Tags Artigos com tags "Portela"

Portela

Por -

Por Redação

Após a Beija-Flor anunciar mudança na data da final de samba, a Mangueira também divulgou nesta quinta-feira, 13, que alterou o dia de escolher a obra que vai narrar o desfile de 2019. Inicialmente marcada para o dia 29 de setembro, a verde e rosa agora fará o evento no próximo dia 13 de outubro, dividindo a agenda de final com a Unidos da Tijuca, que elegeu a mesma data para definir seu hino.

No novo calendário divulgado pela Mangueira, a semifinal ocorrerá no dia 29 de setembro. No sábado seguinte, dia 6 de outubro, não haverá disputa na quadra da agremiação. Já no dia 11 do mesmo mês, a escola fará uma audição do intérprete da escola com os três sambas finalistas.

Mangueira alterou a data da escolha do samba-enredo para 2019 – Foto: Arquivo

Desta forma, veja abaixo como ficou o calendário de finais das escolas de samba do Grupo Especial. Anota aí na agenda!

Grande Rio – 22 de setembro

Mocidade – 22 de setembro

Vila Isabel – 28 de setembro

Viradouro – 29 de setembro

Beija-Flor – 4 de outubro

Portela – 5 de outubro

União da Ilha – 6 de outubro

Salgueiro – 11 de outubro

Unidos da Tijuca – 13 de outubro

Mangueira – 13 de outubro

Imperatriz Leopoldinense – 17 de outubro

*Tuiuti, Império Serrano e São Clemente já apresentaram o samba-enredo de 2019 em suas respectivas quadras. No dia 22 de setembro, a Grande Rio apresentada oficialmente o samba, que já foi escolhido e divulgado nesta quinta-feira, 13.

**Foto de capa: Arquivo

Por -

Por Redação

Desfilar na comissão de frente, um dos quesitos mais disputados das últimas temporadas, pode se tornar realidade. O Salgueiro realiza nesta sexta-feira, 14, uma audição para interessados em participar do grupo do coreógrafo Sérgio Lobato para 2019. As vagas são apenas para homens negros.

Sérgio Lobato assumiu a comissão de frente do Salgueiro após a saída de Hélio Bejani – Foto: Divulgação

O pré-requisito é que os interessados tenham coordenação e movimentação corporal, além de idade entre 18 e 30 anos, e altura mínima de 1,78m. A inscrição ocorrerá até meia-hora antes do início da audição (marcada para 21h) na quadra da agremiação (na Rua Silva Teles, 104, Andaraí).

Mais informação pelo e-mail: [email protected]

Salgueiro está com vagas abertas apenas para homens negros – Foto: Gabriel Monteiro/Flickr Riotur

No ano que vem, a vermelho e branco fará uma homenagem a Xangô, orixá da Justiça e padroeiro da agremiação. O enredo é desenvolvido pelo carnavalesco Alex de Souza.

Portela busca mulheres negras

O coreógrafo Carlinhos de Jesus procura candidatas interessadas em participar da seleção para a comissão de frente da azul e branco. As interessadas devem ser negras, ter idade entre 18 e 28 anos, altura mínima de 1,70m, além de possuir experiência em dança. É importante também ter disponibilidade para ensaios.

Carlinhos de Jesus procura mulheres negras para a comissão de frente da Portela – Foto: Léo Cordeiro/Divulgação

O teste será realizado no dia 30 de setembro, às 9h, na sede da Casa de Dança Carlinhos de Jesus (Rua Álvaro Ramos, 11, Botafogo), e a organização pede que as candidatas levem biquíni. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (21) 2541-6186.

A Portela desfilará com o enredo “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma Sabiá”, desenvolvido pela carnavalesca Rosa Magalhães. O tema vai homenagear a cantora Clara Nunes, um dos maiores ícones da história da agremiação.

“É bom renovar”, afirma coreógrafo da Viradouro

Neoral realizou audição para a comissão de frente da Viradouro – Foto: Arquivo

A Unidos da Tijuca, a Imperatriz Leopoldinense e a Viradouro também optaram por realizar audições para escolher bailarinos. O coreógrafo da vermelho e branco de Niterói, Alex Neoral, disse ao Sambarazzo que a ideia é renovar o grupo de profissionais que o acompanha há 10 anos na Marquês de Sapucaí. Ele já realizou a seleção, estando agora na fase final para escolha dos felizardos.

– Algumas pessoas já estão comigo nesse período. Ou seja, quem tinha 20 anos, agora tem 30. Quem tinha 30, agora tem 40. Está na hora de renovar. Preciso de gente um pouco mais jovem, com vigor, que tenha disponibilidade de ensaiar de madrugada também – afirmou Neoral.

A Viradouro vai desfilar com o enredo “Viraviradouro”, do carnavalesco Paulo Barros, sobre transformações. O tema foi idealizado a partir do momento de transições que a escola vem passando. Ela acaba de ser campeã da Série A e está de volta à elite da festa para o Carnaval 2019.

