Tags Artigos com tags "Vila Isabel"

Vila Isabel

Por -

Por Redação

O bom humor é marca registrada de Mart’nália: sempre de sorriso largo no rosto, a cantora estourou em 2010 após lançar uma regravação de “Don’t worry, be happy”, do norte-americano Bobby McFerrin, e ficou cada vez mais conhecida pela maneira leve como leva e encara a vida. E foi assim, de forma descontraída, que a herdeira de Martinho da Vila recebeu as brincadeiras que rolaram na internet sobre o novo visual adotado pelo jogador Neymar para a estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia.

A partida contra a Suíça no último domingo, 17, gerou inúmeros memes que comparavam os cabelos de Neymar aos de Mart’nália. As montagens ganharam até apelido: “Neymart’nália”.

Memes tomaram conta das redes sociais durante a transmissão do jogo do Brasil – Foto: Reprodução Instagram

— Eu vi as brincadeiras e morri de rir. Não é a primeira vez, também já me compararam com um jogador colombiano que também tem cara de Mart’nália. Eu só espero que ele (Neymar) também tenha gostado da brincadeira — disse a artista ao Sambarazzo nesta segunda, 18.

Em uma das imagens, internautas lembram da escola de samba Vila Isabel – Foto: Reprodução Instagram

“Jogo roubado”, defende a cantora

Sem nunca ter conhecido o camisa 10 do time liderado por Tite, Mart’nália garante que só conhece sobre o jogador aquilo que todo mundo também fica sabendo através da mídia. Ainda que ela e Neymar não sejam tão próximos quanto a zoeira na web quer fazer parecer, Mart’nália garante que está na torcida pelo sucesso do craque.

Cantora afirmou que está na torcida pelo sucesso da seleção brasileira na Copa – Foto: Reprodução Instagram

— Foi um bom jogo. Roubado, mas bom. Digo isso por conta do gol da Suíça, que deveria ter sido anulado. Acredito que vá ser uma boa Copa pra Seleção. É difícil dizer com certeza (sobre a tão esperada conquista do hexa), mas quem sabe um segundo lugar? — arrisca a sambista.

Para a partida contra a Costa Rica na manhã da próxima sexta, 22, o namorado de Bruna Marquezine não deve usar o mesmo penteado do jogo de estreia. Segundo o Jornal Extra, Neymar já tá de cabelo novo.

*Foto de capa: Reprodução Instagram

Por -

Por Redação

Tunico da Vila vai ser papai de novo. O sambista, que tem quatro filhos e está morando no Espírito Santo com a mulher, a jornalista Déborah Sathler, revela que a companheira está grávida de oito semanas. O casal ainda não sabe o sexo da criança, mas já escolheu o nome que dará ao bebê.

– Se for menino, será Antunico. Se for menina, ainda estamos na dúvida entre Zacimba ou N’ginga (homenagem a duas rainhas angolanas) – revela o filho de Martinho da Vila.

Tunico ao lado de Monarco – Foto: Divulgação

O cantor também é só sorrisos porque ganhou o título de cidadão espírito-santense na última terça-feira, 5. A honraria foi concedida pela Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo por Tunico levar importantes nomes do samba para o estado, como o próprio Martinho da Vila, Xande de Pilares, Dudu Nobre e Monarco.

– No próximo dia 13,  cantarei com a Mart’nália e dia 6 de julho com o Renato Teixeira, aqui em Vitória – conta o sambista.

*Foto de capa: Divulgação

Por -

Por Redação

Renovação de votos de artista tem que ser no palco. Foi o que fizeram Martinho da Vila e Cléo Ferreira ao escolher o teatro Clara Nunes, na Gávea, na Zona Sul do Rio, para realizar as bodas de prata do casal. A cerimônia rolou na última quinta-feira, 31, após a apresentação da peça musicada “Martinho da Vila 8.0 – Uma filosofia de vida”, em homenagem ao sambista, e contou com as bênçãos do padre Omar e do pastor Paulo Lima.

Martinho beija a esposa durante a cerimônia – Foto: Divulgação

– Na estreia do espetáculo, eu pensei em fazer algo simples após a apresentação e ela aceitou – revelou Martinho da Vila.

Para celebrar o momento especial, o casal usou a mesma roupa do casamento, de 25 anos atrás. A ideia também foi do sambista.

Alegria, Preto, Martinho, Analimar e Martinho Filho – Foto: Divulgação

Troca de alianças selou a celebração

Martinho e Cleo foram muito aplaudidos pelo público, familiares e amigos que lotaram o teatro. Os filhos, Alegria e Preto, foram os responsáveis por levar as alianças durante a cerimônia, que também teve direito a bolo feito especialmente para a ocasião.

Martinho e Cléo estão juntos há 25 anos – Foto: Divulgação

O espetáculo “Martinho da Vila 8.0 | Uma Filosofia de Vida” fica em cartaz até o dia 15 de julho, às sextas e sábados, às 21h, e domingos, às 20h. O Teatro Clara Nunes fica no Shopping da Gávea, na Zona Sul carioca.

*Foto de capa: Divulgação

Por -

Por Redação

Aos poucos o Carnaval 2019 vai se desenhando com a divulgação dos enredos das escolas de samba. Na última sexta-feira, 25, a Mocidade Independente de Padre Miguel revelou que irá mostrar como o tempo está presente na vida do homem. Assim como ela, outras seis agremiações do Grupo Especial já lançaram o tema do ano que vem.

Listamos abaixo:

Mocidade – “Eu sou o tempo. Tempo é vida”, de Alexandre Louzada
Imperatriz Leopoldinense – “Me dá um dinheiro aí”, de Mário Monteiro e Kaká Monteiro
Paraíso do Tuiuti – “O salvador da pátria”, de Jack Vasconcelos
Viradouro – “Viraviradouro”, de Paulo Barros
Império Serrano – “O que é, o que é?”, de Paulo Menezes
Vila Isabel – “Em nome do Pai, do Filho e dos Santos, a Vila canta a Cidade de Pedro”, de Edson Pereira
Portela – “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar uma Sabiá”, de Rosa Magalhães

Ainda faltam outras sete divulgarem (Mangueira, Unidos da Tijuca, Beija-Flor, São Clemente, Salgueiro, Grande Rio e União da Ilha).

Série A

Entre as agremiações do grupo de acesso, oito das 13 escolas já anunciaram o enredo de 2019. Na próxima terça-feira, 5, os dirigentes dessas escolas conhecerão o dia e a posição em que desfilarão. A Lierj (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) promove, na Cidade do Samba, o sorteio da ordem dos desfiles do grupo.

O primeiro dia de apresentações no Sambódromo contará com sete escolas na sexta-feira de Carnaval, 1º de março. A abertura será realizada pela atual campeã da Série B, a Unidos da Ponte, e com a Acadêmicos do Sossego, 13ª colocada na Série A em 2018, fechando inicialmente a data. Já no sábado, dia 2, quem abre é a Unidos de Bangu, que terminou o ano na 12ª posição, seguida por mais cinco coirmãs, que serão conhecidas através de sorteio.

