Cavaco venceu disputa pela primeira vez na Beija-Flor | Foto: Eduardo Hollanda

Por Redação

A Beija-Flor de Nilópolis mudou o dia em que vai escolher o samba-enredo de 2019. Inicialmente marcada para 11 de outubro, a final da azul e branco foi antecipada e acontecerá no próximo dia 4 de outubro. O motivo foi adequar a data à agenda do intérprete Neguinho da Beija-Flor, que estaria em turnê nos Estados Unidos no dia escolhido anteriormente. A informação foi divulgada neste sábado, 8, pelo colunista Ancelmo Gois, do Jornal O Globo.

Neguinho da Beija-Flor nunca faltou a uma final de samba nos 42 anos de história com a azul e branco – Foto: Arquivo

Desta forma, veja abaixo como ficou o calendário de finais das escolas de samba do Grupo Especial. Anota na agenda!

Beija-Flor de Nilópolis mudou a data da final da escolha do samba-enredo pra 2019 | Foto: Eduardo Hollanda

Grande Rio – 22 de setembro (a escola de Caxias apresentará o samba encomendado neste dia)

Mocidade – 22 de setembro

Vila Isabel – 28 de setembro

Viradouro – 29 de setembro

Mangueira – 29 de setembro

Beija-Flor – 4 de outubro

Portela – 5 de outubro

União da Ilha – 6 de outubro

Salgueiro – 11 de outubro

Unidos da Tijuca – 13 de outubro

Imperatriz Leopoldinense – 17 de outubro

*Tuiuti, Império Serrano e São Clemente já apresentaram o samba-enredo de 2019 em suas respectivas quadras.

Por -

Por Redação

A ideia de Neguinho da Beija-Flor de fixar moradia em Portugal pelo menos seis meses no ano foi pra geladeira, pelo menos por enquanto. Após a turnê que fez durante o mês de julho por Bélgica, Escócia, Holanda, França, Itália e Suíça, o artista teve uma decepção. Durante uma das partidas da seleção brasileira na Copa da Rússia, ele assistiu, na Itália, num espaço onde havia alguns portugueses, ao jogo em que a Bélgica eliminou o Brasil. Após o apito final, ele presenciou seus músicos sendo alvo de ataques com conotação racista.

— Fiquei muito injuriado, achei absurda a atitude dos portugueses, que se mostraram extremamente preconceituosos. Cheguei a ter pico de pressão naquela noite. Obviamente não dá pra generalizar, porque tem gente preconceituosa lá, como também tem aqui. Mas fiquei tão decepcionado. Voltei, conversei muito com a Elaine, minha mulher, e desistimos. Por enquanto, vou é ficar por aqui. O Rio de Janeiro tem muitos problemas, mas concluí que ruim com ele, pior sem ele — afirma o intérprete da Beija-Flor de Nilópolis.

Preconceito de torcedores portugueses fez Neguinho da Beija-Flor desistir de viver em terras lusitanas | Foto: Alice Venturi/Divulgação

Em junho deste ano, Neguinho anunciou que pretendia tirar cidadania portuguesa, já que Elaine é neta de português. Ao tomar a decisão, o cantor e compositor pretendia criar a filha mais nova, Luiza Flor, de 9 anos, longe da violência carioca. Na época, ele declarou que passaria parte do ano na residência europeia — eles pretendiam morar em Fafe, Distrito de Braga — e retornaria ao Brasil meses antes do Carnaval.

*Foto de capa: Alice Venturi/Divulgação

Por -

Por Redação

A eliminatória de sambas que a Mocidade promoveu no último domingo, 26, reuniu duas das mais belas rainhas de bateria do Carnaval carioca. Camila Silva, que reina soberana na quadra da verde e branco da Zona Oeste, recebeu Raissa de Oliveira, estrela dos ritmistas da Beija-Flor de Nilópolis, coirmã convidada para participar do evento promovido pela anfitriã do bairro de Padre Miguel. Juntas, as duas representantes da realeza da folia se acabaram ao som da batucada das baterias das duas escolas e fizeram a alegria do público enquanto eram registradas pelas câmeras do Sambarazzo! Confira abaixo o vídeo completo.

Por -

Por Redação

A carreira de Selminha Sorriso no Carnaval já conquistou a maioridade há tempos: em 2019, ela completa 30 anos na Sapucaí. Mesmo assim, a porta-bandeira da Beija-Flor não acredita que tudo é permitido a quem conduz um pavilhão, independentemente da antiguidade no posto: ao Sambarazzo, ela conta que não topa ser fotografada ao lado de fãs e admiradores que estejam segurando latinhas de cerveja, mesmo elas sendo uma atração à parte nas quadras das escolas de samba.

Selminha Sorriso começou a brilhar no Carnaval pelo Império Serrano – Foto: Flickr Riotur

— É uma foto histórica com o mestre-sala e a porta-bandeira, que estão vestidos a caráter junto da figura sagrada do pavilhão. A latinha ou a garrafa de cerveja não caem bem, mesmo que as quadras sejam lugares de descontração. Peço com toda educação pra que a pessoa esconda e, faço isso há tanto tempo, que quem me conhece, já avisa aos outros — explica a sambista, que começou a brilhar na década de 1980 como passista da Unidos de Lucas e, em seguida, do Império Serrano.