*Foto de capa: Gabriel Monteiro/Riotur

Por -
Betinho do Cavaco venceu disputa pela primeira vez na Beija-Flor | Foto: Eduardo Hollanda

Por Redação

A Beija-Flor de Nilópolis mudou o dia em que vai escolher o samba-enredo de 2019. Inicialmente marcada para 11 de outubro, a final da azul e branco foi antecipada e acontecerá no próximo dia 4 de outubro. O motivo foi adequar a data à agenda do intérprete Neguinho da Beija-Flor, que estaria em turnê nos Estados Unidos no dia escolhido anteriormente. A informação foi divulgada neste sábado, 8, pelo colunista Ancelmo Gois, do Jornal O Globo.

Neguinho da Beija-Flor nunca faltou a uma final de samba nos 42 anos de história com a azul e branco – Foto: Arquivo

Desta forma, veja abaixo como ficou o calendário de finais das escolas de samba do Grupo Especial. Anota na agenda!

Beija-Flor de Nilópolis mudou a data da final da escolha do samba-enredo pra 2019 | Foto: Eduardo Hollanda

Grande Rio – 22 de setembro (a escola de Caxias apresentará o samba encomendado neste dia)

Mocidade – 22 de setembro

Vila Isabel – 28 de setembro

Viradouro – 29 de setembro

Mangueira – 29 de setembro

Beija-Flor – 4 de outubro

Portela – 5 de outubro

União da Ilha – 6 de outubro

Salgueiro – 11 de outubro

Unidos da Tijuca – 13 de outubro

Imperatriz Leopoldinense – 17 de outubro

*Tuiuti, Império Serrano e São Clemente já apresentaram o samba-enredo de 2019 em suas respectivas quadras.

Por -

Por Redação

Depois de ter cumprido agenda com a Portela no Japão, onde desembarcou no último dia 23, a porta-bandeira da azul e branco de Madureira está em Dubai. Lucinha Nobre chegou a maior cidade dos Emirados Árabes na última sexta-feira, 31. Na terra dos sheiks, ela está sendo ciceroneada por Kamila Reis, rainha de bateria da Porto da Pedra, que vive lá há quase uma década.

Pela primeira vez em Dubai, a irmã do cantor e compositor Dudu Nobre diz que está encantada com a beleza do lugar, e admirada com os trajes das mulheres locais.

— Desde que cheguei aqui, a temperatura média tem sido de uns 42 graus. Estamos cumprindo uma agenda cheia de passeios incríveis, e estou tendo a oportunidade de conhecer a cultura deles. E fico impressionada como as mulheres, com esse calorão todo, desfilam cheias de charme pelas ruas, usando aqueles trajes típicos daqui (abaya). Haja disposição! — afirma a dançarina portelense.

Lucinha Nobre, porta-bandeira da Portela, foi recepcionada por Kamila Reis, rainha de bateria da Porto da Pedra, nas areias de Dubai | Fotos: Divulgação

Kamila fala que Lucinha deu sorte em relação à temperatura.

— Estamos em pleno verão, época em que há dias em que os termômetros chegam perto dos 50 graus. Antes de Lucinha chegar, aqui estava muito úmido, além de quente. Acho que ela não saberia lidar com isso — aposta a soberana na bateria do Tigre de São Gonçalo.

Alex Reis, irmão de Kamila e que trabalha como guia de turismo em Dubai, tem acompanhado as amigas sambistas nos passeios diários.

Acompanhadas do irmão de Kamila, Alex Reis, a dupla de sambistas é só alegria pelos Emirados Árabes | Fotos: Divulgação

Lucinha Nobre, o mestre-sala Marlon Lamar e o presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, participaram no Japão, entre outros eventos, do Asakusa Samba Carnival, considerado o maior desfile de escolas de samba fora do Brasil.

A porta-bandeira embarca de volta para o Brasil na quarta que vem. No dia seguinte, será a vez de Kamila voar pra cá. Ela vem participar da final do concurso de samba-enredo da Porto da Pedra, que acontecerá na noite do feriado da Independência, no dia 7 de setembro.

Por -

Por Redação

Deu azul e branco no Carnaval do Japão Homenageando o cantor Paulinho da Viola, a agremiação Bárbaros conquistou neste sábado, 25, o bicampeonato no Asakusa Samba Carnival, festival tido como o maior desfile de escolas de samba fora do Brasil.

O presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, e o casal de mestre-sala e porta-bandeira da agremiação, Marlon Lamar e Lucinha Nobre, participaram da apresentação vitoriosa.

Portelenses participaram de desfile no Japão a convite do Consulado – Foto: Divulgação

– O desfile foi incrível. Viemos pra cá graças ao Marcelo Sudoh, que é o presidente do Consulado da Portela aqui no Japão. O Carnaval daqui é super intenso, empolgante. Durante a semana, eu e o Marlon ainda vamos dar aulas pra cerca de 14 casais daqui – contou Lucinha.

De acordo com os organizadores do evento, cerca de 400 mil pessoas acompanharam o desfile, que é realizado na rua, de graça. Disputam o Grupo 1, o principal, oito escolas de samba. A Bárbaros foi a última a desfilar.