Veja abaixo os enredos já divulgados da Série A:

Unidos da Ponte – “Oferendas”, de Rodrigo Marques e Guilherme Diniz
Acadêmicos do Sossego – “Não se meta com a minha fé. Acredito em quem quiser”, de Leandro Valente
Unidos de Bangu – “Do Ventre da Terra, raízes para o mundo”, de Edson Pereira e Alex de Oliveira
Rocinha – “Bananas para o preconceito”, de Júnior Pernambucano
Cubango – “Igbá Cubango – a alma das coisas e a arte dos milagres”, de Gabriel Haddad e Leonardo Bora
Porto da Pedra – “Antonio Pitanga, um negro em movimento”, de Jaime Cezário
Alegria da Zona Sul – “Saravá, Umbanda”, de Marcos Antonio Falleiros
Inocentes de Belford Roxo – “Com a boca na botija”, de Marcus Ferreira

Por -

Por Redação

A fertilidade definitivamente está em alta no Carnaval carioca. A mais nova grávida da praça é a porta-bandeira da União da Ilha do Governador, Dandara Ventapane. Apesar da barriga ainda pouco aparente, ela já está no quarto mês de gestação. Para curtir esse momento maternal, o Sambarazzo resolveu reunir algumas das futuras mamães carnavalescas para uma sessão de fotos na Cidade do Samba.
Dandara está no quarto mês de gravidez – Foto: Irapuã Jefferson
O papo entre elas, claro, foi praticamente só um: bebês. Mas a ala feminina do samba também aproveitou o encontro pra falar sobre a festa.
Dandara, que ainda não sabe o sexo do primeiro herdeiro, deve ter a criança até a primeira semana de novembro. Com os desfiles das escolas de samba marcados para março do ano que vem, ela planeja ensaiar a partir de janeiro.

– Estou passando por várias mudanças na minha vida. O ano de 2018 é realmente de mudanças. Quando comuniquei à Ilha (sobre a gravidez), já estava com todo o cronograma de ensaios na minha cabeça. Na próxima semana, vou começar uma preparação física. Quero já estar com a coreografia pronta antes do parto, mas só vou ensaiar mesmo em janeiro. Vou ter aí dois meses de ensaios – explica a neta de Martinho da Vila.

Tanto Jaçanã (à esquerda), Verônica (no meio) e Dandara planejam desfilar no ano que vem – Foto: Irapuã Jefferson
Verônica Lima, do Império Serrano, também pretende voltar aos ensaios logo um mês depois ver o bebê nascer. A porta-bandeira, que já é mãe de gêmeas, torce pra ter um menino em outubro.

– Atualmente, o nosso organismo precisa de um mês pra descansar após o parto. Então, em dezembro, já devo começar os ensaios. Essa gravidez foi uma surpresa pra mim. Estou torcendo pra ser um menino desta vez (risos) – aponta Verônica.

Verônica ainda não sabe qual sexo do bebê, mas torce por um menino – Foto: Irapuã Jefferson
Para Jaçanã Ribeiro, da Inocentes de Belford Roxo, a gravidez era esperada (e foi muito comemorada). Ela vai ter a segunda filha, que se chamará Isabel.

– No dia do desfile, senti que estava grávida. Fui confirmar dias depois. Como a Isabel vai nascer em outubro, em dezembro eu já devo estar de volta pra Inocentes. Quero levar minha bebê comigo, claro – entrega Jaçanã.

Annik e Priscilla contaram que estão planejando gravidez há dez anos – Foto: Irapuã Jefferson
Sala com berço
No quinto mês de gestação, a coreógrafa Priscilla Mota não quer desgrudar do primeiro filho de jeito nenhum. Ela e Rodrigo Negri assinaram um contrato com a Mangueira já incluindo uma sala para o casal. No espaço, além dos ensaios da comissão de frente, os dois pretendem cuidar da criança.

– Eu gosto de ficar aqui na Cidade do Samba. Gosto de passar o dia aqui. Então fechamos o contrato com essa sala, pra eu poder trazer meu filho pra cá – revela Priscilla, que brinca: – Castanheira (Jorge, presidente da Liesa), tem que montar uma creche na Cidade do Samba!

O “casal segredo”, como a dupla ficou conhecida, deve ver a tão desejada criança em setembro. O menino, que deu trabalho para ser descoberto, vai se chamar Davi.
Annik exibe o barrigão de seis meses – Foto: Irapuã Jefferson
Trabalho de casa
A carnavalesca da Unidos da Tijuca, Annik Salmon, vai para o sétimo mês de gravidez e se prepara para a chegada da Liz, que deve nascer em agosto. Ela planeja levar a menina para o trabalho durante a preparação para o Carnaval de 2019.

– Estava pensando nessa gravidez há muito tempo. Acho que, quando a vontade de ser mãe bate, não tem mais como controlar. Estou nessa expectativa da Liz nascer. Quanto ao trabalho, vou contar com a ajuda da comissão (formada por Helcio Paim, Fran-Sergio, Marcus Paulo e Laíla) e posso desenhar de casa também – explica Annik.

A rainha de bateria da Vila Isabel, Sabrina Sato, aguarda a chegada da primeira filha, ainda sem nome. A japa tem dividido com os fãs os principais momentos da gravidez. Sabrina também tem dito que continua no posto da azul e branco em 2019, conforme Dandara Oliveira confirmou ao Sambarazzo.
*Foto de capa: Irapuã Jeferson

Por -

Por Redação

Foi quase uma semana de caminhada, percorrendo cerca de 40 km por dia. Essa é a marca que ostenta, com orgulho e pés machucados, o integrante da comissão de carnaval da Vila Isabel, Moisés Carvalho. Ele fez, na companhia de amigos, uma peregrinação até a cidade de Aparecida, em São Paulo, onde fica o maior Santuário do mundo dedicado à Nossa Senhora Aparecida.

O diretor, que já apareceu aqui no Sambarazzo diversas vezes sendo homenageado pelo amigo Paulo Barros (atualmente na Viradouro), foi acompanhado de mais cinco pessoas, entre eles o irmão, Alan, que foi cumprir uma promessa.

A aventura rendeu cansaço físico, muitas bolhas nos pés de cada um dos peregrinos de primeira viagem, mas não deixou apenas rastros de dor: segundo Moisés, andar por dias seguidos em prol da fé significou uma lição de vida para os envolvidos.

Pé ficou cheio de bolha após peregrinação – Foto: Arquivo pessoal

Entre as lições aprendidas no “passeio”, aconteceu na cidade de Areias, no interior de São Paulo, quando uma senhora identificada como Dona Dulce recebeu o grupo em casa, mesmo sem conhecer nenhum deles. O gesto sensibilizou Moisés.

– A conclusão que eu tive foi de dar mais valor às pequenas coisas. Chegar num local onde ninguém nunca viu a gente, e ser recebido dentro de casa, lavarem nossa roupa, fazerem comida, massagem… Não estamos mais acostumados com isso, com a gentileza das pessoas – relembra, emocionado.