“Sou porta-bandeira o tempo todo”, defende Selminha

Porta-bandeira não deixa que cheguem perto do pavilhão com latinha de cerveja na mão – Foto: Reprodução Instagram

Não é que ela seja super careta (discretamente, e nunca antes do trabalho, até pode rolar um gole ou outro naquela boa gelada), mas a dançarina faz um esforço extra pra não ser registrada com bebidas alcoólicas por aí. A regra valeu até quando foi nomeada musa da torcida do Fluminense. Entre os tricolores, nada de latinha na mão na hora do flash.

— Mantive esse mesmo hábito. Sabia que aquele era um ambiente masculino, onde as pessoas bebem cerveja o tempo todo, mas ainda assim pedia com jeitinho. É que sou porta-bandeira o tempo todo, esteja onde estiver — afirma a parceira do mestre-sala Claudinho.

Patrocínio de cervejaria não foi suficiente pra quebrar protocolo

Mesmo após fechar um contrato de patrocínio com a marca de cerveja por quatro carnavais, Selminha lembra que fazia questão de se posicionar quanto à restrição relativa ao álcool, mas destaca que não tem nada contra quem costuma compartilhar fotografias que vão no sentido contrário:

— Dependia muito da foto. Eu já estava vestida com peças que levavam a logo da marca. Então, tinha muito cuidado ao ser fotografada com a bebida. Eu bebo pouco e tenho muito cuidado ao fazer isso em público. Não sou contra e não vim ao mundo pra julgar ninguém. Inclusive, não critico quem faça.

Pavilhão fica cheio de marcas de batom

Apesar do cuidado redobrado com a própria imagem, a estrela da azul e branco de Nilópolis confessa que é bastante compreensiva quando o assunto é a paixão dos torcedores pelo pavilhão. Ela permite que os mais fervorosos beijem a bandeira e, depois, acaba precisando dar um jeitinho para livrá-la das marcas de batom.

— Eu deixo beijarem o pavilhão, porque entendo que é uma expressão de carinho. Tanto é que ele fica com marquinhas de várias cores de batom e eu preciso tirar com sabonete depois (risos). É coisa de apaixonado! O que não dá é pra querer usar o pavilhão como se fosse bandeira de futebol. É preciso demonstrar respeito ao que ele simboliza — determina.

*Foto de capa: Reprodução Instagram

Por -

Por Redação

Um incêndio no barracão da Beija-Flor assustou trabalhadores da Cidade do Samba, na Zona Portuária do Rio, por volta das 18h desta terça-feira, 21. O fogo foi controlado, inicialmente, com a ajuda de funcionários da Mocidade, da São Clemente e da Mangueira, que precisaram recorrer a um hidrante do complexo carnavalesco da Gamboa, no Rio, para acabar com as chamas. O Corpo de Bombeiros foi acionado e chegou ao local por volta das 18h50.

Funcionários de outras agremiações ajudaram a combater as chamas no barracão da Beija-Flor. Bombeiros chegaram depois – Fotos: Sambarazzo

Segundo testemunhas ouvidas pelo Sambarazzo, o incidente atingiu estruturas de madeira que estavam localizadas no primeiro andar do prédio da azul e branco de Nilópolis. Apenas poucos funcionários da administração da atual campeã do Carnaval estavam dentro do prédio. Não houve feridos.

NOVO INCÊNDIO! Por volta das 18h desta terça-feira, 21, começou a pegar fogo o barracão da Beija-Flor na Cidade do Samba, no Rio. Funcionários da Mocidade ajudaram a controlar as chamas com os hidrantes do complexo carnavalesco. Não houve feridos. Mais informações em breve! Vídeo: Sambarazzo #Sambarazzo

Posted by Sambarazzo on Tuesday, August 21, 2018

Chamas atingiram barracão da azul e branco na tarde desta terça-feira – Foto: Sambarazzo

Técnico de segurança do trabalho da Mocidade, Ricardo Conceição, de 39 anos, foi um dos primeiros a reparar que algo estava errado estava acontecendo no barracão vizinho. Ele mobilizou a equipe que trabalhava nas dependências da verde e branco para tentar salvar a coirmã. Até o vice-presidente da escola, Rodrigo Pacheco, colaborou no combate ao fogo.

Técnico de segurança de trabalho da Mocidade, Ricardo Conceição ajudou a apagar o fogo no barracão da coirmã | Foto: Sambarazzo

– Tava entrando no barracão da Mocidade quando vi o primeiro foco de incêndio. Tentamos combater com extintores, mas não conseguimos. Aí, quebramos o hidrante da Cidade do Samba e controlamos as chamas. Outros técnicos ajudaram, como os da São Clemente e da Mangueira. O vice-presidente Rodrigo também. As escolas se uniram pra salvar o barracão – afirma Conceição, que também destaca a importância de profissionais da mesma área que a dele para o bom funcionamento da Cidade do Samba.

Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar as chamas no barracão da Beija-Flor – Foto: Sambarazzo

No ano passado, a chamada “Fábrica de Sonhos” chegou a ficar mais de um mês interditada porque diversas agremiações não tinham responsáveis pela segurança do trabalho em seus quadros.