Correspondente da TV Globo no Japão, o repórter Carlos Gil entrevistou o primeiro casal da Portela nas ruas de Tóquio | Foto: Arquivo pessoal

Presidente da Portela realiza palestra

Luis Carlos Magalhães ministrou, na última sexta-feira, 24, uma palestra na Embaixada do Brasil em Tóquio. O evento, que teve tradução para língua local e contou com a presença de 70 japoneses e brasileiros, foi aberto pelo Embaixador do Brasil no Japão, André Corrêa do Lago, que ressaltou as últimas conquistas que a escola vem proporcionando aos cariocas.

A palestra do dirigente abordou aspectos do Carnaval brasileiro no século XIX e como a festa, o samba e as escolas passaram a fazer parte de um mesmo evento.

Veja mais algumas fotos do desfile!

*Foto de capa: Arquivo pessoal

Por -

Por Redação

O presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, e o casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola, Marlon Lamar e Lucinha Nobre, vão embarcar para o Japão nesta quarta-feira, 22, para uma série de atividades culturais. O objetivo da viagem é aproximar os japoneses da cultura brasileira e proporcionar um reencontro dos brasileiros residentes no Japão com as tradições nacionais.

A convite da Embaixada do Brasil em Tóquio, Luis Carlos Magalhães fará a palestra “O surgimento e evolução do samba e das escolas de samba”. A participação do dirigente está marcada para o dia 24, com entrada franca e coquetel de agradecimento.

Banner todo em japonês convida para palestra do presidente da Portela – Foto: Divulgação

– Fico muito feliz com este convite. Quando que eu poderia esperar que ia ser convidado pela Embaixada Brasileira pra fazer uma palestra sobre o assunto que mais me interessa? Fico muito feliz com isso tudo que está acontecendo, mas é como se não fosse comigo. O mérito é de toda uma equipe fantástica que trabalha em prol da Portela. Será muito bom também poder ver de perto o trabalho incrível que o Consulado da Portela no Japão desenvolve, divulgando o nome da nossa escola em terras tão distantes – vibra o presidente.

“Orgulho imenso”, festeja mestre-sala

Já Marlon e Lucinha vão ministrar oficinas de dança organizadas pelo Consulado da Portela no Japão, representação autorizada pela diretoria da maior campeã do carnaval carioca e responsável pela viagem do trio.

– Será minha primeira vez no Japão. Vamos mostrar um pouquinho da nossa arte para os japoneses e brasileiros que vivem lá. Será também uma troca de experiência porque lá tem um Carnaval forte e, claro, casais de mestre-sala e porta-bandeira. É um orgulho imenso poder levar o nosso pavilhão portelense para o outro lado do mundo – afirma o mestre-sala.

Marlon Lamar, Luiz Carlos Magalhães e Lucinha Nobre irão para o Japão – Foto: Leo Cordeiro / Divulgação

Os portelenses também irão participar do “Asakusa Samba Carnival”, o maior desfile de escolas de samba fora do Brasil (oito agremiações no Grupo Especial e 10 no Acesso), além de fazer visitas a importantes pontos turísticos.

Intercâmbio continua

Nos próximos meses, quem visitará Tóquio será Nilce Fran, coordenadora da ala de passistas da Portela, para promover 10 oficinas de samba. Em maio deste ano, o consulado portelense na Ásia, que existe desde 2016, levou o mestre de bateria da escola, Nilo Sérgio, para promover workshops de música e ritmo em universidades nipônicas.

Além do Japão, a Portela tem consulados nas cidades de São Paulo, Brasília, Porto Alegre, Florianópolis e na região do Vale do Café (RJ). Todos são subordinados ao Departamento Cultural da agremiação, idealizador do projeto.

*Foto de capa: Leo Cordeiro / Divulgação

Por -
a

Por Redação

A Portela deu adeus neste sábado, 11, ao compositor Márcio Girão Alves, mais conhecido como Girão. Ele fez parte da parceria que venceu as disputas de samba da azul e branco para os Carnavais de 2017 e 2018 e estava novamente inscrito no concurso deste ano. Após sofrer um infarto fulminante na noite da última sexta, 10, o poeta, de 78 anos, foi velado na quadra da União de Jacarepaguá, escola da Zona Oeste do Rio em que também atuava, e foi enterrado no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte.

A morte de Girão aconteceu uma semana antes da primeira apresentação do samba-enredo que ele compôs com outros seis colegas para tentar emplacar o hino que a chamada “Majestade do Samba” levará para a Sapucaí em 2019, quando fará uma homenagem à cantora Clara Nunes.

O compositor Márcio Girão Alves, da Portela e da União de Jacarepaguá, morreu na sexta, 10 | Foto: Reprodução/Facebook

Na próxima sexta-feira, 18, os compositores Samir Trindade, Elson Ramires, Neizinho do Cavaco, Paulo Lopita 77, Beto Rocha e Rafael Bula estarão na sede da agremiação em Madureira, na Zona Norte, para dividir a obra com o povo portelense.

— Descanse em paz nosso parceiro de samba, Girão. Uma pancada forte na nossa parceria, que Deus conforte o coração — disse através das redes sociais o músico Samir Trindade, responsável por representar o grupo diante do público.