Diretor da Vila fez caminhada com irmão e amigos do Carnaval – Foto: Arquivo pessoal

O diretor ainda conta que o trajeto, que começou em Conservatória, no Rio de Janeiro, era feito por caminhadas de mais de 12 horas por dia. Eles acordavam sempre às 6h e só paravam de andar por volta das 19h. Depois de cada jornada, descansavam em hotéis, pousadas ou pensões.

– Só teve um dia que estava muito quente e era um caminho com muitas subidas que não conseguimos mais andar depois de 14h. Eu nunca tinha feito nada parecido. Não somos atletas. Acho que meu corpo está se recuperando até hoje – diz Moisés.

Moisés (de azul) pretende escrever um livro sobre a caminhada – Foto: Arquivo pessoal

Todo o sacrifício parece ter valido a pena. A viagem a pé foi tão significativa que o diretor planeja voltar a fazer a peregrinação e ainda quer lançar um livro sobre a “caminhada da fé”.

– A ideia foi fazer a peregrinação pra desapegar de telefone, do dia a dia mesmo. A gente poder conversar mais entre a gente. Coisa que não fazemos hoje em dia. Ou seja, era ficar longe do estresse e fazer coisas simples. Com certeza vou voltar a fazer, é uma experiência enriquecedora. Não tem preço que pague o que vivemos – conclui Moisés Carvalho, que retornou para casa renovado e com uma dose extra de fé.

*Foto de capa: Arquivo pessoal

Por -

Por Redação

O novo mestre de bateria da Vila Isabel, Macaco Branco, e a princesa da “Swingueira de Noel”, Dandara Oliveira, prometem muita sintonia em 2019. E não só por causa do ritmo que exibirão na Avenida. Os dois são casados há nove anos e vão protagonizar uma situação ao que tudo indica inédita na Sapucaí:

– Acho que nunca teve isso. Um mestre de bateria e a mulher dele ser a princesa. Está sendo muito legal pra gente porque somos crias da Vila. Nós dois saímos da Herdeiros da Vila (escola mirim) – conta Dandara, que segue para o segundo ano à frente da bateria da azul e branco.

Dandara beija Macaco Branco em feijoada – Foto: Eduardo Hollanda / Divulgação

O casal pra lá de conhecido entre os integrantes da agremiação já vem ensaiando junto, inclusive com direito a muito chamego. Dandara e Macaco tascaram um beijo apaixonado na frente dos amigos e colegas durante a última feijoada da Vila. A beldade compartilhou o momento nas redes sociais, e classificou o ato como “beijo de boa sorte”.

– Foi um beijo para passar energia positiva. No dia do desfile, tem que rolar também (risos). Temos um relacionamento como qualquer outro. Mas ciúmes não tem. Como nós somos do samba fica mais fácil entendermos os compromissos um do outro – frisa a princesa.

Dandara e Macaco Branco têm um filho juntos.

Sabrina Sato continua

Amiga particular da apresentadora, Dandara conversa com a rainha de bateria da Vila quase todos os dias. Sabrina, que enfrenta uma gravidez de risco – a apresentadora foi internada por causa de um descolamento ovular que causou hemorragia, mas já passa bem – espera a chegada da primeira herdeira para novembro. Com isso, a japa mais famosa do Brasil tem o reinado garantido pra 2019.

– Vem mais uma princesinha aí! A Sa (como Dandara chama a artista) já até me pediu para ensinar a filha dela a sambar (risos). Estou muito feliz por ela porque sei que ela queria muito ser mãe. Agora, ela estará sim na Avenida ano que vem – garante Dandara.

*foto da capa: Leo Cordeiro / Divulgação

Por -

Por Redação

Quem esteve com a Viradouro nas alas de comunidade no último Carnaval, contribuindo para a conquista do campeonato da Série A, e quiser estar com a escola na Avenida outra vez em 2019, deve se recadastrar a partir da próxima terça-feira, 15, e nas duas outras terças deste mês, dias 22 e 29. O recadastramento será na quadra da escola, das 19 às 22h. Os interessados devem levar duas fotos 3×4, além de originais e cópias do RG, CPF e comprovante de residência.

Alex Fab, que divide a direção de carnaval da Viradouro com Dudu Falcão, esclarece que futuramente serão abertas vagas para quem não desfilou na vermelho e branco este ano.

– Nesta primeira etapa, estamos priorizando os que já somaram com a gente, que se dedicaram, comparecendo aos ensaios, e que foram fundamentais na conquista do campeonato que garantiu nossa volta ao Grupo Especial. Assim que concluirmos o recadastramento, abriremos vagas para novos componentes – promete o dirigente.

O título do enredo da Viradouro para o próximo Carnaval é “Viraviradouro”, do carnavalesco Paulo Barros.

Vila também faz cadastro

Componentes cadastrados no ano passado e novos interessados em desfilar na azul e branco devem procurar a secretaria da quadra de segunda a sexta, de 10h às 19h, e entregar a documentação solicitada (RG, CPF e cópia do comprovante de residência + foto 3 x 4. Também é preciso pagar uma taxa de R$ 50).

A secretaria da quadra da Vila fica na Avenida Boulevard 28 de Setembro, 382, em Vila Isabel.

*foto da capa: Andre Redlich/Divulgação

Por -

Por Redação

Um dos destaques entre os intérpretes da nova geração do Carnaval carioca, Igor Sorriso decidiu seguir sua carreira apenas em São Paulo no ano que vem. O cantor foi contratado pela Mocidade Alegre, escola que já defendeu por três temporadas ( 2014 a 2016). Mas não é só de escola que o ex-intérprete da Vila Isabel está trocando não.

Igor resolveu levar toda a família (mulher, dois filhos e o cachorro) pra morar na capital paulista, no bairro do Limão, onde também fica a sede da vermelho e verde. A mudança definitiva ocorre já no próximo mês.

Igor também vai levar o cachorro para morar em São Paulo – Foto: Rafael Arantes / Arquivo

– Foi uma decisão pensando mesmo no conjunto familiar, na minha família como um todo. Optei por deixar a Vila Isabel e seguir esse caminho pra poder construir um momento diferente em casa. É uma oportunidade profissional muito bacana pra mim, e a cidade tem um mercado ainda mais abrangente pra minha mulher (que é engenheira de comunicação), então decidimos que era a hora de mudar – alega Igor Sorriso.

A decisão, entretanto, não foi fácil. Afinal, ao menos três agremiações do Grupo Especial do Rio, segundo Sorriso, o procuraram para que ele assumisse o microfone principal. Igor diz ter recusado cada uma das propostas porque queria se dedicar 100% ao projeto da Mocidade Alegre para o Carnaval 2019. A apresentação oficial dele na agremiação paulista deve rolar até o fim de maio.