As instalações da brigada de incêndio da Cidade do Samba foram utilizadas pra ajudar a controlar o fogo. Os bombeiros chegaram quase 1 hora depois do primeiro chamado | Foto: Sambarazzo

*Foto de capa: Sambarazzo

Por -

Por Redação

Nesta quinta-feira, 16, os compositores da Unidos da Tijuca entregaram as 12 obras que escreveram pra disputar a preferência da diretoria e ser o hino tocado em 2019 na Marquês de Sapucaí. Se depender de Laíla, que saiu da Beija-Flor após 23 carnavais consecutivos e agora integra a comissão de carnaval tijucana, o modelo clássico de disputa de samba-enredo permanecerá por um bom tempo como forma oficial de escolha.
Laíla ao lado de Fran Sérgio e Jardel Lemos, novos integrantes da Tijuca para 2019 – Foto: Divulgação
O diretor afirmou não ser fã dos sambas feitos “sob medida” – pelo menos três agremiações do Grupo Especial para o ano que vem encomendaram a música a compositores. Para Laíla, a festa acaba perdendo novos talentos.

– A encomenda é um esquema nocivo para o Carnaval. A disputa é tão bela. A música é questão de momento. Criar melodia é momento. Se a encomenda colar, é muito ruim para o Carnaval, para o samba… Nós estamos procurando descobrir, trazer, o jovem pra que ele conheça nossas raízes. Enfim, encomendar é muito ruim – declarou Laíla.

O diretor aproveitou para vender seu peixe e elogiar a safra de sambas sobre a história e o simbolismo do pão, o enredo da Tijuca. Laíla forma junto com Annik Salmon, Fran Sérgio, Fernando Costa, Hélcio Paim e Marcus Paulo a comissão de carnaval da escola.
Laíla está feliz com a safra de samba-enredo da Unidos da Tijuca para 2019 – Foto: Arquivo

– Tenho certeza que vamos ter um grande samba, temos sambas muito bons. Que seja assim não só aqui. Não sou egoísta, sou musicista. Faço escola de samba para o meu sustento, mas amo Carnaval mais do que o dinheiro. Estou muito feliz das coisas que estou podendo fazer aqui na Tijuca. O entrosamento da comissão está fantástico – disse.

“Não quero revanchismo”
Última escola a desfilar no Domingo de Carnaval, já com o dia amanhecendo (algo que na Beija-Flor sempre foi motivo de festa), a Unidos da Tijuca está numa posição considerada desafiadora pela diretoria. Mesmo assim, Laíla planeja fazer um “desfile histórico”:

– O melhor samba será bom em qualquer horário. Samba chama componente. Não existe escola de samba sem componente. Sem diretor tem. Sem alegoria tem. Estou muito tranquilo, quero paz, não quero revanchismo com ninguém. Que cada um faça o seu melhor para que tenhamos um desfile histórico.

*Foto de capa: Arquivo

Por -
Atual campeã do Carnaval do Rio, Beija-Flor está com vagas abertas para desfilantes - Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

Por Redação

Faltando menos de 200 dias para os desfiles do Grupo Especial do Rio, algumas escolas de samba já estão com vagas abertas para quem quiser participar da festa em 2019. Seja de graça ou pagando quase nada.

Veja abaixo como desfilar nas agremiações!

A atual vice-campeã do Carnaval do Rio, Tuiuti está com vagas abertas para desfilantes | Foto: Dhavid Normando/Riotur

Beija-Flor de Nilópolis

Os cadastros são feitos na quadra e no barracão da escola e é necessário levar duas fotos 3×4, cópia do RG, CPF e do comprovante de residência. Inscrição gratuita.
*Segundas-feiras, das 20h às 22h, na quadra.
Endereço: Rua Pracinha Paes Leme, 1025, em Nilópolis.
*Quartas-feiras, das 20h às 22h, no barracão
Endereço: Rua Rivadávia Correa, 60, Cidade do Samba – Barracão 11, na Gamboa.

Beija-Flor de Nilópolis está com vagas em alas de comunidade | Foto: Divulgação

Paraíso do Tuiuti

Inscrições feitas toda segunda-feira, a partir das 19h, na quadra da escola. É preciso levar duas fotos 3×4, cópia do RG, CPF e do comprovante de residência. Taxa de R$ 80.
Endereço: Campo de São Cristóvão, 33, São Cristóvão.

Tuiuti está com vagas abertas para alas de comunidade | Foto: Divulgação

Unidos da Tijuca

A agremiação receberá inscrições toda quinta-feira, a partir do próximo dia 23, às 19h, na quadra. É preciso levar duas fotos 3×4, RG, CPF e comprovante de residência. O valor da taxa de inscrição não foi divulgado.
Endereço: Avenida Francisco Bicalho, 47, Leopoldina.

Vila Isabel

A azul e branco está com vagas para passistas. Um audição ocorrerá no próximo dia 25, às 16h, na quadra da escola. As inscrições serão feitas com 1h de antecedência no dia da seleção ou já podem ser realizadas na secretaria da quadra. É preciso levar RG, CPF e comprovante de residência. Não há taxa de inscrição.
Endereço: Av. Boulevard 28 de Setembro, 382.
Trajes necessários: short/saia, top e salto
calça social, blusa/camisa e sapato.

Grande Rio

A tricolor realiza matrícula toda terça e quinta-feira, a partir das 18h, na quadra. É preciso levar duas fotos 3×4, cópia do RG, CPF e comprovante de residência. A taxa é de R$ 10.
Endereço: Rua Almirante Barroso 5, Centro, Duque de Caxias.

Inscrição do Império Serrano ocorre toda quinta-feira na quadra da escola | Foto: Divulgação⠀

Império Serrano

Inscrições feitas toda quinta-feira, a partir das 18h, na quadra. Levar original e cópia do RG, CPF e comprovante de residência, além de duas fotos 3×4. A taxa é de R$ 120.
Endereço: Avenida Ministro Edgar Romero, 180, Madureira.