Portela emitiu nota de pesar

Por meio dos canais oficiais de comunicação da escola, a Portela divulgou um texto lamentando a perda de Girão e destacando o bicampeonato conquistado por ele junto aos colegas nos últimos dois anos. A nota ainda ressalta que “a diretoria da Portela se solidariza com os familiares e amigos de Girão neste momento de luto”.

Por -
a

Por Redação

Passar no vestibular é desafiador, mas com um empurrãozinho da “águia” tudo pode ficar mais fácil. Empenhada em impactar positivamente a comunidade de Madureira, na Zona Norte do Rio, a Portela vai promover neste sábado, 11, um aulão gratuito pra quem está de olho nas vagas em cursos universitários que podem ser acessadas através do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem.

A iniciativa, realizada pelo Departamento de Cidadania da azul e branco, levará até a quadra da rua Clara Nunes um time de professores de um cursinho particular que vai dar aulas gratuitas e abertas ao público entre 8h e 12h30. A maratona de aprendizado faz parte do pré-vestibular social que a agremiação já vem desenvolvendo ao longo das últimas semanas.

Responsabilidade social! A Portela, que já empregou centenas de pessoas com o projeto “Portela Dá Trabalho”, agora quer levar os moradores do seu entorno até as universidades | Foto: Alex Marcos/Divulgação

Com inscrições encerradas em maio, o Enem será realizado nos dias 4 e 11 de novembro deste ano. As provas servem como porta de entrada para dezenas de universidades públicas federais e conta como diferencial em processos seletivos de faculdades estaduais ou particulares. Além disso, cerca de 30 instituições de ensino da Europa aceitam a nota do exame brasileiro como critério para ingressar alunos em intercâmbio.

A Portela está sediada no número 81 da rua Clara Nunes, em Madureira. Quem quiser mais informações sobre a aula pode ligar para (21) 3217-1604.

Por -

Por Redação

Com todos os enredos do Grupo Especial definidos, as escolas começam agora a receber os sambas concorrentes. À exceção de Paraíso do Tuiuti, São Clemente, Grande Rio e Império de Serrano, que optaram por não fazer disputa e já encomendaram seus sambas-enredo a compositores, todas as demais agremiações já divulgaram o calendário da escolha da obra que vai ser cantada na Marquês de Sapucaí.

Pra você não ser pego de surpresa e marcar outro compromisso no dia e acabar perdendo alguma final, o Sambarazzo reuniu abaixo todas as datas. Anote na agenda!

A partir do mês que vem, escolas do Grupo Especial começam a escolher o samba-enredo de 2019 – Foto: Arquivo

São Clemente – 2 de setembro (a agremiação reeditará o samba de 1990 e fará festa neste dia)

Grande Rio – 22 de setembro (a escola de Caxias apresentará o samba encomendado neste dia)

Mocidade – 22 de setembro

Vila Isabel – 28 de setembro

Mangueira – 29 de setembro

Viradouro – 29 de setembro

Portela – 5 de outubro

União da Ilha – 6 de outubro

Salgueiro – 11 de outubro

Beija-Flor – 11 de outubro

Unidos da Tijuca – 13 de outubro

Imperatriz Leopoldinense – 15 de outubro

*Tuiuti e Império Serrano já apresentaram o samba-enredo de 2019 nas quadras.

**Foto de capa: Arquivo

Por -

Por Redação

Fã declarada de Clara Nunes, enredo da Portela para o Carnaval 2019, a porta-bandeira da escola, Lucinha Nobre, fez um ensaio encarnando a cantora e compositora portelense, que morreu em 1983, aos 40 anos.

A dançarina contou ao Sambarazzo que até o Carnaval pretende realizar outras fotos inspiradas na artista mineira, sempre usando cenários diferentes. Para o primeiro ensaio, ela escolheu como locação as ruas de Madureira, reduto da Portela.

Porta-bandeira se diz muito fã da cantora Clara Nunes, enredo da Portela para 2019 – Foto: Leo Cordeiro | Divulgação

Lucinha se deixou fotografar em locais como o Mercadão de Madureira, as escadarias e os trilhos da estação de trem, o Parque Madureira, além da quadra da Portela, lugar que Clara frequentou por muitos anos e também onde teve o corpo velado, numa despedida que atraiu milhares de fãs.

A produção do ensaio que apresenta a versão de Clara por Lucinha foi de Bruna Franklin e a maquiagem de Guilherme Camilo. As fotos são de Leo Cordeiro.

– Sou muito fã da Clara, então foi bem emocionante – conta a porta-bandeira.

A linha de trem que corta o bairro de Madureira foi um dos cenários para o ensaio – Foto: Leo Cordeiro | Divulgação

Porta-bandeira gostaria de desfilar fantasiada de Clara

Apesar de posar como a cantora de sucessos como “Morena de Angola” e “Conto de Areia”, Lucinha Nobre ainda não sabe se vai desfilar interpretando Clara Nunes na Sapucaí.

– Sinceramente, eu acho que a Rosa (Magalhães, carnavalesca) não vai colocar a Clara logo no início do desfile. O enredo é ela, né? Acho que não vai ser isso, não. Mas nada foi falado ainda. Claro que eu adoraria me vestir de Clara – revela.