– Não foi fácil bater o martelo e decidir deixar o Carnaval do Rio neste momento, mas é uma certeza pra mim. Sei do tamanho e da força tanto da Mocidade Alegre, como do Carnaval de São Paulo. Sei de como viver integralmente a rotina da escola será um marco na minha carreira profissional também. Então, a junção desses dois fatores foi determinante – explica.

A definição de trabalhar apenas em São Paulo faz com que o cantor pare temporariamente a trajetória que começou a construir no Carnaval do Rio em 2010, quando estreou na São Clemente. Na “Terra da Garoa”, ele já havia estreado: foi cantor da Acadêmicos do Tucuruvi, em 2013.

*Foto de capa: Rafael Arantes / Divulgação

Por -

Por Redação

O futuro — ideia abstrata que virou enredo da Vila Isabel no último carnaval — é preocupação constante de quem almeja estar sempre progredindo. Mesmo aqueles que já se estabeleceram fazendo aquilo que amam, como os profissionais do mundo do samba, podem pensar em exercer uma atividade paralela ou em agregar novos conhecimentos ao dia a dia. É o caso dos sambistas que estiveram entre os 180 candidatos do vestibular promovido pela azul e branca do bairro de Noel na última quinta, 5, oferecendo bolsas de desconto em uma universidade particular do Rio.

Porta-bandeira da Unidos do Viradouro, Rute Alves foi uma das que fizeram a prova. Além dela, o mestre-sala Vinícius Antunes, da Unidos de Padre Miguel, foi outro bamba que testou os próprios conhecimentos. A porta-bandeira Débora Santos, que já dançou pela Unidos de Lucas, e o intérprete Juan Briggs, que é apoio no carro de som da Vila, também entraram na disputa pelas bolsas.

— Sou formada em Moda, mas decidi que quero fazer uma nova graduação em História, por isso fiz a prova para tentar a bolsa. Meu filho também fez a prova, o Caio, tentando o curso de Arquitetura. Ele é melhor do que eu, já gabaritou até a redação do ENEM — revelou Rute, que costuma utilizar o que aprendeu nas aulas de graduação para idealizar os figurinos que veste em algumas das apresentações na Marquês de Sapucaí.

Vestibulandos! Rute Alves, porta-bandeira da Viradouro, prestou vestibular na quadra da Vila Isabel. O mestre-sala da Unidos de Padre Miguel, Vinicius Antunes, também prestou a prova | Foto: Eduardo Hollanda/Divulgação

A iniciativa de realizar o vestibular faz parte do processo de aproximação com a comunidade que a Vila Isabel espera cumprir durante a pré-temporada do Carnaval 2019. Pensando no desfile do ano que vem, a agremiação deve apresentar o enredo desenvolvido pelo carnavalesco Edson Pereira em sua feijoada do mês de maio, marcada para acontecer no dia 6, primeiro domingo do mês.

Por -

Por Redação

É só terminar o Carnaval, e todas as escolas de samba querem saber: “Onde foi que eu errei?”. Com as justificativas dos jurados, divulgadas duas semanas e meia após a Quarta-feira de Cinzas, a planta é dada, e então as diretorias começam a se mexer pra modificar ou pelo menos apurar o desenvolvimento de cada quesito afetado no desfile que passou.

Para os donos das notas 40, os elogios e louros da perfeição até a próxima festa. Para os mal-aventurados na temporada, a corneta soa em tom de crítica, muitas vezes feroz e injusta.

De olho nas avaliações dos jurados da Liesa, a Liga Independente das Escolas de Samba, que é quem rege o Grupo Especial, o Sambarazzo quis saber quem está melhor em cada um dos quesito nos últimos cinco anos, de 2014 a 2018. E nesta quarta-feira, 28, começamos a terceira edição da série de apuração com a alma das agremiações, o Samba-Enredo, que ano após ano embasa o espetáculo visual e emoldura a história apresentada na Passarela.

Mangueira tem o melhor rendimento no Samba-Enredo nos últimos cinco anos – Foto: Gabriel Monteiro/Riotur

Pela primeira vez desde que levantamos os dados, a Portela não é a primeira colocada. O samba de 2018 deixou de seguir a tendência de gabaritar, enquanto a Mangueira persistiu implacável com uma sequência de 17 notas dez e tomou a ponta. De uma só vez, a verde e rosa se livrou das notas ruins de 2013, teve 40 pontos nesta temporada e contou com o deslize da águia pra virar a líder em Samba-Enredo, recuperando uma diferença que era de 0,8 (oito décimos).

Ciganerey e Péricles defenderam o samba da Mangueira na Sapucaí – Fotos: Irapuã Jeferson e Dhavid Normando/Riotur

Uma das fortalezas no caminho portelense, o Samba-Enredo da escola não gabaritou pela primeira vez em seis anos. As leves despontuações tiraram da águia a liderança no ranking, mas não a certeza de que o quesito segue como ponto alto da azul e branco na briga pelos campeonatos.

Firme no terceiro lugar vem o Salgueiro, que, apesar de ter perdido décimos importantes – até decisivos – no quesito nos últimos anos, tem boas notas no geral e observa a liderança de Mangueira e Portela não tão distante. O novo levantamento deu à Academia um saldo de positivo de 0,6 (seis décimos), graças a exclusão do ano de 2013 – o pior recente – e as duas notas dez de 2018.

Quarta colocada no ranking, a Imperatriz tem uma boa arrancada no item nos últimos quatro anos. “Axé Nkenda” (enredo de 2015), Zezé Di Camargo e Luciano (enredo de 2016), Xingu (2017) e Museu Nacional (2018) fizeram bem ao contexto sonoro da verde e branco.

Pela primeira vez entre as cinco primeiras aparece a Mocidade Independente de Padre Miguel. Já são sete notas dez seguidas, rendimento inferior só a da Mangueira nas duas temporadas mais atuais. Os sambões de 2017 e 2018 fizeram a verde e branco ultrapassar concorrentes como a Vila Isabel, a Beija-Flor e a Unidos da Tijuca. Eis a escola que mais cresceu no quesito de um ano pra cá. Também, pudera, levou até Estandarte de Ouro – prêmio do Jornal O Globo – no Carnaval que passou.

Vila Isabel, Beija-Flor, Tijuca, Grande Rio, União da Ilha e São Clemente, que completam o G-11 das escolas que se mantêm no Especial há pelo menos cinco anos, fecham o ranking.

Tuiuti, Império Serrano e Viradouro não são inspecionadas no ranking, porque não estiveram em todas as edições do Grupo Especial nas últimas cinco temporadas.

 

Levantamento do ano passado, considerando os carnavais de 2013 a 2017:

Série Ranking! Samba-Enredo: as melhores e piores nos últimos 5 anos

Levantamento do ano retrasado, considerando os carnavais de 2012 a 2016:

Série Ranking! As melhores e piores em Samba-Enredo nos últimos 5 anos

 

 

 

Por -

Por Redação

Uma assembleia geral convocada pela diretoria da Unidos de Vila Isabel vai empossar Fernando Fernandes, atual vice-presidente, como novo presidente administrativo da escola de samba, na próxima terça-feira, 27, a partir das 20h, na quadra da Vila, no bairro que dá nome à azul e branco, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Na ocasião, será homologada a renúncia do ex-presidente Bernardo Bello. Assume a vice-presidência Luiz Guimarães, então integrante da comissão de carnaval e filho de Aílton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães, líder histórico da agremiação do bairro de Noel Rosa. A prestação de contas da última temporada também será feita na cerimônia.