Viradouro

A escola tem algumas vagas. Inscrições aos sábados, a partir das 18h, durante as eliminatórias do concurso de samba-enredo, na quadra. Levar original e cópia do RG, CPF e comprovante de residência, além de duas fotos 3×4. A inscrição é gratuita.
Endereço: Avenida do Contorno, 16, Barreto, Niterói.

*Foto de capa: Gabriel Monteiro/Divulgação

Por -

Por Redação

As descobertas da adolescência serão o tema de uma palestra oferecida pela Beija-Flor para os jovens de Nilópolis neste sábado, 11, na quadra da agremiação. Fazendo jus ao lema que a classifica como “uma escola de vida”, a azul e branco quer ensinar aos mais novos, acompanhados dos pais, quais são os conceitos ligados à educação sexual e de que forma eles podem influenciar o período da puberdade, que demarca a transição entre a infância e a fase adulta.

Das brincadeiras relacionadas ao apelido “boca virgem” (o famigerado “B.V.”, que muita gente já lutou para afastar) até a seriedade da gravidez na adolescência, a palestra ministrada pelo consultor Marcos Ribeiro vai tratar de uma lista diversa de temas relacionados ao universo juvenil (veja a programação completa no final desta matéria). As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e as formas de prevenção também serão exploradas durante o evento, que será aberto ao público e está previsto para começar às 9h.

A Beija-Flor, que atende dezenas de crianças com o projeto social “Sonho do Beija-Flor”, promove neste sábado, 11, uma palestra sobre educação sexual para pais e filhos | Foto: Eduardo Hollanda/Divulgação

Pais também terão vez

Quem tem dificuldades para vencer o tabu que é falar sobre sexo com os filhos também pode aproveitar a palestra oferecida pela Beija-Flor. A partir das 11h, o papo será voltado somente para os pais e vai explorar dicas que podem facilitar o temido bate-papo sobre o assunto e ainda vai abordar as reações dos responsáveis diante das notícias de que as crianças estão começando a crescer e arranjaram os primeiros namoradinhos ou namoradinhas.

Confira a programação completa!

Das 09h às 10h30 | Um papo sobre sexo e prevenção com a garotada!

Puberdade e Adolescência:
– As primeiras mudanças de garotos e garotas
– Os “grilos” da adolescência
– “Ninguém me entende!” – Este e outros conflitos.

Relacionamento:
– “Ficar”
– Namoro
– BV; BVL.
– Intimidades no namoro

Direitos iguais:
– Por uma educação com os mesmos direitos
– Diferentes mais não desiguais

De abusos e respeito
– Os abusos que rondam a adolescência
– Diferentes mais não desiguais
– Violência de gênero
– Cuidados na Internet

Gravidez na adolescência
– “Como isso foi acontecer?”
– A garota grávida na adolescência. O garoto se torna pai na adolescência
– Como evitar? Prevenção!
– Camisinha

Das 11h às 12h30 | Conversando com o filho adolescente sobre sexo

Como conversar sobre sexo com os filhos:
– Motivos para falar sobre sexo em casa
– Como conversar sobre sexo com os filhos
– Algumas dicas para ajudar nesse bate-papo
– Conversar não incentiva a ter relação sexual mais cedo?

Como a sexualidade do adolescente se desenvolve:
– As “perdas” do/a filho/a adolescente
– A descoberta da sexualidade
– Vida sexual na adolescência
– E se o/a filho/a quiser levar o/a namorado/a pra dormir em casa?
– As influências

Situações do cotidiano: como agir?
– Meu/minha filho/a está namorando
– Meu/minha filho/a está transando
– Cada dia ele/a fica com um/a garoto/a!

Contratempos:
– Violência/Abuso sexual
– Bullying
– AIDS
– Internet

Ensinando o/a filho/a usar camisinha:
– Gravidez na adolescência
– Prevenção – Sim! Precisamos falar deste assunto

Limites quem dá é pai e mãe ou quem cria!
– Regras e diálogo.
– Hora de estudar é para estudar. Hora de sambar…. é Beija-Flor!

Por -

Por Redação

Com todos os enredos do Grupo Especial definidos, as escolas começam agora a receber os sambas concorrentes. À exceção de Paraíso do Tuiuti, São Clemente, Grande Rio e Império de Serrano, que optaram por não fazer disputa e já encomendaram seus sambas-enredo a compositores, todas as demais agremiações já divulgaram o calendário da escolha da obra que vai ser cantada na Marquês de Sapucaí.

Pra você não ser pego de surpresa e marcar outro compromisso no dia e acabar perdendo alguma final, o Sambarazzo reuniu abaixo todas as datas. Anote na agenda!

A partir do mês que vem, escolas do Grupo Especial começam a escolher o samba-enredo de 2019 – Foto: Arquivo

São Clemente – 2 de setembro (a agremiação reeditará o samba de 1990 e fará festa neste dia)

Grande Rio – 22 de setembro (a escola de Caxias apresentará o samba encomendado neste dia)

Mocidade – 22 de setembro

Vila Isabel – 28 de setembro

Mangueira – 29 de setembro

Viradouro – 29 de setembro

Portela – 5 de outubro

União da Ilha – 6 de outubro

Salgueiro – 11 de outubro

Beija-Flor – 11 de outubro

Unidos da Tijuca – 13 de outubro

Imperatriz Leopoldinense – 15 de outubro

*Tuiuti e Império Serrano já apresentaram o samba-enredo de 2019 nas quadras.