A irmã de Dudu Nobre revelou que pretende realizar mais ensaios fotográficos até o Carnaval – Foto: Leo Cordeiro | Divulgação

Em 2012, Lucinha Nobre teve a oportunidade de se apresentar no Sambódromo tendo como inspiração a homenageada no enredo. No desfile da Portela sobre a Bahia, ela representou Oxum e usou um cabelo bem parecido com o de Clara Nunes.

Lucinha Nobre ainda não sabe se interpretará Clara Nunes no desfile da Portela. Mas já adotou o visual usado pela ‘Guerreira’ (imagem em preto e branco) – Fotos: Divulgação | Leo Cordeiro/Divulgação

– A Portela é diferente. Esse enredo da Clara, nessa escola, considero muito fortalecedor. Vai ser uma loucura. Estamos mais bem preparados pro ano que vem – afirma Lucinha, que tem como mestre-sala o dançarino Marlon Lamar.

Confira abaixo outras fotos do ensaio!

Lucinha irá para o segundo ano consecutivo como porta-bandeira da Portela. A primeira vez na escola de Madureira foi em 2010 – Foto: Leo Cordeiro | Divulgação

Por -

Por Redação

Pela primeira vez defendendo o pavilhão da Portela, Carlinhos de Jesus revelou que está com um certo “frio na espinha” para o Carnaval 2019. O coreógrafo da comissão de frente da azul e branco destacou que o enredo sobre Clara Nunes aumenta a responsabilidade para construir uma dança ainda mais competitiva.

Mesmo assim, o profissional não teme arriscar em inovações. Sem detalhar o que pretende fazer para o desfile da agremiação, Carlinhos de Jesus relembrou que, quando trabalhou com a carnavalesca Rosa Magalhães (na Vila, em 2013), teve bastante liberdade de criação.

Carlinhos de Jesus fará estreia na Portela em 2019 – Foto: Irapuã Jeferson

– Se o carnavalesco me permitir viajar dentro da proposta dele, eu vou arriscar. Gosto de arriscar. Quando falam que algo é muito arriscado pra mim, isso já me chama atenção, já quero. Se deixar, vou pra cima disso – diz.

Carlinhos declarou ainda a ansiedade de começar logo os ensaios para a temporada 2019 portelense. No último desfile, ele não defendeu nenhuma escola. A última bandeira que o mestre da dança brasileira defendeu foi da União da Ilha, em 2017, quando ganhou o “Estandarte de Ouro”, prêmio do Jornal O Globo aos destaques do ano.

– Estou nervosíssimo, angustiado a meter a mão na massa logo. Carnaval pra mim é amanhã já (risos). Estou indo em alguns lugares pra fazer pesquisas, também estou me reunindo com a Rosa. Vai ser um trabalho muito ardoroso de toda uma equipe. Será o maior enredo do Carnaval 2019 – promete Carlinhos.

Do júri neste ano, a comissão de frente portelense arranjou as notas: 9,9; 9,9; 9,9 e 9,8. O resultado foi o pior entre os quesitos da campeã de 2017.

No ano que vem, a azul e branco desfila com o enredo “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma Sabiá”, da carnavalesca Rosa Magalhães.

*Foto de capa: Irapuã Jeferson

Por -

Por Redação

Coordenadora de passistas da Portela, Nilce Fran acaba de engrossar a lista de vítimas da violência na cidade do Rio de Janeiro. A sambista foi assaltada na última sexta-feira, 13, no bairro de Oswaldo Cruz, na Zona Norte. Por volta das 9h, ela chegava na sede da escola Rosa de Ouro, da Série D, da qual é vice-presidente, quando foi abordada por um jovem armado. Sem reagir, Nilce viu todos os pertences serem levados pelo criminoso.

– Não tinha ninguém na rua na hora. Levaram tudo meu: o carro, bolsa, documentos, chaves, tudo. Foi a primeira vez que isso aconteceu comigo, no local onde fui criada. A sensação é de impotência – conta a também integrante da comissão de harmonia da azul e branco.

Nilce Fran foi mais uma vítima da violência carioca – Foto: PH Registrou

O caso está sendo investigado pela 29ª DP (Madureira), que vai recolher imagens da região para tentar localizar o autor do crime.

Sem esperança de recuperar o que foi roubado, Nilce já mudou a rotina para evitar um novo contratempo:

– Troquei todas as fechaduras de casa. Segredo de alarmes. Infelizmente, essa é a nossa realidade. Só tenho a agradecer a Deus por estar viva, não ter sofrido nada – diz Nilce Fran.

Quadrilha junina também foi alvo

Dançarinos da quadrilha junina Araquém de Nilópolis, da Baixada Fluminense, tiveram o caminhão de roupas típicas roubado após uma apresentação na cidade de Maricá, na Região Metropolitana, no início deste mês. Integrante da comissão de carnaval da Beija-Flor e dançarino do grupo, o carnavalesco Léo Mídia foi quem fez o relato em tom de desabafo nas redes sociais.