Em nota, a Vila Isabel estende a convocação não só aos associados, mas também aos segmentos, torcedores e apaixonados por Carnaval para acompanhar ainda a oficialização das contratações para o Carnaval 2019 – o carnavalesco Edson Pereira, o coreógrafo Patrick Carvalho, o intérprete Tinga, o diretor de carnaval Wilsinho Alves e o mestre de bateria Macaco Branco, esse último que era diretor musical da Vila até o último desfile.

Em 2018, a Vila Isabel ficou em 9° lugar no Grupo Especial com o enredo “Corra que o futuro vem aí”, assinado pelos carnavalescos Paulo Barros e Paulo Menezes.

 

Por -

Por Redação

Revelações das mais comentadas dos carros de som do Rio de Janeiro nos últimos anos, o intérprete Igor Sorriso tomou uma decisão na noite desta terça-feira, 27, que deixou muitos fãs do Carnaval carioca tristes. É que o cantor, que em 2018 defendeu a Vila Isabel, resolveu que vai se dedicar integralmente à Mocidade Alegre, escola de samba de São Paulo na temporada 2018/2019.

Através das redes sociais, Sorriso alegou que foi uma opção familiar de ir morar em São Paulo. Pertinho da “Morada do Samba”, ele terá mais facilidade em priorizar os trabalhos na festa paulistana.

– Alguns convites pelo nosso trabalho foram feitos e sou imensamente grato por isso, mas existem coisas nessa vida que são valiosas demais pra gente ignorar. Hoje eu e minha família optamos por deixar o Rio de Janeiro e criar novos planos. Agradeço a todas as agremiações por onde passei no Rio de Janeiro, pela oportunidade e conhecimento adquiridos, porém, retorno a um lugar onde ganhei amizades, respeito e fui extremamente feliz. Afinal, é isso que importa, né?! – publicou Igor.

Ex-Vila, Igor Sorriso decide se mudar pra São Paulo e pretende se dedicar exclusivamente à Mocidade Alegre – Foto: Michele Iassanori

Igor Sorriso foi revelado pela Mocidade Unida do Santa Marta, onde começou a carreira aos 17 anos. Com 19, em 2006, já era cantor de apoio da São Clemente. Quatro anos mais tarde ganhou a primeira chance como intérprete principal, e levou de cara o título do Grupo de Acesso A pela preto e amarelo. Na temporada seguinte estreou no Grupo Especial, e, a partir de então, Igor começou a levar o seu sorriso Brasil afora. Passou pelos carnavais de Uruguaiana, Guaratinguetá, Porto Alegre e São Paulo, lugar em que deixou marcas pela Tucuruvi e na Mocidade Alegre, que agora o recebe novamente.

Ele substitui Tiganá, outro conhecido integrante dos carros de som do Rio de Janeiro.

Por -

Por Redação

Ainda não dá pra saber se a Vila Isabel vai levar o campeonato em 2019, mas a escola já é a campeã de contratações logo no início da temporada de entressafras, quando o troca-troca rola à farta. Nesta segunda-feira, 19, a agremiação do bairro de Noel não perdeu tempo e revelou as novidades pro ano que vem.

O primeiro acerto foi com o carnavalesco Edson Pereira, campeão da Série A pela Viradouro. Ele substitui a dupla de Paulos. Menezes tá no mercado, e Barros já acertou com a Viradouro. Outro reforço, que já era dado como certo nos bastidores, se confirmou. O intérprete Tinga, ex-Tijuca e revelado na Vila, vai mesmo defender o azul e o branco em 2019. Ele entrou na vaga de Igor Sorriso. Sensação do Carnaval 2018, o coreógrafo de comissão de frente Patrick Carvalho sai da Tuiuti e retorna à Vila Isabel, onde esteve em 2017. Alex Neoral comandou o quesito de abertura dos desfiles no último carnaval.

Cria da comunidade, Macaco Branco, então diretor musical, assume o lugar de mestre Chuvisco na “Swingueira de Noel”.

Vice-presidente da escola, Luiz Guimarães confirmou a equipe. Confira o vídeo publicado na página oficial da Vila Isabel:

Em 2018, a escola ficou com o 9° lugar ao fim da apuração da Quarta-feira de Cinzas.

Por -

Por Redação

Durou uma temporada a relação da Vila Isabel com o mestre Chuvisco, que liderou a “Swingueira de Noel” no Carnaval 2018.

Na Quarta-Feira de Cinzas, o comandante da bateria da escola arrancou do júri somente uma nota 10. Ele perdeu, ao todo, considerando o descarte, dois décimos.

A Vila Isabel divulgou uma nota na qual agradece a Chuvisco pelos serviços prestados à azul e branco e deseja sucesso na carreira do percussionista.

*Foto: Eduardo Hollanda

Por -

Por Redação

Carnavalesco da Vila Isabel, Paulo Barros chegou à Apoteose feliz da vida pelo desfile da escola de samba, principalmente pelas fantasias, que apresentaram estilo inovador e arrojado. Teve roupa que girava, outras com rodinha e várias facetas nada convencionais.

Barros, que sempre primou pelos recursos dos carros alegóricos, saiu do carnaval bem mais animado com a possibilidade de criar ainda mais em cima das alas.

– Hoje, saio desse desfile sem saber se gosto mais de alegorias ou de fantasias, saio apaixonado pelas alas – disse.

“Corra que o futuro vem aí” foi o enredo apresentado pela Vila Isabel.

 

Por -

Por Kaio Sagaz

Martinho da Vila comemorou seu aniversário de 80 anos em alto estilo. O cantor foi destaque no abre-alas da Vila Isabel e ficou posicionado à frente da coroa, simbolo da azul e branco. Muito emocionado após o desfile, o artista exaltou o contato que teve com o torcedor da escola.

Foto: Michele Iassanori

– Eu vim fantasiado de mim mesmo. Foi uma emoção maravilhosa. Tive contato com o público o tempo inteiro e ser aplaudido por todo mundo é tão bonito. Me sinto no amor, em pleno Carnaval – concluiu.

Por -

Por Redação

Aplicativo de transporte dos mais populares do Rio de Janeiro, a Uber entrou com tudo neste Carnaval e tirou muita escola de samba do sufoco. Através da Lei Rouanet, foram repassados R$ 6,5 milhões – R$ 500 mil pra cada – às agremiações do Grupo Especial. Além de pomposa verba extra, o Ministério da Cultura autorizou um aporte a ser captado, também sob a lei de incentivo à cultura, com a iniciativa privada. As escolas correram atrás e conseguiram bons resultados, com destaque para Portela e Grande Rio, que foram as únicas a ultrapassar a marca de R$ 1 milhão.