**Foto de capa: Arquivo

Por -
Por Redação
Com apenas um décimo de diferença para a Grande Rio, a penúltima colocada no Carnaval 2018, a São Clemente quer encontrar um modelo a seguir pra conseguir brigar pelas primeiras posições no ano que vem. O presidente Renato Almeida Gomes, o Renatinho, postou um vídeo nas redes sociais rasgando elogios para os componentes da Beija-Flor de Nilópolis, atual campeã do Grupo Especial.
Renatinho postou vídeo rasgando elogios para a Beija-Flor de Nilópolis – Foto: Rafael Arantes / Divulgação
Para Renatinho, a São Clemente precisa tirar como exemplo o que a azul e branco fez no último desfile.

– Sabe qual minha maior vontade? É fazer aquele desfile igual da Beija-Flor em 2018. Ela não foi campeã só por causa do enredo, ela foi campeã por causa da vontade que ela entrou na Avenida. Todo mundo ficou esperando ela pra olhar os componentes de Nilópolis. A comunidade de Nilópolis é sensacional. Eles nasceram pra fazer desfile na Sapucaí. E a gente tem que seguir eles, fazer a mesma coisa. O nosso enredo pede isso. Vamos fazer um grande desfile. Pode apostar – afirmou o dirigente.

Beija-Flor fez um desfile crítico que arrematou a Sapucaí – Foto: Raphael David / Divulgação
Em 2019, a São Clemente vai reeditar o enredo de 1990, “E o samba sambou…”, recheado de críticas. O tema, que está sendo desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Silveira, promete ironizar até as viradas de mesa do último Carnaval.
Abertura da temporada de ensaios
A São Clemente também anunciou que no próximo dia 2 de setembro, a partir das 16h, fará o “Grito de Folia” para o próximo Carnaval. O evento terá show de Arlindinho e ainda vai servir para a apresentação do samba na voz da dupla de intérpretes oficiais, Leozinho Nunes e Bruno Ribas.
*Foto de capa: Raphael David / Riotur

Por -

Por Redação

A Beija-Flor de Nilópolis começa na próxima segunda-feira, 6, uma seleção de novos talentos para compor o carro de som da escola. Os escolhidos vão participar de shows da escola, ensaios e, claro, entrar com a azul e branco na Marquês de Sapucaí no ano que vem.

No concurso só podem participar homens moradores da Baixada Fluminense, diz Neguinho – Foto: Divulgação

Voz oficial da azul e branco há 42 carnavais, Neguinho da Beija-Flor avisa que um dos principais requisitos para o candidato é ser morador da Baixada Fluminense. O cantor, que nasceu em Nova Iguaçu, acredita que a região seja um celeiro de bambas.

O concurso para eleger novas vozes masculinas da Beija-Flor deve acabar em setembro, já que em outubro terá a final de samba-enredo da escola. No júri, além de Neguinho, participarão outros diretores da agremiação como Valber Frutuoso, diretor de harmonia, que atualmente exerce a função deixada por Laíla.

Neguinho com os cantores mirins, Giovana Galdino e Guilherme Karraz. Eles cantaram na Sapucaí em 2018 – Foto: Arquivo

Sem pensar em aposentadoria

Aos 69 anos, Neguinho planeja ver novos talentos na Avenida, mas ainda pretende continuar como intérprete da Beija-Flor por muitos anos e nem fala em aposentadoria.

— Jamelão (que foi intérprete da Mangueira) cantou até os 95, fumando um maço de cigarro por dia e bebendo conhaque. Quero ir até os 97 pra bater o recorde. Eu não fumo, não cheiro, não bebo, faço fono e cuido da voz. Então, vou até mais longe — brinca o artista.

No último desfile, o veterano intérprete desfilou ao lado dos cantores mirins Giovana Galdino e Guilherme Karraz. Eles foram vetados do CD, mas fizeram sucesso na Avenida.

Como participar do concurso

Os candidatos devem ter entre 18 e 30 anos de idade, apresentar identidade e comprovante de residência. Não haverá inscrição. Basta ir diretamente para as audições, que serão nas próximas segundas-feiras, a partir do dia 6, às 20h, na quadra. O endereço é: Rua Pracinha Wallace Paes Leme 1025, Centro de Nilópolis.

Ainda não há definição de quantos cantores serão selecionados.

ATUALIZAÇÃO! Após a publicação desta reportagem, a diretoria da escola decidiu em reunião estender a cantores de todo o Brasil a possibilidade de participar do concurso. Portanto, aspirantes a intérpretes de todo canto do país poderão tentar realizar o sonho de entrar na Sapucaí com a Beija-Flor de Nilópolis em 2019.

*Foto de capa: Divulgação

Por -

Por Redação

Personagem de um dos enredos campeões da Beija-Flor de Nilópolis, o cantor Roberto Carlos poderá voltar a desfilar pela escola no ano que vem. A afirmação é do colunista Ancelmo Gois, do Jornal O Globo, que publicou nesta quarta-feira, 25, que o Rei teria topado o convite da azul e branco para retornar ao Sambódromo em 2019. Entretanto, procurada pelo Sambarazzo, a diretoria da agremiação não confirmou a informação. Já a assessoria de imprensa do músico informou que até a noite da última terça, 25, não tinha recebido informações sobre o assunto e que, em geral, a agenda de RC é voltada para o exterior no início do ano.