Carnavalesco da Beija-Flor denunciou roubo de roupas de quadrilha junina – Foto: Arquivo pessoal

O artista contou que o veículo foi roubado em Niterói, quando o grupo seguia para uma apresentação na quadra do Acadêmicos do Engenho da Rainha, na Zona Norte carioca. Foram roubados o cenário e as roupas do elenco.

Felizmente, a Araquém teve um final feliz, já que tudo foi recuperado dias depois do assalto.

*Foto de capa: PH Registrou

 

Por -

Por Redação

Dois dos maiores bambas do Brasil estiveram reunidos na Feijoada da Família Portelense no último sábado, 7, na quadra da azul e branco de Madureira, na Zona Norte do Rio.  Os presidentes de honra da Mangueira e da Portela, Nelson Sargento e Monarco, participaram de uma apresentação marcante, que contou também com a participação do rapper Criolo. Prestes a completar 95 anos, o baluarte da verde e rosa ganhou bolo surpresa da diretoria portelense e se emocionou ao receber os abraços dos componentes da anfitriã.

Estreando na Rua Clara Nunes, onde está sediada a Portela,  Criolo também sentiu o carinho do público que lotou o espaço. Ele e Nelson Sargento estão se preparando para sair em turnê pelo Brasil nos próximos meses.

— É uma emoção muito grande cantar na Portela, ainda mais na companhia do seu Nelson Sargento – disse o músico, que voltará a cantar com os membros mais tradicionais da escola no dia 17 de agosto, em São Paulo, num show liderado por Paulinho da Viola.

Nelson Sargento foi recebido carinhosamente por Monarco, presidente de honra da Portela. Criolo, que posa ao lado do bamba mangueirense e do compositor Serginho Procópio, esteve pela primeira vez na sede da chamada “Majestade do Samba” | Foto: Wallace Mendonça/Divulgação

 

Presidente celebra convidados ilustres

Marcando presença na Portela para prestigiar as apresentações da Velha Guarda, de Sargento e de Criolo, a cantora Teresa Cristina deixou um dos camarotes para subir ao palco e participar da homenagem ao ícone da Estação Primeira cantando o clássico “Juízo Final”, de Nelson Cavaquinho.

— Vivemos uma noite histórica! Receber Nelson Sargento, Criolo, Teresa Cristina e tantas outras figuras importantes em nossa quadra só reafirma a importância da Feijoada da Família Portelense. Ver Monarco, Tia Surica e toda a nossa Velha Guarda tão felizes com o carinho do público também é sempre muito emocionante — comemorou o presidente Luis Carlos Magalhães.

No clima do enredo portelense para 2019, que exalta Clara Nunes, a porta-bandeira Lucinha Nobre surpreendeu o público com uma caracterização inspirada na cantora e arrancou aplausos durante exibição, que foi acompanhada pelo mestre-sala Marlon Lamar. A bateria “Tabajara do Samba”, o intérprete Gilsinho e os demais segmentos encerraram a programação com sambas-enredo que marcaram a história da Portela.

Confira a galeria de fotos da Feijoada da Família Portelense!

*Foto de capa: Wallace Mendonça / Divulgação

Por -

Por Redação

O carnavalesco Paulo Barros utilizou as redes sociais nesta quarta-feira, 27, para esclarecer que a Portela, escola em que trabalhou em 2016 e 2017, não possui dívida com ele. A publicação do artista foi uma resposta a um boato de que existiria uma pendência de R$ 200 mil entre a azul e branco e Barros. No esclarecimento, o próprio carnavalesco creditou a autoria da informação mentirosa. Segundo ele, um internauta chamado Luís Orlando, identificado no post através de uma foto, seria o autor da “fake news”.  O interesse, acredita o atual carnavalesco da Viradouro, seria influenciar o processo eleitoral portelense, que deve acontecer em maio do ano que vem.

— Gostaria de informar que a Portela cumpriu com todos os compromissos financeiros assumidos em contrato. Por que será que esse senhor publicou essa mentira? Muito fácil de responder. As eleições na Portela se aproximam e os oportunistas também. Cuidado, Portela. Eles não querem ajudar a escola, querem o poder — escreveu Paulo Barros, que participou ativamente na conquista do campeonato portelense no ano passado, após mais de 30 anos de jejum.

Vitorioso na Portela em 2017, Paulo Barros usou as redes sociais para desmentir boato envolvendo a escola | Foto: Sambarazzo

Presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães foi ao Facebook compartilhar com seguidores o texto escrito por Paulo Barros. O dirigente assumiu o cargo em setembro de 2016, após o assassinato do presidente Marcos Falcon, então líder da gestão Portela Verdade, que seguiu administrando a instituição.

No início de junho, a Portela divulgou uma nota oficial em que afirmou que a escola estava sendo vítima de ataques caluniosos e informou que tomaria medidas judiciais contra o autor deles. A maioria dos boatos envolve questões relacionados à gestão dos recursos da agremiação.

Por -
aa

Por Redação

Escola com mais títulos do Carnaval carioca, a Portela abrirá as portas no próximo domingo, 17, para receber os torcedores da Seleção Brasileira, a maior campeã mundial dos gramados.

A partir do meio-dia, o público está convidado para acompanhar por um telão a partida do Brasil contra a Suíça, a primeira do time na Copa do Mundo da Rússia.