O portal Setor 1, da Band, fez um levantamento dentro do sistema do MinC e chegou aos valores de patrocínios adquiridos pelas escolas de samba.

No ranking das agremiações que mais captaram, a Portela lidera com R$ 1,25 Milhão, seguida de perto pela Grande Rio, que conseguiu 1,1 milhão. Na sequência, a Vila Isabel foi a terceira a mais arrecadar com R$ 710 mil. Unidos da Tijuca, com R$ 530 mil, e Mocidade, com R$ 520 mil, completam a lista das escolas que foram além do patrocínio da Uber de R$ 500 mil.

Confira os apoiadores das escolas de samba:

Portela

Sagre Consultoria Empresarial (Uber)
R$ 500.000,00

Tractebel Energia
R$ 750.000,00

Mocidade

Alta Genetics do Brasil Ltda.
R$ 20.000,00

Sagre Consultoria Empresarial (Uber)
R$ 500.000,00

Salgueiro

Sagre Consultoria Empresarial (Uber)
R$ 500.000,00

Mangueira

Sagre Consultoria Empresarial (Uber)
R$ 500.000,00

Grande Rio

IREP – Sociedade de Ensino Superior, Médio e Fundamental Ltda.
R$ 534.000,00

Liderança Capitalização S.A.
R$ 70.000,00

Sagre Consultoria Empresarial (Uber)
R$ 500.000,00

Beija-Flor

Sagre Consultoria Empresarial (Uber)
R$ 500.000,00

Imperatriz

Sagre Consultoria Empresarial (Uber)
R$ 500.000,00

União da Ilha

Uber do Brasil Tecnologia Ltda.
R$ 500.000,00

Mauro Roberto da Cunha Siqueira
R$ 10,00

São Clemente

Uber do Brasil Tecnologia Ltda.
R$ 500.000,00

Vila Isabel

Uber do Brasil Tecnologia Ltda.
R$ 500.000,00

Takata-Petri S/A
R$ 210.000,00

Unidos da Tijuca

Uber do Brasil Tecnologia Ltda.
R$ 500.000,00

MWA Comércio de Produtos Alimentícios Ltda.
R$ 30.000,00

Paraíso do Tuiuti

Uber do Brasil Tecnologia Ltda.
R$ 500.000,00

Império Serrano

Uber do Brasil Tecnologia Ltda.
R$ 500.000,00

Foto de capa: Tata Barreto/Riotur

Por -

Por Redação

Campeã de contratações da temporada – oito no total – a Vila Isabel buscou mais uma. É o coreógrafo Alex Neoral, ex-Unidos da Tijuca, que chega para substituir Kelly Siqueira e Léo Sena. O artista estava sem escola desde que saiu da agremiação do Borel, em novembro.

Alex Neoral é o novo coreógrafo da Vila Isabel – Foto: Michele Iassanori

A Vila Isabel declarou que o desligamento de Léo e Kelly da comissão de frente ocorreu por uma questão administrativa entre os coreógrafos e a escola. Mas a parceria de Léo e Kelly com Barros não termina aqui. Eles serão os responsáveis por duas alegorias do desfile.

Neoral nunca trabalhou com o carnavalesco Paulo Barros, mas pra tudo tem uma primeira vez. A vantagem é que o coreógrafo curte bastante o estilo mirabolante do artista da Vila.

– Gosto de desafios. Nunca trabalhei, mas sempre quis trabalhar com ele. É um artista que admiro muito, ele revolucionou o Carnaval, né? – disse Neoral, reverenciando o novo parceiro de trabalho.

Apesar da missão de um trabalho express, Alex Neoral não se assusta, porque toda a estrutura da comissão de frente já está pronta, além de contar com todo o elenco que já trabalhava com Kelly e Léo. A agilidade de trabalho será uma importante aliada do coreógrafo.

– Vou ensaiar todo dia, mas já tá tudo pronto. Figurinos, tudo da comissão tá pronto. E o pesadelo dos coreógrafos é esse: a demora de ficar pronta a indumentária e o carro da comissão. Me considero um coreógrafo rápido, e chegar com tudo adiantado assim é o melhor cenário – definiu.

A Vila Isabel será a terceira escola a desfilar, no Domingo de Carnaval, pelo Grupo Especial, com o enredo “Corra que o futuro vem aí”.

 

Por Redação

“Como será o amanhã?”. A pergunta, versada no samba da União da Ilha de 1978, é a que mais passa na cabeça do povo, ainda mais no começo do ano, período de fazer planos e buscar realizar novos e antigos sonhos. No caso do Sambarazzo, é claro que a curiosidade gira em torno do Carnaval. Já que perguntar não ofende, convocamos um time de videntes pra responder o que interessa: Quem vai se dar melhor na Quarta-Feira de Cinzas e deixar a Apoteose consagrada campeã da festa de 2018?

E, como dizem que as cartas não mentem jamais, vejamos o que futuro reserva a cada uma das 13 escolas do Especial no Carnaval que já bate à porta.

Esmeralda de Gaya apontou o futuro pelo baralho cigano, mesma origem da clarividência de Sibyla Rudana, que confirmou as previsões no Baralho da Maria Padilha, entidade cultuada na umbanda e no candomblé, técnica igualmente utilizada pela cartomante Rosana Castela. Representante do xamanismo, o cigano Roberto El Marttini fecha a seleção de místicos convidada pelo Sambarazzo.

 Previsões por escola:

Esmeralda de Gaya – Vem cheia de orgulho e segurança. Fará um belo desfile, estará entre as primeiras, mas não ganha.

Roberto El Marttini – Há uma mulher que sabe usar a flexibilidade. Os problemas parecem maiores do que são, será um carnaval de boas recordações. Tem relações honestas de trabalho, empresa com filosofia e cultura pautada dentro dos padrões e valores éticos, é um bom jogo profissional. Não será um ano de campeonato, mas é um ano favorável pra Portela. Tem beleza, empolgação, vejo um bom desfile, deve estar entre as quatro ou cinco primeiras, mas sem vitória.

Rosana Castela – Por uma questão de teimosia, estão teimando por alguma coisa que sabem que não vai ser favorável, e isso será feito e eles serão traídos. Essa traição pode ser evitada se fizerem uma parceria ou uma negociação com alguém pra reverter o quadro da escola. Tem gente que não tá se entendendo bem. O jogo não aponta ela como vitoriosa.

Sibyla Rudana –  Fica entre as seis primeiras colocadas. No centro do jogo tem um apoio muito grande e uma verdadeira fortuna na síntese da Portela. A torre (que saiu no jogo da cigana pra Portela) fala de coisas que são esclarecidas. Quando a torre desaba, a luz entra. Algo está sendo feito de uma forma, que precisa ser feito de outra. Mas vai estar entre as seis primeiras. É um caminho de redenção. Consegue desatar um nó financeiro. E tem uma pessoa amiga, muita amiga, ligada à escola, que não vai ficar na escola.