Roberto Carlos foi destaque no último carro da Beija-Flor, em 2011 | Foto: Nelson Perez/Riotur

Com o título “Quem não viu vai ver… As fábulas do Beija-Flor”,  a atual campeã do Grupo Especial do Rio irá fazer uma homenagem a si mesma, relembrando seus 70 carnavais, no próximo desfile. 

Roberto Carlos foi o enredo de 2011 da Beija-Flor, ano em que venceu com mais de um ponto de diferença para a segunda colocada, a Unidos da Tijuca. O Rei causou grande comoção na Avenida ao desfilar no último carro da escola, cercado de crianças, e distribuindo rosas na Avenida. Logicamente, entrou pra história da escola. Naquele ano, apenas nove das 12 agremiações disputaram o título, já que Grande Rio, Portela e União da Ilha tiveram os barracões atingidos por um incêndio a um mês do Carnaval é não foram julgadas.

Carro tinha uma escultura de Jesus Cristo, uma das músicas mais famosas do Rei | Foto: Nelson Perez/Riotur

Além da trajetória de um dos artistas mais populares do Brasil, a agremiação de Nilópolis pretende contar de forma mais moderna e contemporânea outros temas marcantes, como “Ratos e urubus, larguem minha fantasia”, de 1989, “O povo conta a sua história: saco vazio não para em pé. A mão que faz a guerra faz a paz”, de 2003, e “O vento corta as terras dos pampas. Em nome do pai, do filho e do espírito guarani. Sete povos na fé e na dor… Sete missões de amor”, de 2005.

*Foto de capa: Nelson Perez/Riotur

Por -

Por Redação

Acabou o mistério. A Beija-Flor de Nilópolis divulga nesta terça-feira, 10, o enredo para o Carnaval 2019. A atual campeã do Grupo Especial do Rio irá fazer uma homenagem a si mesma, relembrando seus 70 carnavais, conforme publicação do jornalista Léo Dias, do Jornal O Dia. O título do tema é “Quem não viu vai ver… As fábulas do Beija-Flor”.

Em entrevista à coluna, o diretor da escola Gabriel David afirmou que a ideia era um desejo antigo do pai dele, o patrono Anísio Abraão David:

Gabriel David comemorando o desfile da Beija-flor no Sambódromo – Foto: Irapuã Jeferson / Sambarazzo

– Esse enredo é um sonho do meu pai que vai retratar diversos enredos polêmicos que a Beija-Flor fez ao longo dos anos e que levantaram algumas bandeiras – declarou Gabriel.

Em 1989, o Cristo mendigo foi coberto com uma faixa. Imagem até hoje é lembrada – Foto: Reprodução/Internet

Segundo a reportagem, a azul e branco vai levar para a Sapucaí de forma mais moderna e contemporânea alguns desfiles. Entre os três enredos mais marcantes e que deram o que falar da história da agremiação, estão “Ratos e urubus, larguem minha fantasia”, de 1989, “O povo conta a sua história: saco vazio não para em pé. A mão que faz a guerra faz a paz”, de 2003, e “O vento corta as terras dos pampas. Em nome do pai, do filho e do espírito guarani. Sete povos na fé e na dor… Sete missões de amor”, de 2005.

Em 2005, a escola causou polêmica com uma encenação de Jesus sendo chicoteado – Foto: Reprodução internet

Tijuca divulga enredo nesta quarta-feira

A União da Ilha anunciou o enredo do ano que vem neste domingo, 8, e vai homenagear os escritores cearenses Rachel de Queiroz e José de Alencar. Nesta quarta-feira, 11, a Unidos da Tijuca encerra o ciclo de temas para o Carnaval 2019 do Grupo Especial. A escola do Borel marcou uma cerimônia para 20h.

*Foto de capa: Reprodução/Internet

Por -
????????????????????????????????????

Por Redação

Rainha de bateria da Beija-Flor desde 2003, Raissa de Oliveira vai acumular mais função nos próximos meses. Popular na Baixada Fluminense, ela vai circular por todos as cidades da região pra fazer campanha eleitoral para o marido e conseguir eleger a deputado federal (PTB) Rodrigo Henriques, o Drigão, que está com a estrela da bateria azul e branco há cinco carnavais.

Raissa e Drigão estão juntos há cinco anos – Foto: Arquivo pessoal

Raissa será uma das coordenadoras da campanha e já discursa como a cabo eleitoral número 1 do pré-candidato.

– Nunca gostei de política, mas, se a gente quer mudanças de verdade, temos que escolher melhor os nossos governantes. Vou ajudar o Drigão porque sei que ele é diferente. Vou estar perto dele em todos os eventos – garante Raissa.

A rainha de bateria ainda propôs ao companheiro algumas plataformas políticas e pediu que ele olhe mais pelo público LGBT, animais de rua e, claro, dê atenção especial ao Carnaval.

– As pessoas precisam entender que o desfile das escolas de samba emprega muita gente. É cultura, mas movimenta a economia também. Temos que acabar com esse preconceito com o Carnaval, com os gays, e proteger os animais abandonados – sugere.

Rainha de bateria fez uma tatuagem no braço para o marido – Foto: Arquivo

Parceria

O meio político não marca a parceria do casal em trabalho conjunto. Drigão e Raissa são sócios em uma academia de ginástica mantida em Nova Iguaçu. 

Antes do último desfile da Beija-Flor, Raissa fez uma tatuagem com o nome do marido no braço esquerdo para “eternizar” o amor dos dois.