Com entrada gratuita, o evento será realizado em parceria com a TV Globo e, além dos gritos de “Gol”, será embalado pela bateria “Tabajara do Samba” e pelo grupo de pagode Somente Hoje.

Neymar e sua turma vão poder ser vistos pelo público da quadra da Portela no domingo | Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Além da sede portelense, a TV Globo também vai exibir jogos da competição em 100 quiosques das praias do Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon, Barra da Tijuca e Recreio. O projeto é uma parceria com a Orla Rio.

Serviço:
Transmissão do jogo Brasil x Suíça
Local: Quadra da Portela (Rua Clara Nunes 81, Madureira)
Data: 17 de junho (domingo)
Horário: meio-dia (abertura dos portões). Jogo: 15h
Classificação: Livre
Ingresso: De graça

Por -

Por Redação

Aos poucos o Carnaval 2019 vai se desenhando com a divulgação dos enredos das escolas de samba. Na última sexta-feira, 25, a Mocidade Independente de Padre Miguel revelou que irá mostrar como o tempo está presente na vida do homem. Assim como ela, outras seis agremiações do Grupo Especial já lançaram o tema do ano que vem.

Listamos abaixo:

Mocidade – “Eu sou o tempo. Tempo é vida”, de Alexandre Louzada
Imperatriz Leopoldinense – “Me dá um dinheiro aí”, de Mário Monteiro e Kaká Monteiro
Paraíso do Tuiuti – “O salvador da pátria”, de Jack Vasconcelos
Viradouro – “Viraviradouro”, de Paulo Barros
Império Serrano – “O que é, o que é?”, de Paulo Menezes
Vila Isabel – “Em nome do Pai, do Filho e dos Santos, a Vila canta a Cidade de Pedro”, de Edson Pereira
Portela – “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma Sabiá”, de Rosa Magalhães

Ainda faltam outras sete divulgarem (Mangueira, Unidos da Tijuca, Beija-Flor, São Clemente, Salgueiro, Grande Rio e União da Ilha).

Série A

Entre as agremiações do grupo de acesso, oito das 13 escolas já anunciaram o enredo de 2019. Na próxima terça-feira, 5, os dirigentes dessas escolas conhecerão o dia e a posição em que desfilarão. A Lierj (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) promove, na Cidade do Samba, o sorteio da ordem dos desfiles do grupo.

O primeiro dia de apresentações no Sambódromo contará com sete escolas na sexta-feira de Carnaval, 1º de março. A abertura será realizada pela atual campeã da Série B, a Unidos da Ponte, e com a Acadêmicos do Sossego, 13ª colocada na Série A em 2018, fechando inicialmente a data. Já no sábado, dia 2, quem abre é a Unidos de Bangu, que terminou o ano na 12ª posição, seguida por mais cinco coirmãs, que serão conhecidas através de sorteio.

Veja abaixo os enredos já divulgados da Série A:

Unidos da Ponte – “Oferendas”, de Rodrigo Marques e Guilherme Diniz
Acadêmicos do Sossego – “Não se meta com a minha fé. Acredito em quem quiser”, de Leandro Valente
Unidos de Bangu – “Do Ventre da Terra, raízes para o mundo”, de Edson Pereira e Alex de Oliveira
Rocinha – “Bananas para o preconceito”, de Júnior Pernambucano
Cubango – “Igbá Cubango – a alma das coisas e a arte dos milagres”, de Gabriel Haddad e Leonardo Bora
Porto da Pedra – “Antonio Pitanga, um negro em movimento”, de Jaime Cezário
Alegria da Zona Sul – “Saravá, Umbanda”, de Marcos Antonio Falleiros
Inocentes de Belford Roxo – “Com a boca na botija”, de Marcus Ferreira

Por -

Por Redação

A greve dos caminhoneiros completou uma semana e alterou completamente a rotina de milhões de brasileiros, que sofreram, entre outras coisas, com a falta de combustíveis nos postos de gasolina e de insumos alimentícios nos supermercados. Por causa disso, algumas escolas de samba, sensíveis ao drama do país e também afetadas pelo movimento, cancelaram eventos que ocorreriam nos próximos dias.

A Viradouro, por exemplo, cancelou a oficina de percussão que ocorreria nesta segunda-feira, 28. A Escolinha de Ritmo deve retornar na semana que vem. A bateria da Grande Rio também suspendeu o ensaio desta terça-feira, 29.

A Porto da Pedra, que divulgaria a sinopse do enredo “Antonio Pitanga, um negro em movimento” nesta segunda-feira, anunciou por meio das redes sociais a suspensão do evento.

“Devido a crise no país, gerada pela falta de combustível, a entrega da sinopse do enredo da Unidos do Porto da Pedra para o carnaval 2019 foi cancelada. O presidente Fabio Montibelo pede desculpas a toda a comunidade, compositores e imprensa, e avisa que em breve, irá marcar uma nova data para o evento”, diz o comunicado.