Esmeralda de Gaya – Um desfile rico, vibrante, surpreendente e marcante. No momento, as cartas me mostram as três maiores possibilidades de campeonato, e a Mocidade está entre essas maiores possibilidades.

Roberto El Marttini – A Mocidade tem a carta do pavão. Temos que levar em consideração que 2018 é regido por Saturno, que requer perfeccionismo. Vai ter beleza, luxo, glamour… Vejo sorte nos negócios, tudo revertido em luz e paz espiritual, a justiça divina falará por seu intermédio. Um jogo muito bom, de campeã.

Rosana Castela – Vai encontrar algumas dificuldades, mas vai superar, diante de algumas mudanças que já estão acontecendo. Viram que algo iria desfavorecer e tomaram atitudes internas, modificaram e começaram a seguir um bom caminho. Está com caminhos abertos. A Mocidade é uma das favoritas.

Sibyla Rudana –  Não vejo a Mocidade sendo prejudicada nem fazendo um desfile ruim. Tudo que se pode dizer em termos de fluxo de influências tá favorecido. Mas ainda há coisas internas pra serem resolvidas, organizadas. Volta sábado com certeza.

Esmeralda de Gaya – Mais uma vez o Salgueiro virá com um belo desfile no sentido de alegorias. Desfile lindo aos olhos, mas sem a emoção que o enredo pede. O Salgueiro arrasta um período de pertubações astrais, em virtude de débitos espirituais que precisam ser sanados. Fica entre as seis melhores.

Roberto El Marttini – Salgueiro conta com a sorte. Há grande chance, no entanto, de ser manipulado por alguém de fora, o que pode causar dor e sofrimento. Poderá ser impedido de colher os frutos do trabalho, o que vai causar um aborrecimento por não perceber no resultado o esforço despendido. Volta no Sábado.

Rosana Castela – Uma das favoritas. Vai sofrer uma traição, que pode ser em nível de julgamento. Pode entrar na Avenida com tudo pra ser “a escola” e sofrer com notas indevidas, de ninguém saber explicar as notas. Mas o jogo mostra sorte. O Salgueiro vai ter um bom caminho. Se for prejudicado, será por essas traições no momento de julgamento.

Sibyla Rudana – Tem caminhos abertos pra conseguir uma excelente colocação. Mas é obrigada a se submeter a uma circunstância interna, que coloca a escola em sacrifício, uma solicitação superior, uma imposição negativa pra ela. É uma escola que vai fazer sucesso. Volta no Sábado.

Esmeralda de Gaya –  Vai fazer um desfile surpreendente, com muito amor, garra e alegria. Vem agarrando a chance da vitória, com a essência da Mangueira do passado, apostando no amor de seus integrantes para fazer a escola brilhar. Vai ser um desfile marcado pela emoção e segurança, e com muita vontade de vencer. No momento, as cartas me mostram as três maiores possibilidades de campeonato, e a Mangueira está entre essas maiores possibilidades.

Roberto El Marttini – Passa uma névoa de instabilidade na escola, falta mais harmonia interna, deve haver ou houve rupturas por mal-entendidos, e o desfecho da Mangueira neste ano traz alto risco de estresse. Não vejo boa sorte.

Rosana Castela – Jogo indica boa sorte, bom caminho, bom trabalho. Grandes possibilidades de ser a campeã. Jogo muito bom mesmo. Melhores “caídas” (cartas no jogo) foi a da Mangueira.

Sibyla Rudana – Muitas forças espirituais participando do enredo. Conflitos, adversidades, falta de resolução de problemas que estão diante do nariz, a escola precisa se unir mais. O que vejo é um cabo de força. Uns querem uma coisa, outros querem outras coisas. Corre risco de ficar numa posição indesejável. Provavelmente, não volta no Sábado das Campeãs.

Esmeralda de Gaya –  Apesar das expectativas em torno dessa escola, fará um desfile para cumprir seus requisitos, mas sem grandes marcas de expressão. Briga pelo Sábado das Campeãs.

Roberto El Marttini – A vibração é boa, a Grande Rio conta com sorte, luxo, beleza e tem grandes acertos. Não pode modificar o passado, mas pode atuar no presente preparando um futuro melhor. Há quem tente impedir o progresso, mas no final vencerá. Ela e a Mocidade vão apresentar muita riqueza, acima das outras, mas Saturno rege e exige perfeccionismo. Vai estar bem colocada, mas não leva.

Rosana Castela – Há um problema de poder na escola. Alguém está de alguma forma minando caminhos que pudessem favorecer a escola. Não é alguém agindo pra desfavorecer a escola, mas pra desmerecer o trabalho que está sendo feito por alguém, pra tirar o brilho de alguém.

Sibyla Rudana – Cinco de paus na carta do ambiente significa que tem que lutar muito pra conseguir que os olhos se voltem pra você. Mas é uma escola que tem sorte e muito dinheiro investido. Rei de Ouros, com favorecimento de recursos. Muita visibilidade. O corte diria que consegue o que quer, não como quer. Tem portas abertas, chama atenção e faz sucesso.

Esmeralda de Gaya – Muitos imprevistos e pertubações no decorrer dos trabalhos da Beija Flor. Mas a escola traz consigo o poder de transformar as adversidades em força, e seus componentes conseguem transmitir isso na Avenida. Fará um desfile arrebatador, que emocionará e contagiará aos espectadores. É uma das três mais fortes candidatas ao título no jogo.

Roberto El Marttini 2 – Neste ano, Saturno rege, e ele pede um perfeccionismo, muita destreza, e borboleta e águia são os animais de poder que representam essa perfeição. A Beija-Flor tem a borboleta. Vai fazer um carnaval muito diferente dos outros, bem melhor que nos carnavais anteriores, vai surpreender. Tem no desfecho do jogo harmonia, felicidade familiar, poder criativo usado para o bem.

Rosana Castela – Vai surpreender. Tem um conjunto harmônico, as coisas estão coesas. Isso vai surpreender as pessoas. Pode ser que sofra algum abalo na hora do desfile. Mas é uma candidata. Não por ser a Beija-Flor, mas pelo nível de organização, pelo que está sendo feito lá dentro. Podemos dizer que é candidata ao campeonato.

Sibyla Rudana – Tem O Mago, o Fazedor, o que faz e acontece. Hoje, a vibe da Beija-Flor é de campeã. Muita energia trabalhando. Muito difícil perder. Hoje, pelo jogo, a favorita é a Beija-Flor. Tem muito apoio espiritual.

Esmeralda de Gaya – É um desfile para cumprir requisitos, mas sem grandes marcas. Briga pelo Sábado das Campeãs.

Roberto El Marttini 2 – Vive um inferno astral. Precisa de uma harmonia de inter-relacionamento e, mais do que o quesito, precisa expandir o núcleo de amizades. Existe uma influência energética negativa, que pode mais uma vez tirar essa escola do Desfile das Campeãs. Acho difícil voltar.

