Por Redação

Por volta de 1h da manhã desta terça-feira, 24, começou a pegar fogo o barracão da Porto da Pedra, na Zona Portuária do Rio.

Segundo o presidente da escola da Série A, Fábio Montebelo, o incêndio foi criminoso.

– O vigia falou que acordou com o barulho e viu os carros pegando fogo. Ligou pra chamar o bombeiro, que chegou até rápido, e ainda viu um cara correndo. Parece que tacaram um coquetel molotov. Isso é gente que quer que a gente saia – declarou o dirigente ao Sambarazzo.

O espaço onde são produzidas as alegorias da escola de São Gonçalo fica na Rua do Equador, via que possui algumas câmeras de vigilância as quais Montebelo pretende utilizar pra identificar exatamente o quê ou quem teria provocado o incêndio.

– Foi um incêndio criminoso, com certeza. Viram um cara correndo, meu filho tá com um diretor lá, e vamos solicitar as imagens de segurança. Perdemos pelo menos três carros. Durante o dia, vou saber exatamente o prejuízo – acrescentou o presidente, durante a madrugada.

Não houve feridos

No barracão da Porto da Pedra havia seis alegorias utilizadas no último Carnaval. Embora reconheça que nas dependências de um local destinado a escolas haja bastante material inflamável, Fábio Montebelo lamenta que as agremiações do segundo grupo não possuam um espaço físico bem estruturado, como prometido diversas vezes pela prefeitura do Rio.

– Num barracão você trabalha com isopor, madeira, pano, isso acontece. Mas vir de madrugada e botar fogo, aí é sacanagem. O Carnaval nem começou direito, e a gente passa por isso. Dizem que não tem espaço pra fazer a Cidade do Samba II, mas tem, sim. A prefeitura tem espaço pra dar a grandes empresas de outros países, e não tem terreno pra fazer barracão de escola de samba? – reclamou.

Às 3h da manhã, o fogo já havia sido controlado. De acordo com o presidente da Porto da Pedra, não houve feridos.

*Fotos: Reprodução/Internet