Roda de samba cancelada

No último sábado, 26, a Portela cancelou a roda de samba do Candongueiro, que aconteceria na quadra, também por causa do protesto dos caminhoneiros. A azul e branco justificou que, além do difícil deslocamento dos músicos e convidados, a chegada de bebidas e alimentos pra venda no dia do evento foi prejudicada. Uma nova data será divulgada em breve.

*Foto de capa: Reprodução Internet

Por -
Clara guerreira! A sambista gravou diversas músicas de compositores da Portela, sua escola de coração - Foto: Reprodução / Internet

Por Redação

A Portela resolveu surpreender e lançou de repente na noite desta quarta-feira, 23, o enredo para o Carnaval 2019. Sob o título “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma Sabiá”, a escola vai homenagear no ano que vem a cantora Clara Nunes, uma das portelenses mais ilustres da história. O tema será desenvolvido pela carnavalesca Rosa Magalhães.

Os torcedores ficaram sabendo do tema através das redes sociais da azul e branco, que postou um vídeo com depoimento de diversos artistas falando sobre Clara. A gravação é narrada pela cantora Roberta Sá.

Clara Nunes morreu em 1983, tendo o corpo sido velado na quadra da Portela, em Madureira, na Zona Norte do Rio. A artista é considerada uma das maiores e melhores intérpretes do país. Suas músicas falam bastante sobre os ritmos e folclores do Brasil. Adepta da umbanda, Clara levou a cultura africana para suas canções e vestimentas.

*Foto de capa: Reprodução/Internet

Por -

Por Redação

Uma gravação neste domingo, 20, sintetizou com perfeição os primeiros versos de “A Grande Família”, música de sucesso do cantor Dudu Nobre. É que ele se juntou com a irmã, a porta-bandeira da Portela Lucinha Nobre, e a mãe, dona Anita, pra participar do clipe da banda do filho de Lucinha, Yannick.

O garoto, conhecido no mundo dos rappers como Dioclin, tem 19 anos e forma com mais dois amigos (Paulo José, o Paulean, e Joshua, o Americano) a banda VLD: Vivência, Liberdade e Disposição.

Dudu com o sobrinho Yannick – Foto: Arquivo

– O clipe é show de bola, fico feliz de ver a continuidade da família na arte. Ele é criativo e talentoso, tô aqui pra dar o respaldo que ele precisar – avisa, orgulhoso, o tio Dudu Nobre.

A VLD já existe há um ano e lançou o primeiro trabalho, “Valadão MixTape”, no fim de 2017. O próximo lançamento será a música “Último ano pobre”.

– Eu superapoio. Fui uma adolescente que frequentou muito a cena do hip hop no Rio e fico orgulhosa de ver meu filho no palco tão ativo, bem diferente da timidez que ele tem no dia a dia. As letras dele são politizadas e me surpreendem por causa da pouca idade. Sempre que posso vou aos shows, fico na beira da plateia chorando emocionada – entrega Lucinha, no auge da corujice.

Lucinha confessou ser mãe coruja e torcer para o sucesso do filho na música – Foto: Arquivo pessoal
Dudu também elogiou o trabalho do sobrinho – Foto: Arquivo pessoal

*Fotos: Aryela Reis

Por -
Pela segunda vez, Paulinho e Marisa estarão juntos no palco do Portelão - Foto: Ricardo Almeida/Divulgação

Por Redação

Recordista de títulos do Carnaval Carioca, a Portela está comemorando 95 anos de existência. O primeiro evento para marcar o aniversário será nesta quarta-feira, 11, às 20h, com missa de ação de graças e direito a bolo para os presentes.

Mas o ponto alto dos festejos será no próximo sábado, 14, às 20h, quando Paulinho da Viola e Marisa Monte vão estrelar “A Noite veste Azul”, evento criado pela escola em 2013 para reforçar os cofres da agremiação. Na primeira edição, Paulinho e Marisa dividiram o palco com a consagrada Velha Guarda da Portela. Desta vez, os dois artistas portelenses serão os protagonistas na noite, com repertório totalmente portelense.

Pela segunda vez, Paulinho e Marisa estarão juntos no palco do Portelão – Foto: Ricardo Almeida/Divulgação

A Velha Guarda e os ritmistas da agremiação participarão do espetáculo. Durante o evento, haverá o lançamento do mais novo projeto social da escola: Por Telas, a primeira oficina audiovisual já realizada em uma escola de samba. A curadoria do projeto é de Cecília Rabello, filha do autor de “Foi um rio que passou em minha vida”.

A quadra da Portela fica na Rua Clara Nunes, 81, em Madureira. O ingresso de pista custa a partir de R$ 50 (meia-entrada social). Há também o Ingresso Solidário, que dará 50% de desconto pra quem levar 1kg de alimento não perecível, podendo ser arroz, feijão ou uma lata de leite em pó. A diretoria ressalta que outros tipos de alimentos não serão aceitos. Na compra do Ingresso Solidário, a doação deve ser levada na hora do show. A venda já está acontecendo na quadra, das 8h às 17h, ou pelo https://compre.ingressorapido.com.br/event/6027/d/25057#!/tickets.

A quadra da escola lotou na primeira edição de “A Noite veste Azul”, em 2013 – Foto: Ricardo Almeida/Divulgação

NOSSOS ENSAIOS