*Foto de capa: Diego Mendes / Divulgação

Por -

Por Redação

A violência que castiga o Rio de Janeiro fez mais uma vítima na noite deste sábado, 30. Dançarinos da quadrilha junina Araquém de Nilópolis, da Baixada Fluminense, tiveram o caminhão de roupas típicas roubado após uma apresentação na cidade de Maricá, na Região Metropolitana. Integrante da comissão de carnaval  da Beija-Flor e dançarino do grupo, o carnavalesco Léo Mídia fez um desabafo.

Luxo das roupas é característico das quadrilhas de salão – Foto: Arquivo pessoal

– Tiraram o nosso brilho. A ficha ainda não caiu. Nosso povo está muito mal, só tristeza. A quadrilha é que nem o Carnaval. Não são três meses de trabalho, é um ano de muita coisa envolvida. Não sabemos o que vamos fazer ainda, mas nossa esperança é encontrar as roupas – diz Léo, que está na quadrilha, uma das mais competitivas do segmento, há 16 anos.

O artista contou que o veículo foi roubado em Niterói, quando seguiam para uma apresentação na quadra do Acadêmicos do Engenho da Rainha, na Zona Norte carioca. Foram roubados o cenário e as roupas do grupo. Neste ano, a Araquém escolheu como tema pra suas apresentações o universo de Monteiro Lobato.

Neste ano, a quadrilha Araquém explora o universo de Monteiro Lobato – Foto: Arquivo pessoal

O valor material do que foi levado pelos bandidos ainda não foi calculado pelo grupo.

– Nunca aconteceu isso com a gente. Estamos recebendo o apoio de diversos grupos juninos, mas, como falei, não tem como a gente recuperar um trabalho desses em pouco tempo para as próximas apresentações – lamentou Léo.

Roupas e cenário do grupo foram levados pelos criminosos – Foto: Arquivo pessoal

A Araquém de Nilópolis existe há 40 anos e é uma das mais conceituadas quadrilhas de salão do estado do Rio de Janeiro. O grupo formado por mais de 100 pessoas costuma brigar pelos primeiros lugares nas competições realizadas.

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro do caminhão e das roupas da quadrilha pode entrar em contato nos telefones: (21) 96404-7164, (21) 96442-2066 e (21) 98199-4553.

*Foto de capa: Irapuã Jefferson

Por -

Por Redação

Um dos responsáveis por compartilhar a informação falsa sobre a morte do cantor Neguinho da Beija-Flor se desculpou pelo episódio. Bruno Cavalcante, que é morador de Nilópolis, na Baixada Fluminense, disse que recebeu a notícia através de um grupo no WhatsApp e enviou para outro. Ele jura não ter feito por maldade.

Bruno acabou sendo alvo de constrangimento porque o número de telefone dele foi printado junto com a conversa e espalhado nas redes sociais.

– Aconteceu o seguinte: durante a tarde uma pessoa de um grupo postou isso. Eu, sem maldade, mandei pra outro grupo e daí alguém ‘printou’ e mandou meu número com a postagem pro Neguinho. Quero deixar bem claro que eu não criei isso. Mandaram pra mim e eu repassei pra outro grupo. Foi isso que aconteceu. Eu frequento a escola de samba, sou criado em Nilópolis, gosto do Neguinho. Quero pedir desculpas! Isso foi sem maldade, eu repassei na brincadeira. Desculpas por esse constrangimento – afirmou Bruno.

Mensagem foi divulgada pelo WhatsApp – Foto: Reprodução

Nesta terça-feira, 29, o mundo do samba levou um baita susto com uma imagem que circulou em grupos de conversa pelo WhatsApp. Na foto, aparecia um homem estirado no chão ao lado de uma viatura da polícia e a legenda anunciava que o suposto morto se tratava do intérprete Neguinho da Beija-Flor, que teria sido assassinado em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

O cantor compartilhou um vídeo na própria página do Facebook lamentando o episódio e tranquilizou os fãs.

*Foto de capa: Arquivo

Por -

Por Redação

Na tarde desta terça-feira, 29, o mundo do samba levou um baita susto com uma imagem que circulou em grupos de conversa pelo WhatsApp. Na foto, aparecia um homem estirado no chão ao lado de uma viatura da polícia e a legenda anunciava que o suposto morto se tratava do intérprete Neguinho da Beija-Flor, que teria sido assassinado em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

Entretanto, a informação é mais uma das chamadas fake news (notícias falsas).

O cantor compartilhou um vídeo na própria página do Facebook lamentando o episódio e tranquilizou os fãs.

– Essa maldade que fizeram comigo em Nilópolis é uma coisa sem graça. Coisa de gente que não tem o que fazer. Estou aqui vivinho. Não dou motivos pra fazerem esse tipo de maldade comigo – afirmou Neguinho.

Os seguidores do cantor, que já havia sido vítima de boato semelhante no início do ano, também não gostaram da brincadeira e criticaram os autores da mensagem falsa.

*Foto de capa: Arquivo

Por -

Por Redação

Que honra! O carnavalesco da Beija-Flor, Cid Carvalho, será o enredo da Guerreiros de Jacarepaguá, agremiação da Zona Oeste do Rio que vai desfilar pela primeira vez em 2019. O tema, cujo título é “Guerreiro que é guerreiro não foge à luta”, não se limitará apenas a uma abordagem biográfica da carreira do artista, mas também mostrará as lutas e causas defendidas por ele.