Rosana Castela – Existe uma falta de concordância dentro da Imperatriz. Por algum motivo, pessoas se metem em assuntos que não devem se meter. Uma parceria foi quebrada e quebrou o equilíbrio emocional da escola.

Sibyla Rudana – Jogo fala de uma desistência. Tem alguém saindo fora. Ou tem alguém que não tá muito localizado no assunto. Carta fala de morte. Não é necessariamente morte, não. É alguém que sai fora. Mas a síntese do jogo é a Torre, que simboliza “não sei o que faço, não sei o que quero”. Mas há a imagem de uma criança pedindo colo. Tem uma crise interna. Vai me surpreender se no meio desse caos a Imperatriz voltar no Sábado.

Esmeralda de Gaya – É um desfile sem grandes marcas. Não cai.

Roberto El Marttini – Não fará este ano um carnaval pra ser campeã, mas se mantém no Grupo Especial. Tá precisando de força, tá vivendo dificuldades grandes. Não é um caminho fácil pra ela. É importante não ficar se lamentando, e se reerguer.

Rosana Castela – Caminhos abertos. Vem abençoada pela espiritualidade. Está com caminho de sorte. Tá redonda a escola. Há perigo de uma traição externa. Um julgamento pode não ser o correto. A Ilha vem bem.

Sibyla Rudana – Enguiços muito grandes no meio do caminho. Tem empenho, compromisso de chegar lá, mas tem que ter muito cuidado com fogo. Muito fogo pro meu gosto. Muito cuidado com a manutenção das coisas. Aconselho que busque apoio nas energias que acreditam, pra que possam melhorar essa tendência. Ainda mostra que a escola tem sorte, mas tem coisa a consertar e está precisando de ajuda.  Diria que não cai.

Roberto El Marttini – Dá pra ver que é uma escola movida à paixão. Não pode pensar em desistir, pois está alcançando êxito aos poucos, tem sorte, vejo reconhecimento. Não creio que fique entre as seis, mas não cai.

Rosana Castela – Vai ter algumas alegrias nesse carnaval. Vai chegar mais longe do que espera. Na verdade, não imaginam onde vão chegar. Vai ser prejudicada, vai ter alguns embaraços e dificuldades. Vai causar prejuízo ético. Não cai.

Sibyla Rudana – Época de virada. Mudança favorável. Tem no centro do jogo uma aliança boa. O brilho de uma pessoa, que colhe os frutos de um grande sucesso. A São Clemente não vai ficar mal, não. Embora o 7 de Paus diga que tem uma posição acirrada, dependendo de décimos pra chegar numa posição melhor.

Roberto El Marttini – O ano de 2018 Saturno está na regência. Já falei da exigência pelo perfeccionismo neste ano, e isso favorece a Vila Isabel e a Beija-Flor. A Vila tem a carta da águia, a grande visionária. Vai despertar paixões no desfile, mas é importante controlar as emoções.

Rosana Castela – Caminho próspero. De vitórias. De boa sorte. Trabalho bem sério. Trabalhando no passinho dela. Pode plenamente ter vitória. Tudo tá muito positivo. Muito favorável. Não tá passando por problema financeiro, ou de direção. Tá trabalhando em silêncio, mas trabalhando bem.

Sibyla Rudana – Se não ganhar, tá entre as seis. Favorecimento muito grande. Tem o sol no centro do jogo. Mas tem alguma coisa relacionada a atropelo de última hora. Não é acidente. Mas atrapalha. Pinta com força muito grande. Muito interessante o jogo dela. Volta entre as seis com certeza.

Roberto El Marttini – Vai se recuperar. Tem inimigos ocultos querendo criar situações pra desestabilizar. Se tiver autoconfiança fortalecida, vencerá isso. Briga pelo Sábado das Campeãs.

Rosana Castela – Tem bons caminhos. A escola vai sofrer algum tipo de injustiça. É uma escola que apesar de ter um bom caminho de condições de chegar lá, não está entre as que podem voltar. Mas poderia estar muito melhor. Alguém precisa rever os conceitos. Às vezes, dar um passo atrás é uma questão de inteligência.

Sibyla Rudana – É uma volta dela aos grandes espetáculos. Centro do jogo tem uma parceria boa, que chama a atenção das pessoas positivamente. Corta essa sociedade o Dois de Ouros, que sugere ralar mais um pouco. Que volte a ter mais criatividade. Fala sobre um desequilíbrio financeiro, falta de grana. No caminho, porém, tem a carta do carro, falando que a pessoa tem que dominar situações e harmonizar, mas tem no jogo uma vitória. O desfile vai ter destaque.

Roberto El Marttini – Tem um samba de forte vibração. Saturno exige, além de perfeccionismo, muita criatividade, e a Tuiuti terá boa criatividade. O jogo diz que só não terá êxito se não quiser, fala pra não ter medo de recomeçar do zero e terá proteção pra isso.

Rosana Castela – Vem passando por algumas dificuldades. Tendência a não sobreviver a este Carnaval no Grupo Especial.

Sibyla Rudana – Risco de ter problema. Não é legal quando tem no centro do jogo uma carta de finalização, que é a morte. Vai estar bonita. Mostra um enguiço, um problema. Tem dois cortes no jogo da Tuiuti, não gostaria que tivesse. Mostra no desfecho do jogo uma certa melancolia, tristeza, incapacidade de resolução de problemas, dificuldades.

Roberto El Marttini – Tem empolgação, esperança, mas entra com fatores negativos. Pode não cair, mas é difícil. Dá pra ver que é uma escola que tem muito amor envolvido ali dentro. O jogo fala de persistir no sonho e que a ferida, por mais dolorosa que seja, se cura. E o desfecho diz que justiça não se discute, luta-se por ela.

Rosana Castela – Tem tudo pra ter boas vitórias. Vai acontecer uma traição ou já está acontecendo um racha. Por questões de opinião, de forma de conduzir as coisas. Alguém está querendo arrumar a casa, mas há quem não queira mexer, o que leva a um racha. É como se a escola se dividisse em dois segmentos. Momento de crise no Império. Pode até não cair, mas não será fácil.

Sibyla Rudana – Centro do jogo é o sol. Chama atenção. Recomeça uma jornada de ascensão. Espero que não caia, porque tem um grande desafio interno pra resolver. Não é externo. Um peso, uma perturbação… Mas o Império vai à luta, e consegue chamar atenção.

Nota importante: A cartomante Esmeralda de Gaya não detalhou os desfiles e o resultado das escolas que, no jogo dela, ficarão de fora do Sábado das Campeãs. Por isso, algumas agremiações estão sem as considerações da vidente.

*Baralho Cigano e Quiromancia (leitura de mão) => Esmeralda de Gaya: (22) 97403-4807

*Oráculo Xamã e Baralho Cigano => Roberto El Marttini: (21) 2722-1863 / (21) 98728-6186

*Búzios e Baralho da Padilha => Rosana Castela: (21) 97044-6839 / (21) 4141-8797

*Baralho Cigano, Baralho da Padilha e Pêndulo => Sibyla Rudana: (21) 97530-7799 / (21) 3624-7555