Cid contou que relutou bastante até aceitar o convite. Ele acredita que muitas outras pessoas mereciam tal homenagem.

– Tanta gente por aí que merece ser enredo. Por que eu? Eles disseram que eu agrego, tenho carisma. Enfim, me convenceram. É o primeiro ano da escola. Estou muito feliz mesmo pelo reconhecimento. É o resultado da nossa luta – conta, lisonjeado.

Além de protagonista do desfile, ele atuará na escola como diretor artístico.

Cid Carvalho será enredo no Carnaval 2019 – Foto: Divulgação

A “Caçulinha da Zona Oeste” vai entregar a sinopse do enredo no próximo dia 3, em evento no qual será apresentada toda a equipe. A quadra da escola fica na Estrada do Gabinal, 597, na Freguesia, em Jacarepaguá.

A Guerreiros de Jacarepaguá está filiada à Liesb e desfila na Intendente Magalhães, no Sábado das Campeãs, pelo Grupo E.

Beija-Flor 2019

Cid Carvalho, que integra a comissão de carnaval da atual campeã do Grupo Especial do Rio, disse que a azul e branco está com diversas propostas de enredo para o ano que vem. Entretanto, o martelo pra definir o tema do próximo desfile ainda não foi batido.

– Estamos trabalhando com algumas propostas. Só estamos esperando a direção decidir. Estamos pesquisando, escrevendo… – conta.

*Foto de capa: Felipe Arantes

Por -

Por Redação

É só terminar o Carnaval, e todas as escolas de samba querem saber: “Onde foi que eu errei?”. Com as justificativas dos jurados, divulgadas duas semanas e meia após a Quarta-feira de Cinzas, a planta é dada, e então as diretorias começam a se mexer pra modificar ou pelo menos apurar o desenvolvimento de cada quesito afetado no desfile que passou.

Para os donos das notas 40, os elogios e louros da perfeição até a próxima festa. Para os mal-aventurados na temporada, a corneta soa em tom de crítica, muitas vezes feroz e injusta.

De olho nas avaliações dos jurados da Liesa, a Liga Independente das Escolas de Samba, que é quem rege o Grupo Especial, o Sambarazzo quis saber quem está melhor em cada um dos quesito nos últimos cinco anos, de 2014 a 2018. E nesta quarta-feira, 28, começamos a terceira edição da série de apuração com a alma das agremiações, o Samba-Enredo, que ano após ano embasa o espetáculo visual e emoldura a história apresentada na Passarela.

Mangueira tem o melhor rendimento no Samba-Enredo nos últimos cinco anos – Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

Pela primeira vez desde que levantamos os dados, a Portela não é a primeira colocada. O samba de 2018 deixou de seguir a tendência de gabaritar, enquanto a Mangueira persistiu implacável com uma sequência de 17 notas dez e tomou a ponta. De uma só vez, a verde e rosa se livrou das notas ruins de 2013, teve 40 pontos nesta temporada e contou com o deslize da águia pra virar a líder em Samba-Enredo, recuperando uma diferença que era de 0,8 (oito décimos).

Ciganerey e Péricles defenderam o samba da Mangueira na Sapucaí – Fotos: Irapuã Jeferson e Dhavid Normando/Riotur

Uma das fortalezas no caminho portelense, o Samba-Enredo da escola não gabaritou pela primeira vez em seis anos. As leves despontuações tiraram da águia a liderança no ranking, mas não a certeza de que o quesito segue como ponto alto da azul e branco na briga pelos campeonatos.

Firme no terceiro lugar vem o Salgueiro, que, apesar de ter perdido décimos importantes – até decisivos – no quesito nos últimos anos, tem boas notas no geral e observa a liderança de Mangueira e Portela não tão distante. O novo levantamento deu à Academia um saldo de positivo de 0,6 (seis décimos), graças a exclusão do ano de 2013 – o pior recente – e as duas notas dez de 2018.

Quarta colocada no ranking, a Imperatriz tem uma boa arrancada no item nos últimos quatro anos. “Axé Nkenda” (enredo de 2015), Zezé Di Camargo e Luciano (enredo de 2016), Xingu (2017) e Museu Nacional (2018) fizeram bem ao contexto sonoro da verde e branco.

Pela primeira vez entre as cinco primeiras aparece a Mocidade Independente de Padre Miguel. Já são sete notas dez seguidas, rendimento inferior só a da Mangueira nas duas temporadas mais atuais. Os sambões de 2017 e 2018 fizeram a verde e branco ultrapassar concorrentes como a Vila Isabel, a Beija-Flor e a Unidos da Tijuca. Eis a escola que mais cresceu no quesito de um ano pra cá. Também, pudera, levou até Estandarte de Ouro – prêmio do Jornal O Globo – no Carnaval que passou.

Vila Isabel, Beija-Flor, Tijuca, Grande Rio, União da Ilha e São Clemente, que completam o G-11 das escolas que se mantêm no Especial há pelo menos cinco anos, fecham o ranking.

Tuiuti, Império Serrano e Viradouro não são inspecionadas no ranking, porque não estiveram em todas as edições do Grupo Especial nas últimas cinco temporadas.

 

Levantamento do ano passado, considerando os carnavais de 2013 a 2017:

Série Ranking! Samba-Enredo: as melhores e piores nos últimos 5 anos

Levantamento do ano retrasado, considerando os carnavais de 2012 a 2016:

Série Ranking! As melhores e piores em Samba-Enredo nos últimos 5 anos